Filha de Braga Netto é aprovada para cargo na ANS com salário de R$ 13 mil

O procurador da República Hélio Telho afirmou no Twitter que enxerga nepotismo no caso. "Se sair essa nomeação, é provável que o STF a anule por ofensa a Súmula Vinculante 13", postou

Foto: Tania Rego/Agência Brasil

Jornal GGN – A Casa Civil do governo Bolsonaro aprovou a nomeação da filha do general Walter Braga Netto para ocupar um cargo comissionado na Agência Nacional de Saúde (ANS), com salário de mais de R$ 13 mil.

Isabela Oassé de Moraes Ancora Braga Netto é formada em comunicação e pode ocupar o posto que hoje pertence a Gustavo de Barros Macieira, servidor de carreira da ANS e especialista em direito do Estado e da regulação pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

A principal função do cargo, na Gerência de Análise Setorial e Contratualização com Prestadores, é fazer a ponte entre a ANS, os planos de saúde e prestadores de serviços, como hospitais.

No Twitter, o procurador da República Hélio Telho comentou que enxerga nepotismo no caso. “Se sair essa nomeação, é provável que o STF a anule por ofensa a Súmula Vinculante 13, que proíbe o nepotismo”, afirmou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 comentários

  1. Que exemplo de civismo, que fidelidade profissional às leis do país, que exemplo de obediencia altruísta a Constituição Federal e que defensor da pátria, de primeira linha parece ser o General.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome