Ernesto Araújo é isolado em negociações com a China

Governo federal afirma ser único interlocutor com Pequim por insumos de vacina, depois que Rodrigo Maia conversou com embaixador

Foto: Marcelo Camargo/Ag. Brasil - Fotospublicas.com

Jornal GGN – As negociações do Brasil com a China pelo envio de insumos para produção de vacinas contra covid-19 excluíram justamente aquele que deveria ter tomado frente do assunto: o embaixador Ernesto Araújo.

O governo brasileiro afirmou que é o “único interlocutor oficial com a China” no processo, depois que o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, se reuniu nesta quarta-feira (20/01) com o embaixador chinês no Brasil, Yang Wanming, para tratar do assunto.

“Agora, nesse momento, não podemos olhar para conflitos políticos e todos que têm relação com a China podem ajudar”, disse Maia, ressaltando que ouviu de representantes chineses que ninguém havia procurado a embaixada até então.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, Araújo não deve conduzir as tratativas com a China a respeito da vacina, mesmo que tenha o apoio do governo de Jair Bolsonaro – contudo, o chanceler afirma que a entrega de insumos não foi afetada por conflitos políticos.

Em um passado não muito distante, o chanceler amigo do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) chegou a se referir à covid-19 como “comunavírus”, e defendeu o filho do presidente Jair Bolsonaro quando chegou a associar o governo chinês à prática de “espionagem” por meio da tecnologia 5G, no que foi elogiado pelo próprio presidente.

 

Leia Também
Relação ruim com a China trava insumos para vacinas, admite governo
A filosofia diplomática pária-religiosa de Ernesto Araújo
Para ex-chanceleres, Ernesto Araújo sai derrotado de veto à embaixador na ONU
A demagogia de Ernesto Araújo, por Jamil Chade
O artigo em que Ernesto, o idiota, fala do comunavirus e compromete ainda mais relações com a China
Ernesto Araújo, aquele que mandou a diplomacia para o espaço

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora