Em caso de vitória, relação Biden/Bolsonaro deve ser marcada pela tensão

Proteção ambiental, resposta à pandemia do coronavírus e oposição a governos autoritários serão eixos da política externa do democrata

Jornal GGN – Uma vitória do democrata Joe Biden na eleição presidencial norte-americana pode representar uma dor de cabeça para Jair Bolsonaro por conta de seu apoio ao atual mandatário, Donald Trump.

Além de deixar sua admiração pelo presidente norte-americano sempre evidente, Bolsonaro já deixou claro que torce pela reeleição de Trump, mas disse ter interesse na relação com os Estados Unidos “independentemente de qual partido esteja no poder”.

Existe o consenso na equipe do democrata que Biden tem conhecimento sobre os entraves na relação com o Brasil e tem disposição em aprofundar a parceria, mas o governo Bolsonaro precisará dar sinais – o que abre potencial para aumento de tensões futuras.

Segundo informações do jornal O Estado de São Paulo, o apoio inequívoco de Bolsonaro a Trump e o questionamento internacional sobre a política ambiental brasileira tendem a distanciar Biden do governo brasileiro uma vez que sua política externa deve ser orientada por três pontos cruciais: liderança na resposta global à pandemia, agenda de proteção ambiental e pressão sobre governos autoritários. E Bolsonaro tem sido pressionado em todos esses pontos, tanto pela comunidade internacional como pela esquerda norte-americana.

 

Leia Também
“Brasil já paga preço alto pelas palhaçadas de Bolsonaro”, diz Financial Times
The Washington Post: Mundo observa bizarra postura de Bolsonaro ao coronavírus
Bolsonaro é o pior no combate ao coronavírus, diz The Washington Post

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 comentários

  1. Pouco ou nada mudará.
    Obama disse ser LULA o cara e espionava Dilma e a Petrobras, a politica de estado dos porcos imperialistas é essa desde antes de assassinarem indígenas.

  2. Se Biden ganhar, não vai se preocupar conosco, desde que continuemos a ser bons cordeirinhos.
    Haverá mais motivos para nos ferrarem mais ainda, se isso é possível.
    Lembrem-se que foi em governo democrata que foi gestada a operação para dar o golpe no Brasil.

  3. Kkkk esquece.
    Os norte americanos são práticos. Se vc se agacha para eles, não importa se é autoritário, pensa assim ou assado. Eles vão lhe apoiar.
    Veja o caso da Arábia Saudita, para ficar só num exemplo.

  4. Quem depôs Zelaia em Honduras? Democratas Hilary/Obama.
    Quem depôs Lugo no Paraguai? Democratas Hilary/Obama.
    Quem depôs Dilma no Brasil? Democratas Hilary/Obama.
    Quem inventou a Primavera árabe? Democratas Hilary Obama.
    Quem tentou derrubar Erdogan da Turquia? Democratas Hilary/Obama

    Não vou mais para trás como a tentativa de invasão da Baia dos Porcos sob o governo democrata de Kennedy.

    André Araújo, que entende pouco de política americana já afirmou aqui mais ou menos, que o que difere um partido do outro são os métodos como nos espancam, os democratas fazem isso sorrindo prá você, dizendo que você é o cara, os republicanos não.

    Como quer ser espancado?

  5. Dona Hillary já era presidente…
    Com aquele sistema de Colégio Eleitoral o troço fica imprevisível.
    Aqueles estados do meio-oeste são republicanos seja Rintintin o candidato.
    Mas se der Biden a saia ficará justa.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome