Embora discreto, novo coordenador da Lava Jato não mudou o estilo Dallagnol de trabalhar

Segundo fontes do jornal, Oliveira dá autonomia para cada membro do time continuar atuando de acordo com suas "convicções"

Jornal GGN – Folha de S. Paulo publicou nesta sexta (2) uma matéria afirmando que o procurador Alessandro José Fernandes de Oliveira, novo coordenador da Lava Jato em Curitiba, é mais discreto que Deltan Dallagnol, mas não alterou o “estilo” de trabalho do antecessor.

Segundo fontes do jornal, Oliveira dá autonomia para cada membro do time continuar atuando de acordo com suas “convicções”. No posto, ele já apresentou mais uma denúncia – a quarta acusação – contra Lula no Paraná.

Oliveira “tem mantido o mesmo perfil de trabalho do antecessor, mas acrescentou ao grupo uma pitada de discrição e experiência que adquiriu de sua atuação junto aos tribunais superiores”, escreveu o jornal.

“Para advogados do caso ouvidos pela reportagem, como já foi possível constatar nas primeiras entrevistas e ações do procurador, Oliveira não deve mesmo mudar o estilo de trabalho de Deltan. O que deve diminuir são os holofotes que o antecessor conferia à chefia da força-tarefa, abalada com as acusações de parcialidade e direcionamento das investigações após a divulgação de diálogos no aplicativo Telegram, em 2019”, acrescentou.

Lula foi acusado pela quarta vez na Lava Jato, agora porque a força-tarefa alega que R$ 4 milhões doados pela Odebrecht ao Instituto Lula estão associados a vantagens indevidas no caso Petrobras. A acusação é pautada pela delação de Antonio Palocci e Marcelo Odebrecht. D

Oliveira atuou na Lava Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR) desde janeiro de 2018.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora