Empresas de Carlos Lima e Rosangela Moro-Zucolotto surgiram pouco antes do acordão de R$ 2,5 bilhões na Lava Jato

Recursos da futura ONG da Lava Jato poderão ser usados para financiar ações sociais, promover cursos, palestras, "formação de lideranças políticas" e outras atividades que possivelmente favorecem sociedades como a de Rosângela Moro e Carlos Zucolotto e o novo escritório de advocacia de Carlos Lima, especializado em "compliance"

Jornal GGN – Um dos agentes mais combativos e midiáticos da Lava Jato, Carlos Fernando dos Santos Lima está oficialmente aposentado do Ministério Público Federal desde a última segunda-feira (18). Mas seu afastamento da operação ocorreu antes, em 14 de setembro de 2018. Duas semanas depois, em 27 de setembro de 2018, a Petrobras assinou nos Estados Unidos um acordo de “não-acusação” com o Departamento de Justiça (DOJ) americano que resultou no pagamento de uma multa de R$ 2,5 bilhões em solo brasileiro.

Mesmo sob uma enxurrada de críticas, hoje os procuradores de Curitiba travam uma batalha pelo controle de metade desse dinheiro, R$ 1,25 bilhão. A pretensão da equipe de Deltan Dallagnol é injetar esses recursos num fundo patrimonial administrado por uma ONG ou fundação privada sob a influência da Lava Jato.

Se tudo sair conforme o planejamento da “República de Curitiba”, a instituição poderá contratar escritórios de advocacia como o que será inaugurado por Santos Lima. Em entrevista ao Estadão, ele prometeu só não advogar contra o MPF e em ações ligadas à Lava Jato. No ramo de compliance, pretende vender seu know how em forma de palestras e cursos.

Quem também investiu numa empresa de palestras, em sociedade com Carlos Zucolotto e outros advogados, foi a esposa do ex-juiz Sergio Moro, Rosangela Moro.

A HZM2 Cursos e Palestras foi revelada pela Agência Pública em julho de 2018 – cerca de dois meses antes do acordo EUA-Petrobras.

Por ter sido afastado da Lava Jato em 14 de setembro de 2018, o nome de Carlos Lima não aparece no acordo assinado entre Petrobras e MPF, em Curitiba, em janeiro de 2019.

Foi neste acordo de janeiro de 2019 – um desdobramento do termo assinado entre Petrobras-EUA, em 2018 – que a estatal se submeteu ao pagamento de R$ 2,5 bilhões numa conta bancária vinculada à 13ª Vara Federal em Curitiba. Também concordou que metade do dinheiro iria para o fundo da Lava Jato e a outra fatia, para indenização de acionistas brasileiros.

A validade do acordo é questionada pela Procuradoria-Geral da República no Supremo Tribunal Federal, que congelou o dinheiro.

Isto porque, no contrato original entre Petrobras e EUA, consta que o pagamento da multa deveria se dar em benefício das “autoridades brasileiras”, não da força-tarefa do MPF em Curitiba, que escanteou qualquer órgão ligado ao Executivo nas negociações.

28 comentários

  1. Que cara burro … deveria falar que os 2,5bilhões seriam em benefício de confecções de power points por especialistas, com experiência em fake condenações e corrupção da justissa…

  2. estas mentes corrompidas quereriam acabar com a corrupção. Vermes que usurpam o estado para fazer falcatruas.

  3. Ao se aposentar, Carlos Lima declarou que, doravante, iria tratar de ganhar dinheiro.
    Deve se sentir no direito de receber polpuda recompensa pelos bons serviços prestados ao capital internacional. Afinal, emprestou preciosa ajuda na deposição de Dilma e na condenação de Lula.
    Participou ativamente do Grupo Organizado, que retirou do páreo o candidato favorito do povo e abriu espaço para a chegada da extrema direita ao poder.
    Jamais imaginei que a recompensa fosse tão vultosa.
    2,5 bi. Putz.

  4. Todo mundo nu, só não esperavam acabar sem a grana da Petrobras.
    Vociferam contra a corte maior, babam de ódio e destilam veneno para todo lado, mas a sociedade precisa apoiar o STF que tem a obrigação de colocar um freio em mais esta sangria nos cofres da Petrobras.

  5. É absolutamente grotesco que a sociedade aceite que esse procurador vá fazer fortuna com informações privilegiadas tendo em vista sua posição, uma vez que esse mesmo escroto denunciou o ex-presidente Lula por suas palestras. Lembro muito bem que ele escreveu na acusação que era muito estranho Lula receber mais do que FHC por palestras. Também não esqueço que foi esse mesmo sacana que teve atuação muito suspeita no caso Banestado, que também envolvia sua esposa.
    É porque esse país está perdido mesmo; sem vergonha, sem coragem, sem brio, sem futuro.

  6. Acho que não vai sobrar cobras deste ninho, antes do lula sair da prisão ,(prisão essa que foi montada ), as cobras peçonhentas irão se devorar. Esse cara de pau que se diz presidente do brasil já começou a vender nossa soberania a preço de banana já não bastava Portugal roubar no passado agora estamos a um passo de outra invasão de piratas americanos. Esse negócio de dizer eles vão investir no brasil e lorota pra boi dormir estamos sim e sendo roubados de novo .acorda brasileiros !!!!!

  7. Para os seguidores do “mitório”, com mais de dois neurônios (aí já é pura dialética), o que se poderia deduzir desses fatos? Coisa de comunistas? Falha de caráter de procurador da LV, aposentado aos 55 (e ele é besta de esperar a reforma do posto de gasolina)? Precipitação da mulher de César, em não querer parecer honesta? Ou, no popular: Essa porra é Brasil! Ou 57,8 milhões de analfabetos políticos escolheram outro para governar essa porra?

  8. No Brasil só é escândalo quando é de Lula e os filhos até palestras era ilegal agora do está legalizado pela lava jato que agora faz lavagem de dinheiro do povo brasileiro

  9. Uma parte iria para a fundação da lava jato, e a outra para indenização de acionistas brasileiros? É isso mesmo, para acionistas brasileiros?
    Quem são esses?

  10. Estamos ferrados com tantos bandidos governando o nosso PAÍS!!! Podre legislativo, Podre Executivo e Podre Judiciário.

  11. estranhos interesses….
    strangers in the night.
    mal sabíamos que tantos males
    adviriam de tantos conluios

  12. Também tenho uma dúvida! O delegado Giniton Lages descobriu os assassinos de Marielle e foi afastado quando falou que chegaria ao mandante.
    O delegado que investiga quem mandou Adélio matar Bolsonaro não conseguiu nenhuma informação dos mandantes mostrando sua incompetência e continua no caso, não acham que está acontecendo algo estranho?

  13. Escancarada cara de pau. Venderam o país à preço de banana para os EUA, em troca da prisão política de Lula. Entreguistas!

  14. Quem não cometeu crime algum e, ao contrário, realizou uma obra social e política extraordinária, reconhecida e admirada no mundo inteiro, vai para a cadeia. Quem associou-se em modelo de formação de quadrilha para a prática recorrente de crimes que garantiram a riqueza de criminosos confessos e causaram prejuízos a milhões de trabalhadores, abre empresas de palestras.

  15. Eu nunca tive dúvidas de que a Fraude a Jato fosse uma ORCRIM institucional e que o sistema judiciário brasileiro está tomado pelo crime organizado. Escrevo e gigo isso desde 2013, como podem recordar os leitores que lêem meus comentários. Mesmo antes desse acordo espúrio, na verdade mais um assalto à Petrobrás perpetrado pelos pelos lavajateiros e seus chefes estadunidenses, Marcelo Auler e outros jornalistas independentes já haviam reduzido a pó a ORCRIM Fraude a Jato. Auler fez autópsia e exumação do cadáver, expondo as entranhas pútridas e fétidas dessa ORCRIM, o que lhe rende até hoje censura e processos judiciais.

    Infelizmente a ORCRIM lavajateira está sendo desbaratada apenas agora, quando o desmonte entreguismo destruíram qualquer projeto de País e quando as gangues e milícias ocuparam o governo federal, após uma eleição farsesca e fraudulenta.

  16. Não existe a quarentena? Quando um procurador federal sai da função, ele não seria obrigado a cumprir um período de quarentena que o impediria de ter atividades profissionais no setor privado?

  17. O MP é, de longe, a classe de funcionários públicos mais honesta que existe no Brasil! Todos acompanharam o desenrolar da lava-jato. Dallagnol sempre fez questão de, a cada passo, informar ao Brasil o estágio das investigações. Ele é o exemplar de uma espécie que deveria ser fortalecida neste país, senão para acabar de vez com a corrupção, pelo menos reduzi-la à níveis de países decentes!

  18. Porque a Globo a Record não divulgaram essa notícia dos procuradores para que o povo tome conhecimento, que eles queriam roubar a Petrobras.

  19. Se vasculharem direitinho, acharão um IMENSO laranjal de “acionistas” a serem indenizados. Esse pulha quando disse que: “iria tratar de ganhar dinheiro”, tinha certeza que seu crime era perfeito. Veremos…

  20. Esse dinheiro todo daria muito bem pra dar um jeito nessa situação da saúde e educação mais provavelmente vai beneficiar muito bem laranjas que iram beneficiar essa turma de ladrão que não valem nada

  21. Com o Moro no Ministério da Justiça, e o COAF sob seu controle, estes “escritórios” teriam um maná inesgotável para atuar no Brasil, utilizando-se dos instrumentos que estão sendo encaminhados para o Legislativo pelo Moro. Todos os empresários ficariam numa “lista negra”, passíveis de serem processados pela “turma do Moro” e sujeitos a serem extorquidos, provavelmente com “acordos de delação” ou, ainda pior, através de apoios financeiros e/ou políticos excusos. Acordos de “leniência” (ou “compliance”, para utilizar o têrmo em inglês…) tornar-se-ão comuns, para aferir o nível de atuação dos “escritórios abutres”… basta ver que esse “acordo de leniência”, feito entre a Petrobrás e órgãos do governo dos USA Inc., foi realizado por “cortes de arbitragem”, por sugestão da ex-ministra do STF Ellen Gracie, cujo escritório jurídico presta serviços à Petrobrás, para “acompanhamento processual” no mesmo processo … é uma novidade no direito brasileiro, que a “republica da farsa jato” está pretendendo tornar institucional no Brasil… é uma indústria sem chaminés, que pode ser utilizada para diversas finalidades… com NSA, CIA e outros envolvidos…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome