Empresários divididos sobre ato pró-Bolsonaro

Luciano Hang garantiu presença, mas grupo liderado por Flávio Rocha não deve comparecer aos atos de 15 de março

Luciano Hang (esq.) comparecerá aos atos pró-Bolsonaro; Flávio Rocha, ligado ao Brasil 200, não estará presente

Jornal GGN – Os empresários que apoiaram a eleição de Jair Bolsonaro estão divididos com relação ao manifesto programado para o próximo dia 15 de março.

Capitaneado por Flávio Rocha (dono da Riachuelo), o grupo de empresários Brasil 200 decidiu que não vai participar das manifestações contra o Congresso e a favor do governo.

Tanto que foi até feito um convite para que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), participe de um jantar oferecido pelos empresários na primeira quinzena do mês, em São Paulo. Existe uma chance de o parlamentar comparecer ao evento.

Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, o presidente do Brasil 200, Gabriel Kanner, disse que a entidade não vai convocar para a manifestação e que liberou seus integrantes para decidirem individualmente. Ele e o dono da rede de varejo Havan, Luciano Hang, estarão presentes no evento – porém, Kanner não deve fazer discursos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Ministro da Saúde fura a quarentena da mãe idosa e leva bronca de menina de 6 anos

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome