Entregar os anéis para não perder os dedos, por que não aceitaram?

Entregar os anéis para não perder os dedos, por que não aceitaram?

Vendo todos os problemas que pipocam por todo o país fica uma questão que deve ser uma reflexão a ser levada por todos, como uma classe social joga fora um quarto de século de tranquilidade para entrar na lógica do enfrentamento que prevalece em grande parte do mundo?

Achar que o mundo é um lugar tranquilo sem confrontos, sem guerras e sem revoluções é simplesmente ignorar o que passa por ele. Se olharmos a Europa um possível enfrentamento militar com a Rússia é uma hipótese perfeitamente factível visto as possíveis vitórias dos partidos nacionalistas de direita que ganham corpo naquele continente. Se falarmos em África não é necessário procurar muito, guerras, ações terroristas, e fomes se sucedem e quando há um ano de sossego no continente as pessoas agradecem ao senhor.

A Ásia que procurava simplesmente crescer economicamente se vê atualmente com o pior dos cenários, um confronto militar entre a China e os Estados Unidos, a América do Norte, dentro de seus territórios estava perfeitamente em paz, porém não satisfeitos com isto surge um Presidente que começa a trazer intranquilidade para dentro de seu próprio país, e o México que já estava se vendo mal com todos seus problemas internos começa a ser encomendado pelo seu vizinho do norte.

A América Central continua sendo a região do mundo com maior índice de criminalidade. Desta forma sobravam dois continentes a Oceania, que parece tão longe de todos que nem os problemas chegam lá e a América do Sul com uma aparente tranquilidade que no último quarto de século parecia um continente relativamente estável.

Leia também:  Xadrez do réquiem da Lava Jato, por Luis Nassif

Pois bem a aparente tranquilidade parece que está acabando para a tristeza de todos, com os governos sociais democratas que estavam aqui instalados, havia uma pequena distribuição da riqueza para os mais pobres e bons resultados para a economia dos mais ricos. Com um sobressalto aqui, um sobressalto ali, na média o continente progredia, porém parece que isto estava causando um mal estar nos mais ricos. Por quê? É difícil entender. Havia alguns espíritos mais exaltados que falavam em fantasias do tipo Fórum de São Paulo, Socialistas Fabianos, Bolivarianos e outras bobagens que o presente está mostrando que realmente é a fina flor da inventividade humana de criar problemas onde eles não existem.

Todas estas fantasias mais uma vontade de algum juiz em se promover tratando um caso de corrupção não como tal o que ele é, mas sim como uma imensa conspiração do tipo como acima descrita, levaram que um país chamado Brasil entrasse numa trajetória em direção ao desastre, pois um candidato insatisfeito com sua derrota eleitoral resolveu fazer o jogo do quanto pior melhor.

As mentes mais abertas que representam o grande capital que se beneficiava mais do que o andar de baixo da população brasileira, começou aos poucos por as mãos na cabeça e arrancarem seus fios de cabelo, pois à medida que o processo iniciado na luta do tanto pior melhor toma conta, passa para tento pior, pior, tornando cada dia mais difícil de inverter a situação e retomar a bonança com seus pequenos ou médios sobressaltos que no quarto de século anterior ocorria.

Leia também:  Entenda como a privatização dos Correios vai afetar a sua vida

Agora vem a pergunta básica, por que estes beneficiados do andar superior não ficaram satisfeitos com o famoso entregar os anéis para não perder os dedos? Pois o processo de decomposição do tecido social começou e certamente legislações que atingem diretamente o direito dos mais desvalidos, intervenções mais truculentas, censura da imprensa, e mais uma série de coisas que se viu durante 21 anos de intervenção militar além de não resolver os problemas farão que o ressurgimento de uma contestação a esta nova aventura autoritária seja mais forte e menos complacente com o passado.

Entregar os anéis para não perder os dedos, não foi aceito, porém num futuro que demorará, dois, cinco, dez ou vinte e tantos anos, o corte não será somente nos dedos, e aqueles que lembrarem do passado lastimarão, pois algo que poderia ser praticamente indolor para todos não sabemos o que causará na nação brasileira.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome