Espanha aprova plano de renda mínima para famílias de baixa renda

"Hoje, este governo está mostrando que sua escolha política é a justiça social", diz o vice-primeiro-ministro ao anunciar o esquema

CRISTINA QUICLER / AFP)

Jornal GGN – A Espanha aprovou a criação de uma renda mínima nacional, em plena pandemia de coronavírus. O vice-primeiro-ministro Pablo Iglesias disse nesta sexta (29) que o benefício no valor de 462 euros por mês (R$ 2.753,00) terá como alvo 850.000 famílias ou 2,5 milhões de pessoas.

A ideia do governo, segundo site estrangeiro Independent, é pagar a bolsa mensal e aumentar a receita de pessoas que ganham menos, para que elas tenham um patamar mínimo de renda.

A renda mínima aumentaria de acordo com o número de membros da família, até um valor máximo de 1.015 euros por mês (cerca de R$ 6.049,00). O programa custaria cerca de 3 bilhões de euros por ano aos cofres públicos.

Iglesias disse: “Hoje é um dia histórico para a nossa democracia. Hoje, este governo está mostrando que sua escolha política é a justiça social e que leva a Constituição a sério.”

As discussões em torno de um plano de renda mínima começaram na Espanha ainda em 2019, quando o Partido Socialista dos Trabalhadores e o Unidos Podemos, de esquerda, concordam em criar um “mecanismo geral para garantir renda para famílias com baixa renda”.

Segundo o Independent, os requerentes do benefício devem ter pelo menos 21 anos e menos de 65 anos para serem elegíveis, à exceção de vítimas de abuso ou tráfico humano. Sob tais circunstâncias, os requisitos por idades não se aplicam.

As famílias com renda inferior a 452 euros podem ser beneficiadas pelo programa.

Com informações do Independent.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Xadrez dos Bolsonaro e da expansão das milícias do Rio de Janeiro para Angra, por Luis Nassif

1 comentário

  1. Parabéns ao governo espanhol, por sua humanidade, senso de responsabilidade para com seus cidadãos mais suscetíveis e justiça social.
    Parabéns também, por sua inteligência e visão de futuro, em relação ao crescimento da economia espanhola porque, é lógica de matemática básica, três bilhões de Euros injetados no mercado interno, além de benefiarem diretamente cerca de 2,5 milhões de pessoas, fortalecerão o mercado interno e gerarão por sua vez, milhares de emprego e renda, diminuindo a pobreza e fortalecendo ainda mais, a economia do país.
    Isso, esse círculo virtuoso do bem, já vimos acontecer no Brasil ou não?
    Sebastião Farias
    Um brasileiro nordestinamazônida

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome