Estados acirram embate sobre reforma tributária e pedem a criação de dois fundos milionários

Esse seria um dos pontos mais delicados das negociações, já que Guedes vê nessa proposta uma tentativa de “sangrar” os cofres da União

Foto: Pedro França | Agência Senado

Jornal GGN – Em confronto contra a resistência da equipe econômica de Bolsonaro, os governos estaduais se articulam junto ao Congresso Nacional para incluir na reforma tributária dois fundos bilionários de compensação para os Estados e municípios, que somariam cerca de R$ 485 bilhões em dez anos. As informações são do Estado de S. Paulo.

Esse seria um dos pontos mais delicados das negociações, já que o Ministro da Economia, Paulo Guedes, vê nessa proposta uma tentativa de “sangrar” os cofres da União.

O objetivo dos governos é usar parte da alíquota do novo imposto sobre valor agregado (IVA), que vai ser criado com o objetivo de fundir outros tributos, para irrigar os fundos.

Nesta sexta-feira, 25 de setembro, a presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), defendeu um “freio de arrumação” na reforma tributária e propôs que Guedes preste esclarecimentos ao colegiado.

Atualmente, o governo federal propõe, em substituição a esses dois fundos, entregar aos Estados a gestão e a governança de seis fundos já existentes, três constitucionais e três regionais. No entanto, os governos estaduais rejeitam essa proposta porque não há garantia concreta de recursos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Bolsonaro quer acabar com ganho real do piso dos professores

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome