Federal Reserve cita Brasil em sua última ata

Banco Central norte-americano aborda turbulência política, desvalorização do real e queda da Selic, além dos casos de coronavírus no país

Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos. Foto: Reprodução/Wikipedia

Jornal GGN – A ata da última reunião do Federal Reserve (o Banco Central dos Estados Unidos) apresentou referências ao Brasil, seja por conta dos casos de coronavírus no país como pelo cenário político e econômico do país.

O FOMC (Comitê Federal de Mercado Aberto do Fed) fez um comparativo entre o dólar e o real brasileiro: enquanto o índice do dólar acompanhado pelo colegiado caiu entre as reuniões de junho e julho, o real brasileiro desvalorizou cerca de 5% sobre o dólar.

De acordo com o documento, tal desvalorização aconteceu em um cenário de “continuação dos cortes nas taxas de juros pelo Banco Central do Brasil, casos crescentes de coronavírus e turbulência política no Brasil”.

Os integrantes do colegiado também esperam manter os juros norte-americanos na faixa entre 0% e 0,25% até que a economia apresente sinais de resistência aos eventos recentes e no “caminho para atingir as metas de emprego e estabilidade de preços”.

(com informações do jornal Folha de São Paulo)

 

Leia Também
Convenção democrata traz o sonho de outro New Deal, por EJ Dionne Jr.
Eleições EUA: as propostas-chave de Joe Biden
Biden, Kamala Harris e o voto das mulheres na corrida presidencial de 2020, por Débora Prado
EUA: A disputa pelo voto latino na eleição de 2020, por Roberto Moll Neto

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome