Fora de Pauta

O espaço para os temas livres e variados. Podem ser colocados aqui os vídeos e as notícias em geral. Deixe sua dica nos comentários.

28O espaço para os temas livres e variados. Podem ser colocados aqui os vídeos e as notícias em geral. Deixe sua dica nos comentários.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

6 comentários

  1. No boletim de notícias Conjur, o doutor em direito Lenio Enio Streck opina firmemente a respeito de assunto que deveria estar bombando, mas não está, infelizmente:

    Compra de lei dá tese ou cadeia? A pandemia e a caixa de pandora

    https://www.conjur.com.br/2020-nov-03/streck-compra-lei-tese-ou-cadeia-pandemia-caixa-pandora
    Um trecho:
    Aliás, como acadêmico que sou, eu responderia ao ministro — que também, como eu, é doutor em direito, com bela tese defendida — sobre se “compra de leis no parlamento” dá tese de doutorado. Não, ministro, não dá tese. Teria que ter matriz teórica e outros elementos que não meramente uma afirmação empírica. Porém, com certeza, “a compra de leis no parlamento”, se não dá tese de doutorado, dá — ou deveria dar — cadeia (para o comprador e para o vendedor).

  2. PIADAS DE PRIMEIRO DIA DE ALGUM MÊS DO ANO

    O cara era eu amigo, batíamos pelada juntos, conhecíamos nossas famílias, a mãe dele me tratava como filho.

    Depois do vestibular, cada um seguiu a sua vocação. Ele foi fazer medicina e eu fui mexer com terra.

    Porém, continuávamos nos vendo de vez em quando e o papo girava sobre o que estávamos estudando e de vez em quando, nessas oportunidades, ele dizia que eu tinha o mal hábito de invadir a seara alheia. Ou seja, eu lhe fazia muitas perguntas sobre medicina. E eu sempre dizia: fique tranquilo, eu não vou concorrer com você.

    Mas ainda me lembro que em um dos últimos encontros que tivemos eu disse para ele que estava lendo o livro mais extraordinário que eu tive o prazer de ler em toda a minha vida e que se chamava INTERPRETAÇÃO DOS SONHOS, DE SIGMUND FREUD. E comentei: ‘O livro é pesado e complexo, no sentido de que não dar para ler num final de semana numa casa de praia’.

    Passaram-se 35 anos depois desse último papo quando nos encontramos, casualmente, em São José da Coroa Grande, uma praia que fica no meio do caminho entre Recife e Maceió, ainda no Estado de Pernambuco. Foi ele quem me reconheceu, e depois de um abraço afetuoso fomos tomar uma cerveja.

    Lá paras tantas ele me perguntou se eu tinha ganhado muito dinheiro no JOGO DO BICHO nos últimos 35 anos.

    Inicialmente eu fiquei sem entender a pergunta quando então ele me socorreu avivando a minha memória: “não me diga que você leu INTERPRETAÇÃO DOS SONHOS pela metade?!”

  3. OS ERROS DO COMENTÁRIO SOBRE O LIVRO INTERPRETAÇAO DOS SONHOS

    1 – Não “dá” (em vez “dar) para ler num final de semana numa casa de praia

    2 – “Mau” hábito (em vez de mal hábito)

    PARA ENTENDER A PIADA

    Para entender a piada em torno do livro INTERPRETAÇÃO DOS SONHOS, você precisa entender que a proposta do livro não é a de fornecer dicas para alguém ganhar no jogo do bicho.

    Em A Interpretação dos Sonhos, Freud formula as leis e as características do inconsciente. Com este conceito consegue juntar fenômenos distintos como o sonho e os sintomas histéricos. A tese central do texto é a de que “O sonho é a realização de um desejo”.

    Freud denominou de conteúdo latente os desejos inconscientes e postulou que o conteúdo latente aflora na forma de conteúdo manifesto (o sonho propriamente dito) após vencer a barreira da censura imposta pela civilização. Interpretar o sonho é chegar ao conteúdo latente a partir do conteúdo manifesto deformado pela censura. Portanto, não tem nada a ver com o jogo de bicho.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome