espiritismo, uma história de charlatanismo

Nenhuma outra religião se confunde tanto com o charlatanismo como o espiritismo. A sua peculiaridade de precisar apresentar fenômenos físicos para arrebanhar novos crentes o torna um campo fértil para todo tipo de fraudes e ilusionismos. Alguns podem argumentar que um pastor cobrando dizimo para manter uma vida de luxos e riqueza é um golpe potencialmente mais nocivo, ocorre que entre um crente e um aliciador evangélico, por exemplo, existe um pacto de cunho puramente religioso onde as partes estão de acordo com relação a seus dogmas. Ou seja, acredita quem quer. Já o espiritismo se declara portador de verdades naturais e capaz de expandir seus fenômenos para o mundo físico material, a diferença entre o espiritismo e as religiões ordinárias não é sutil. Já não se trata de uma questão de acreditar ou não, se trata de saber ou não saber. Por trás do verniz da humildade há uma pretensão e arrogância sem limites. Como diria Carl Sagan : Afirmações extraordinárias exigem evidencias extraordinárias. Aos que se prestarem a estudar a história do espiritismo encontrarão dificuldades. A pseudociência é protegida por pseudointelectuais influentes. Assim como as pessoas comuns temem botar a mão numa macumba, todos se cercam de escrúpulos para falar de espíritos. Um pacto de boa vizinhança parece cercar esta grande farsa e este grande golpe conhecido como espiritismo. Mas existe um traço , uma marca inseparável da doutrina durante toda sua história : o charlatanismo.

    

Consta o ano de 1848 como data do nascimento da corrente espirita quando três irmãs , Katherine, Leah e Margaret Fox alegavam o poder de comunicação com mortos que se manifestavam por meio de batidas num método que ficou conhecido como tiptologia. Entre 1861 e 1865  a guerra de secessão americana deixou milhares de pais sem os filhos e mulheres viúvas , foi a partir daí que a fama das irmãs Fox  ganhou enormes proporções. O desejo de comunicação com parentes mortos gerou o surgimento de uma legião de médiuns na América. Grande parte deles, incluindo as irmãs FOX, cobravam pelos seus serviços.
As irmãs FOX viveram às custas da seita que criaram e pelo que se sabe eram inescrupulosas e recebiam dinheiro tanto de adeptos quanto céticos do espiritismo. Em 1880 Kate e Maggie Fox declaram que o espiritualismo, como chamavam a seita, é uma fraude e a maior impostura do século. Reuniram jornalistas e demonstraram a técnica que com os dedos dos pés produziam os sons das batidas atribuídas a espíritos. Mas o estrago já havia sido feito e o final do século XIX presenciou o alastramento dos médiuns , comunicadores com mortos, pela América e Europa. 
 
Um encontro inusitado no meio espirita se deu no inicio do século XX entre o famoso ilusionista Harry Houdini e Sir Arthur Conan Doyle, o criador de Sherlock Holmes. Sir Conan Doyle era um fervoroso crente espirita .Harry Houdini , nome artistico de Ehrich Weisz, passava por enorme depressão com a morte de sua mãe, Cecilia. A familia Doyle então levou Houdini a um encontro com espiritas para que se comunicasse com sua mãe. Houdini identificou a farsa e ficou furioso. Acabou se tornando o mais proeminente revelador de charlatões espiritas da história. Houdini fazia apresentações onde demonstrava os truques utilizados pelos espiritas. Muitas vezes foi disfarçado a centros de espiritismo com policiais vestidos à paisana. Após desmascarar o farsante em frente ao público o policial o prendia  por estelionato. Um caso famoso envolveu Harry Houdini e a “médium” Mina Crandon. Crandon fez uma apresentação em sua casa na presença de Houdini onde objetos se moviam e depois quebravam nas paredes e uma voz misteriosa e de origem desconhecida chamava o nome de Houdini. Harry Houdini assistiu toda a apresentação quieto sem tecer comentários. Tempo depois convidou Mina Crandon para um ambiente por ele escolhido onde repetiu todas as suas proezas. Depois convidou Crandon para que repetisse sua apresentação num ambiente e com objetos escolhidos por ele, Houdini. Crandon não moveu os objetos um milimetro sequer mas depositou o fracasso à falta de fé de Houdini que estaria “bloqueando” o mundo espiritual.
 
Houdini passou a oferecer um prêmio de U$ 10 mil a qualquer espirita que apresentasse um fenômeno autentico que ele não fosse capaz de desmascarar. Hoje, James Randi e seu instituto oferecem U$ 1 milhão a qualquer pessoa que consiga produzir um efeito paranormal num ambiente cientificamente controlado.   
 
Entretanto, o caso mais curioso de uma vitima de médiuns e golpistas espiritas parece ter sido a do próprio sistematizador da doutrina : Allan Kardec. Registros informam que Kardec passou a se interessar pelo espiritismo no ano de 1854 quando tomou conhecimento de magnetizadores que faziam mesas girarem e se moverem . Sistematizou a psicografia que a ciência atual interpreta como criptomnésia , uma capacidade do inconsciente humano se expressar de forma articulada.Já tendo sistematizado boa parte de sua doutrina, Kardec lançou o livro Oeuvres Posthumes (obras póstumas)  onde em certo capitulo passa a apresentar a médium conhecida como sra. Schmidt que incorporaria um espirito que se apresentava como : A Verdade.  A Verdade fez a previsão de que Allan Kardec morreria em breve e iria reencarnar no final dos anos 1800 ou inicio dos anos 1900 para terminar sua obra de decodificação dos espíritos.  Tudo indica que o sr. Verdade não era fiel ao nome e como se sabe aguardamos até hoje a volta triunfal do sr. Kardec. 
 
No Brasil o caso mais polêmico envolve o famoso espirita Chico Xavier. Passei boa parte da vida vendo Xavier como uma pessoa mentalmente perturbada mas de boa índole. Ao estudar sua vida tive minhas convicções abaladas. A sua farsa mais conhecida foi exibida pela revista Cruzeiro na década de 1960 que apresenta fotos grotescas de pessoas vestidas com lençóis que Chico Xavier alegava serem espíritos materializados. Posteriormente seu amigo pessoal, Waldo Vieira, descreve todo o processo de criação de suas fraudulentas psicografias. Incluindo seu longo treinamento para plagiar estilos de escritores famosos. 
 
É muito difícil encontrar registros das fraudes ou mesmo artigos sérios sobre espiritismo no Brasil. Abundam os proselitismos e loas à doutrina . Caso se queira aprofundar no efeito ideomotor que explica o movimento “espontâneo” de objetos  ou pesquisas neurológicas que explicam visões e manifestações articuladas do inconsciente é necessário buscar artigos estrangeiros. Mas tudo indica que o Brasil é hoje o país mais vulnerável aos golpes e ao charlatanismo espirita. A baixa educação da população e o pequeno entendimento do método cientifico colaboram para este quadro. A história do charlatanismo em muitos momentos se confunde com a história do espiritismo. É um campo vastíssimo e muito pouco explorado. Para um ateu o espirito é o conjunto de qualidades imateriais que nos caracterizam. Nosso software. O caráter, a ética, a moral , a personalidade, a intelectualidade. Este assunto não se esgota neste pequeno texto. É preciso que mais pessoas de espirito livre denunciem e promovam o debate acerca de farsas e golpes como o espiritismo.  

 

25 comentários

  1. Está escrito: “Nenhuma outra

    Está escrito: “Nenhuma outra religião se confunde tanto com o charlatanismo como o espiritismo”.

    E as denominações evangélicas, com seus Edires Macêdos, RR Soares, Valdemiros Santigos e etc, que é muito maior que o espiritismo, não são charlatães?

     

    Está escrito: “Reuniram jornalistas e demonstraram a técnica que com os dedos dos pés produziam os sons das batidas atribuídas a espíritos”.

     

    O autor foi parcial, pois só publicou parte dos fatos relativos à irmãs Fox, ou seja, publicou apenas o que lhe convinha.

     

    Eis um trecho do que o autor omitiu: “Um ano após as denúncias de supostas fraudes contra si mesma e suas irmãs, e percebendo não ter atingido a irmã Leah, Maggie decidiu desmentir as suas “confissões”, alegando tê-las feito em troca de dinheiro (US$ 1.500,00) de religiosos que se aproveitaram de sua situação de pobreza. Disse Maggie ao The New York Herald de 24 de setembro de 1889:

    “Preza a Deus que eu possa desfazer a injustiça que fiz à causa do Espiritualismo quando, sob intensa influência psicológica de pessoas inimigas dele, fiz declarações que não se baseiam nos fatos. Esta retratação e negação não parte apenas do meu próprio senso daquilo que é direito, como também do silencioso impulso dos Espíritos que usam o meu organismo, a despeito da hostilidade da horda traidora que prometeu riqueza e felicidade em troca de um ataque ao Espiritualismo, e cujas esperançosas promessas foram tão falazes[…] Muito antes que falasse a quem quer que fosse sobre este assunto, estava sendo incessantemente advertida por meu Espírito-guia daquilo que devia fazer; por fim cheguei à conclusão de que era inútil contrariar as suas recomendações.”

    Na mesma ocasião, um redator do The New York Herald perguntou-lhe o seguinte: “Havia alguma coisa de verdadeiro nas acusações que você fez ao Espiritualismo?”, e Maggie respondeu:

    “Aquelas acusações eram falsas em todas as minúcias. Não hesito em dizê-lo… Não. Minha crença no Espiritualismo não sofreu mudanças. Quando fiz aquelas terríveis declarações não era responsável por minhas palavras. Sua autenticidade é um fato incontroverso. Nem todos os Hermans vivos serão capazes de reproduzir as maravilhas que se produzem através de alguns médiuns. Pela habilidade manual e por meio de espertezas podem escrever em papéis e lousas, mas mesmo assim não resistem a uma investigação acurada. A produção da materialização está acima de seu calibre mental e desafio a quem quer que seja a produzir batidas nas condições em que as produzo. Não há ser humano na Terra que possa produzir as batidas do mesmo modo que elas o são por meu intermédio”

     

    A descoberta do esqueleto

    Na edição de 23 de novembro de 1904 do Boston Journal foi notificada a descoberta do esqueleto de um homem cujo espírito se supunha ter ocasionado os fenômenos na casa da família Fox em 1848. Alguns meninos de uma escola achavam-se brincando na adega da casa onde residiram os Fox, casa que tinha a fama de ser mal-assombrada. Em meio aos escombros de uma parede que existira na adega, os garotos encontraram as peças de um esqueleto humano.

    Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Irm%C3%A3s_Fox

     

    Todo esse ataque feroz exclusivo contra o espiritismo, com tanta ênfase, sem citar nenhuma facção evangélica ou católica é muitíssimo suspeito.

     

    Evidentemente, você é mais um fanático religioso bibliólatra, que odeia o espiritismo.

     

    Dica de leitura: https://www.clubedeautores.com.br/book/208748–QUIMERA

    • Grande Joel.

      Defender o indefensável é tarefa árdua e inócua.
      Defender charlatanismo não é possível. Comprovar que não é charlatanismo, ai sim, merece platéia.
      Façam demonstrações não fechadas, nem individualizadas, sob olhar científico e em ambiente controlado e pronto. Está provada a verdade de vocês.
      Estamos esperando isso desde a época das irmãs Fox.
      Até agora nada!

      Graça e paz.

      • Grande Ricardo.

        Nada do que você diz ou venha a dizer desfaz a evidente parcialidade e tendenciosidade do artigo.
        Demonstrações não fechadas e sob olhar científico já estão acontecendo há algum tempo. Você precisa sair de sua zona de conforto e pesquisar. Vide: https://www.youtube.com/user/nupesufjf/videos

        Carl Sagan escreveu: “No momento em que escrevo, há três reivindicações no campo (paranormal) que, na minha opinião, merecem um estudo sério”, o terceiro sendo “que crianças pequenas às vezes relatam detalhes de uma vida anterior que, após a verificação, se mostram precisos e que elas não poderiam ter esse conhecimento de nenhum outro modo que não pela reencarnação”.

  2. Importanter o GGN ler esse comentário

    Pois bem. Imediatamente eu queria dizer que o texto é muito bem desenvolvido, muito bem explicado. Parabéns. Acompanho sempre o GGN (Dica do meu professor de Faculdade – Estudo Comunicação). No entanto eu encontrei esse mesmo conteudo apresentado de maneira aleatoria e sem fonte comprovado em uma serie do blog’s sem credibilidade. Encontrei um video no Youtube que também reunião essa visão e apresentava. Tudo apresentado de maneira factual sem as provas. Não encontrei o jornal que fala das irmãs Fox, tampouco a edição do Cruzeiro que trata do charlatanismo de Chico. Esse texto, embora bem desenvolvido, me pareceu uma coletania compactada das afirmações sem fundamentos dos blog’s mal escritos que encontrei. Se comprovado, realmnete não passa de charlatanismo.

    • o ônus da prova

      olá sr. Wagner. Realmente eu escrevi este texto a partir de relatos da rede , como declarei há enorme dificuldade em se encontrar documentação sobre o assunto. Muito embora os jornais e revistas existam, cabe a cada um considerar ou não como provas cabais já que tais fontes envolvem alguma subjetividade.

      Entretanto a questão central é que o sr. promove o que no meio acadêmico é conhecido como inversão do ônus da prova. Cabe aos espiritas e não aos seus detratores apresentarem provas das suas proezas. Como suporte das minhas afirmações tenho toda a comunidade cientifica que não reconhece qualquer legitimidade no espiritismo.

      Os espiritas que se alegam portadores de uma ciência natural é que tem a obrigação moral de se apresentarem em público, e diante da comunidade cientifica apresentarem as provas que comprovem suas alegações. Curioso que os espiritas geralmente buscam isolar as pessoas e assim convencer cada um individualmente. Uma atitude pra lá de suspeita. A credibilidade do que afirmo está no conhecimento cientificamente reconhecido.

      • Contraditória sua fala, se a própria justiça já reconhece uma carta psicografada como prova documental e a própria ciência já prova através de exames de imagens a região cerebral que manifesta o poder da fé. Fizemos isso através de Allan Kardec e quer que provemos em laboratório que existem espíritos se a própria doutrina nos diz que cabe aos espíritos de luz se manifestar, se assim for permitido. Nem se fosse Jesus vc acreditaria kkk. Então todas as religiões são CHARLATANISMO pq não levam Deus no laboratório? Rs.
        Quanto aos livros de Chico pela data do post pode ser que não tenha visto que através de inteligência artificial constataram que se trata de vários autores e se foi ele que escreveu é um gênio jamais visto na terra.
        Olha, eu já vi o suficiente e sou bem voltada para a ciência. Temos inúmeros médicos que estudam a doutrina e te digo que quem viu Chico de longe sentiu uma energia impressionante.
        Não foi atoa que sua obra permanece .
        Somos um pais laico e apenas respeite a fé do outro como respeitamos a sua.
        Aproveite seu dom da escrita para o amor.

      • Não temos pressa alguma. Seguimos somente o que a ciência concordar. O contrario das outras religiões que vcs defendem. Sou Biólogo e espirita, e muita coisa do espiritismo em filosofia já esta sendo comprovada pela ciência. Sabemos que a ciência provará todo o espiritismo. Não sejam ansiosos, pois nem os espiritas são. Abraços! E que a física quântica evolua cada vez mais, uma foto quântica do perispírito em breve calará aos perseguidores da doutrina e matará todas as outras religiões que não seguem a ciência.

  3. Respeito

    quem falou pra vc que elas ganhavam dinheiro pra isso? Está escrito onde? Heim? Olha como a internet está ridícula. a cameçar por pessoas como vc fazendo esse tipo de post.

  4. Prezado Marcelo, 
    Meus

    Prezado Marcelo, 

    Meus cumprimentos.

    Senti-me na obrigação de, mui respeitosamente, responder ao seu blog, na medida que encontrei no referido artigo alguns equívocos consideráveis.

     

    Primeiro: Fiquei frustrado ao constatar que houve do senhor, uma repetição de outros artigos e blogs, que utilizam-se de argumentação ad Ignorantiam para fazer valer o seu ponto de vista. Esse tipo de argumentação não aponta evidências ou apresenta provas contundentes sobre a assertiva ou demérito das circunstâncias. Mas julgar que “há pouca referência para consultar” é algo que não criva autoridade para negar um efeito. Vou elaborar melhor isso no item Segundo.

     

    Segundo: julgar o espiritismo como pseudociência talvez seja um tanto quanto imprudente. É preciso contextualizar e contemporaneizar de acordo à questão. Ciência, nos períodos fenomênicos da época de Kardec, por exemplo, tinha um conceito muito bem definido e deveria ser atribuído apenas às exatas. Até hoje, há na comunidade científica mundial um certo “preconceito” engessado sobre a questão. Mas veja que as circunstâncias humanas exigiram metodologias científicas próprias a fim de que hoje não há como desvincular áreas humanas com suas ciências particulares. No tempo de Kardec, destaco até que era um homem muito além de seu tempo, criar metodologias próprias de maneira a quantificar/aferir/qualificar algo não-determinístico sugeriu um trabalho extraordinário. Mas a considerar que o senhor não acredita em tais fenômenos, vou relevar o comentário. Mas vamos nos ater ao conceito de ciência. Um dos conceitos mais modernos de ciência esta pautado no princípio da falseabilidade de Karl Popper. Para que algo seja considerado ciência, ela precisa ser falseada ou questionada em sua essência. Um exemplo clássico é o teste de DNA. Ele pode te dar 99,99 % de assertiva de um resultado, mas há 0,01 % de chance do resultado estar errado. Então para o caso de um resultado cair na margem do 0,01 % de erro não implica que o método está errado. Implica apenas que caiu dentro do limite da falseabilidade. Em estatística, por exemplo, pode-se até falar que houve um erro ao admitir como verdade a hipótese nula. Onde quero chegar com isso? O espiritismo acaba enquadrando-se como ciência nesse conceito. E diga-se de passagem, Kardec vislumbrou a questão muito além do seu tempo. Mas ele foi muito racional e eloquente: disse que quando algo estivesse em contradita com a ciência, o espiritismo corrigiria-se nesse ponto, contextualizando-se de acordo ao progresso. Vejo muita ponderação na sua postura….

    Terceiro: aqui é mais uma consequência do segundo comentário. O fato de termos uma afinidade com uma teoria em detrimento a outra, não desmerece as demais teorias. O que quero dizer é que, como o senhor se utilizou da argumentação ad Ignorantiam, houve uma falta de cuidado em apresentar os dados. Quando se deseja que o observador credite algo de maneira científica, apresentam-se todos os pontos de maneira imparcial. Caberá ao leitor decidir e pesquisar acerca do assunto. É um tanto leviano apresentar as paixões pessoais em uma tese. A “inversão ao ônus” é um conceito interessante quando se deseja “sair pela tangente”. Não sei como desmentir, jogue para o outro a responsabilidade de se defender. Mas em momento algum vi qualquer fragilidade argumentativa do espiritismo. Quando for apresentar um argumento, apresente os dois lados da teoria e deixe a cada um o senso de julgar e pesquisar.

    Quarto: Consequência do terceiro. É possível que o sr. não tenha dada a devida atenção aos capítulos 3 e 4 de A história do Espiritismo de Arthur Conan Doyle. Destaco que ele foi muito cuidadoso ao escrever a obra, mostrando bastante imparcialidade na apresentação dos fatos e evidências. Vejo-o como um verdadeiro cientista. Mas atendo-se aos referidos capítulos, lá, consta a questão narrada pelo sr., sobre o caso das irmãs Fox. Não sei se teve o cuidado de ler atentamente, mas houveram dissidências e problemas pessoais entre as irmãs, que para desmerecerem umas as outras, caluniaram-se pesarosamente em seus efeitos medianimicos. Por sorte, acabam por arrependerem-se do intento, vindo a público desmintir a desmintira. Nesse ponto, deixarei ao seu crivo o julgamento da obra. Não me cabe aqui o poder de convencimento, mas apenas de apresentação de fatos. Deixarei ao leitor o passo de observar a questão nas minudências.

    Quinto: Da mesma forma, julgo que houve um descuidado sobre o caso da médium Otília Diogo e Chico Xavier. Uma pena que as pessoas ainda trunquem evidências de interesse pessoal, e não apresentem o caso na íntegra. Na ocasião, Jorge Rizzini foi à TV Tupi e provou a todos da comunidade a inverdade sobre o episódio de farsa. Interessante que houve a apresentação de um laudo policial emitido pelo Estado de São Paulo, inclusive desmerecendo o laudo do Estado do Rio de Janeiro (muito pior equipado na ocasião). Ficou assim televisionado e documentado toda a incorrência e desespero dos detratores de Chico Xavier e Otília Diogo em tentar defenderem suas argumentações de demérito. Jorge Rizzini os desmacarou pesadamente. É uma pena que a antiga TV Tupi não disponibilize seus microfilmes da época, muito embora quem tenha vivido na ocasião saiba do episódio ocorrido. Tudo está devidamente narrado e argumentado na obra Otília Domingo e as materializações de uberaba. 

    Sexto: Interessante o comentário de que cientistas não atestam o espiritismo. William Crookes, Sir. Alexandre Aksafof, Frederic Myers, Sir Oliver Lodge, Lord Balfour, Prof. Charles Richet, Dr. Gustave Geley, Dr. Edmund Gurney, etc. são pessoas que não devemos também considerar então? Foram todos mistificados??

     

    Sétimo: deixo um recorte de artigo de revista “Boston Journal” (1904), um jornal não-espírita, relatando sobre o episódio do encontro do corpo do morto na casa da família Fox, exatamente como dito pelas irmãs e falando sobre os fênomenos que envolviam as irmãs na época. Veja que nãos e trata de uma fonte Espírita, mas um jornal da época. Mas mesmo para o caso, não me surpreenda haverem poucas evidências. Trata-se de Hydesville, um vilarejo no estado da Califórnia, no meio do nada. Falamos do século XIX, onde as vias de comunicação não são as de hoje. Não me surpreende que tais fenômenos não tenham sido com importância na referida época, até porque as concentrações e cenários da ocasião nos EUA evidenciavam questões políticas-sociais. Hoje em dia mesmo, não vemos os jornais comentarem sobre os casos maravilhosos de transcomunicação instrumental que ocorrem e são estudados dentro das univesidades alemãs, italianas, francesas, etc…. ou mesmo a descoberta do prof. Massaru Emoto sobre a influência das palavras na formação dos cristais de água (artigo publicado em revista ciêntifica japonesa). Mas fica o link para consulta do jornal, uma vez que “há poucas provas e consultas disponíveis: http://www.geohanover.com/docs/fox2.htm  

    Encerro por aqui, uma vez que extendi meu texto ao máximo. Haveria outro tanto a narrar, mas deixo ao leitor amigo o trabalho de ler e avaliar cuidadosamente as circunstâncias apresentadas.
     

    Mui cordialmente,

     

    Felipe Souto

    • saudações

      Sr. Felipe Couto, muito educado e ilustrativo seu comentário e que me leva a uma pequena digressão.acerca do meu texto. 

      No meu blog aqui no Nassif, tenho alguns textos que ilustram bem meu entendimento acerca da ciência. Em alguns debates , aqui no Nassif, tive a oportunidade de apresentar dados acerca de alguns dos cientistas que você mencionou.  William Crookes, o mais iminente, por exemplo, recebeu várias criticas da comunidade cientifica pelo seu partidarismo e sabe-se reconhecidamente, que ele foi enganado várias vezes por charlatões declarados. 

      Neste texto em particular não tive ambições cientificas e sim morais. Acredito que seja do máximo interesse do espiritismo demonstrar sua idoneidade. É fato que a comunidade cientifica não reconhece qualquer valor cientifico no espiritismo. Não creio que se trate de uma teoria conspiratória dos cientistas que a tratam abertamente como pseudociência. É caracteristica sine qua non de uma ciência apresentar as evidencias que comprovem suas afirmações.

      A prática espirita de isolar individuos e sob esta condição de isolamento leva-los a crer ou não nos seus fenomenos, já torna o espiritismo totalmente impróprio à ciência. Eu mesmo sou incapaz de reconhecer um fenomeno autentico de um truque bem feito. Desta forma , penso que é do maior interesse e urgencia que os espiritas se apresentem à comunidade cientifica com as evidencias do que afirmam  . Ao se apresentarem à humanidade como detentores de um conhecimento natural, os espiritas se colocam moralmente obrigados a apresentar as evidencias cientificas de suas afirmações. Á ciência é campo do conhecimento humano, o espiritismo até hoje tem sido palco de ignorância.

      Em se tratando de ciência natural, o espiritismo deve apresentar fenomenos em laboratórios sob condições controladas. Ciências humanas e sociais tratam do homem enquanto ser sociável. Desconheço espiritos dispostos a socializar.

      Enfim, penso que é do máximo interesse do espiritismo demonstrar diante da comunidade cientifica e da própria humanidade suas afirmações. Caso contrario a condição moralmente correta é se colocarem como mais uma religião.  

      • Não temos pressa alguma. Seguimos somente o que a ciência concordar. O contrario das outras religiões que vcs defendem. Sou Biólogo e espirita, e muita coisa do espiritismo em filosofia já esta sendo comprovada pela ciência. Sabemos que a ciência provará todo o espiritismo. Não sejam ansiosos, pois nem os espiritas são. Abraços! E que a física quântica evolua cada vez mais, uma foto quântica do perispírito em breve calará aos perseguidores da doutrina e matará todas as outras religiões que não seguem a ciência.

      • Não existes poderes. O que existe é mediunidade universal. O espiritismo apenas explica ela. E a mediunidade encontra-se em vários seguimentos da ciência sendo estudada. A física quântica atual esta ajudando muito.

  5. Equívoco

    Prezado autor,

    Recomendo-lhe que procure estudar melhor sobre o tema antes de escrever sobre. Gostaria de fazer alguns apontamentos:

     

    – Como pode o espiritismo ser tachado de charlatanismo se não há e nem nunca houve foco em obter vantagens indevidas? Se algumas pessoas assim o procederam foi porque houve má fé destas, exclusivamente. A própria doutrina ensina que as atividades mediúnicas NÃO PODEM E NEM DEVEM fazer com que o médium possa auferir ganhos financeiros. Pois recomendam: “Dá de graça o que de graça recebestes”. Se houvesse charlatanismo, por que então os espíritos aconselhariam a não obter ganhos indevidos? 

    – Chico Xavier, reconhecidamente um dos maiores nomes da doutrina em território nacional, jamais recebeu um centavo sequer com as suas psicografias. Além disso, não tinha escolaridade suficiente para psicografar mensagens e textos de alto conhecimento espiritual, filosófico e moral. 

    Aconselho que procure conhecer mais acerca do está escrevendo. Não crie teorias pré-concebidas. 

    Fraternalmente,

     

    Matheus

    • Olá Matheus.

      Acho bem legal quando alguém defende aquilo que acredita. Parabéns!
      Só gostaria de lembrar que o texto citado como espírita: “Dá de graça o que de graça recebestes”. Na verdade é texto Bíblico, encontrado no livro do evangelista seu xará. Mateus. É só ler em Matheus 10.8: “de graça recebestes, de graça dai.”
      Na verdade o versículo todo é assim:”Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, limpai os leprosos, expeli os demônios; de graça recebestes, de graça dai””
      Note que consta ali a oração: “expeli os demônios”, coisa que o espiritismo faz exatamente ao contrário.
      Não tenho nada a ver com a crença de ninguém, mas assim como você, eu defendo a minha fé.
      Realmente o espiritismo não tem vantagens indevidas, mas enriqueceu a FEB às custas de Chico Xavier e seus livrinho, que não são doados, mas sim vendidos à preços normais de mercado em livrarias e bancas de jornais. A FEB recebeu os escritos de graça, mas não os deram de graça.
      O fato de uma pessoa não ter escolaridade não o exime de ler, de ser auto didata, de estudar, de treinar e ser treinado, de desenvolver qualquer habilidade ou atividade física ou intelectual. Veja o caso do ex-presidente Lula.
      Agora, dizer que psicografou textos de alto conhecimento espiritual, pera lá. Nem entendem o que Jesus deixou escrito, apesar de O citarem.

  6. Caros amigos, sinto profundamente pela analise rasa, limitada, tacanha, preconceituosa, fundamentalista feita pelo autor (GGN). Quem é medium sabe a importância do espiritismo para explicar esses fenomenos. Os espiritismo apenas codificou o que sempre existiu, por ser manifestações orgânicas. A vida no mundo espiritual é um fato e deve ser, no mínimo, respeitada.
    Graças a Deus que o espiritismo descortinou uma verdade inquestionável, próprio dos encarnados e dos desencarnados. O estudo se faz necessário.

  7. Todos os comentários são pertinentes. O Sr Marcelo Castro fez observações a respeito do que é o método científico, tal como aceito hoje, de forma bem perspicaz.
    Só posso acrescer o seguinte: o método científico é fruto de um sistema de se ver o mundo. Ou seja, a Ciência, enquanto método e corpo de conhecimentos sistematizados, é apenas um viés em que se enxerga o mundo. Certo é que a ciência nos trouxe progressos materiais e ainda nos trará para o futuro. É um excelente conjunto de paradigmas e sistema de enxergar o cosmo.
    Mas é preciso cautela filosófica ao enxergar o mundo por intermédio de qualquer lente que se use, ainda que tais lentes sejam científicas. Sob pena de deixar que uma vista preconceituosa torne o espirito (a mente do homem) misoneísta.
    Eis que não só de ciência vive o homem e não só pelas Ciências se deve enxergar o mundo.
    Eis a minha contribuição a todos.
    Para os que não crêem no espiritismo e até aos que enxergam nele uma fonte tradicional de charlatanismo:
    ataque, faça suas críticas, e, se for o caso, vá aos órgãos competentes e denunciem os casos que visualizarem. Ou simplesmente apague sua imagem com a borracha do olvido.
    Para os que crêem no valor do espiritismo ou que se convenceram de duas premissas: aceitem as críticas. Quanto mais se ouve opiniões divergentes a respeito de alguma concepção de mundo, mais ela terá elementos para afirmar-se ou para se dissolver-se como poeira com o passar dos anos.
    Antes de tudo: ninguém é, o tempo todo e, em toda a essência, inteiramente racional. O coração também nos permite ver e viver no mundo.
    Julgarmos mal as pessoas só porque elas não vêem o mundo sob nossas perspectivas e prismas, científicos ou não, é ter uma visão tão míope do Universo quanto escarrar para cima sob os auspícios da gravidade terrestre e não querer receber de volta a cusparada.

  8. é incrivel como os espiritas q comentam são respeitosos e polidos ao contrario do autor do texto, sugiro q chamem alguem q realmente entenda do assunto, n sou religiosa tampouco espirita porem nem li todo o texto pois ja percebi a presuncao do autor

  9. Waldo Vieira jamais disse que as psicografias de Chico Xavier eram falsas, até porque ele mesmo psicografou 17 livros com Chico Xavier. Qualquer pessoa que se der o mínimo de trabalho para pesquisar poderá desmentir este artigo.
    O autor quer impor a idiossincrasia dele.
    O renomado cético, astrofísico e astrobiólogo Carl Sagan escreveu: “No momento em que escrevo, há três reivindicações no campo (paranormal) que, na minha opinião, merecem um estudo sério”, o terceiro sendo “que crianças pequenas às vezes relatam detalhes de uma vida anterior que, após a verificação, se mostram precisos e que elas não poderiam ter esse conhecimento de nenhum outro modo que não pela reencarnação”.

  10. NÃO HA A MENOR EVIDENCIA DO MUNDO ESPIRITUAL. ESTAMOS NO SEC 21 E AINDA TEMOS ESSAS RELIGIÕES ATORMENTADO OS POBRES HUMANOS, SEMPRE COM MEDO.COM TANTA INFORMAÇÃO DISPONÍVEL, GRAÇA A MALANDRAGEM EM TODOS OS NÍVEIS.;

  11. ESPIRITISMO – Doutrina de Demônios – A Bíblia ensina: “Aos Homens está ordenado MORRER UMA SÓ VEZ, depois disso vem o juízo” – Hebreus 9:27. “https://www.facebook.com/EspiritismoReencarnacaoDoutrinasDeDemonios/

  12. Querido autor, nós espiritas não precisamos provar nada a vc pelo simples fato de acreditarmos que o que realmente importa é cada um cuidar de sua própria evolução e fazer o bem a si e ao próximo.
    Percebo que é importante para ti tentar destruir a jmagem de um ser que nunca fez mal a ninguém e só pregou caridade e amor.Há estudos através de inteligência artificial para verificar se a obra de Chico realmente foi escrita por vários autores como dizia, leia a conclusão.
    Em qualquer religião pode haver pessoas mal intencionadas e que se perdem com o poder, mas Chico Xavier foi alvo de tantos documentários e basta perguntar para quem o viu de longe o tamanho de sua energia.
    Acredito que se Jesus voltasse vc jogaria pedra nele e respeito pq até o seu texto é visto como um mal necessário e confiamos no poder divino.
    Será que irá questionar os Santos da igreja católica que para nós são espíritos de luz? Os budistas, judeus, evangélicos e todos que pregam a fé e o amor?
    Só lembrando que o pais é laico e cabe as autoridades provar CHARLATANISMO quando denunciado.A própria justiça considera psicografia como prova documental.
    Enfim, estou aqui perdendo tempo com seu texto pq me achei interessante alguém estar tão preocupado com uma douttina que não acredita e ainda falando de quem não está entre nós.Minha avó era espírita, mina mãe tb era e eu sou, pouco frenquentamos centros espíritas e te garanto que já tive provas suficientes de psicografias, visões e curas que médicos não compreenderam.
    Acalma sua alma, pq tanta necessidade de estar certo frente a tantos anos de doutrina e tantas verdades que ainda descobriremos? ” em laboratório “? rs leia os livros de Kardec, veja as imagens cerebrais que já provam que temos uma região que é acionada quando há profunda conexão com a espiritualidade ( no sentido amplo: fé, meditação, oração) e pergunte a todos que obtiveram as cartas de Chico se disseram algo. Fez em cadeia nacional inclusive.
    Não acredita ok, só respeite assim como respeitamos todas as crenças. Seu livre arbítrio usar a escrita e a inteligência que lhe foi dada para acusar uma doutrina que só prega a paz..
    Fica com Deus

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome