Revista GGN

Assine

Fora de Pauta

O espaço para os temas livres e variados.

Média: 5 (1 voto)
17 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Emanuel Cancella
Emanuel Cancella

Greve dos Petroleiros

 

Dos petroleiros aos brasileiros

Os trabalhadores estão em greve para defender direitos, empregos e salários, para impedir a venda da Petrobrás e a entrega do pré-sal que é o nosso passaporte para o futuro.

 

A Petrobrás tem sido alvo de uma campanha difamatória sem precedentes. A campanha cresceu depois de anunciada a província do pré-sal, maior descoberta de petróleo dos últimos tempos. São bilhões de barris que podem garantir o abastecimento do país nos próximos 50 anos.

A descoberta do pré-sal só foi possível graças à retomada dos investimentos pelo governo federal, desde 2003, e à capacidade dos trabalhadores brasileiros que desenvolveram tecnologia inédita no mundo. Os avanços da tecnologia nacional nessa área vêm rendendo à Petrobrás reconhecimento mundial. Tanto é assim que a companhia voltou a receber, em 2014, prêmio internacional equivalente ao Nobel da indústria do petróleo.

Mas o mesmo governo do PT que retomou a indústria naval, reavendo milhares de empregos que haviam sido sucateados por FHC; o mesmo governo que alavancou a Petrobras, multiplicando o seu valor de mercado, agora está propenso a adotar as políticas destrutivas de seus antecessores.  Os governos petistas detiveram o fatiamento da Petrobrás, impedindo a venda da empresa  na forma de “Unidades de Negócios”, como pretendia FHC. Mas agora está adotando a velha receita, com a venda de ativos lucrativos, ou seja, esfacelando a companhia.

Em 2010, a Petrobrás fez a maior capitalização da história do capitalismo. Em junho de 2015, numa demonstração da credibilidade da empresa brasileira, foram vendidos instantaneamente   na Bolsa de Nova Iorque 2,5 bilhões de dólares em bônus, a serem resgatados daqui a 100 anos!

Debaixo dos ataques da Operação Lava Jato, a companhia conseguiu aumentar sua capacidade de refino; chegou a ocupar a posição de primeira produtora de óleo do mundo, dentre as empresas de economia mista, ultrapassando a americana Exxon Mobil; e atingiu recordes de produção. O pré-sal já produz um milhão de barris por dia, o suficiente para abastecer, juntos, todos os países do Mercosul.

 

Os inimigos da Petrobrás não descansam nunca

Nós, trabalhadores da Petrobrás, não vamos aceitar sem resistência à destruição desse patrimônio. Fruto da cobiça, principalmente do capital internacional, a Petrobrás sempre enfrentou inimigos ferozes que tentaram impedir a sua criação. Isso quando o petróleo era apenas um sonho. Imaginem agora que é uma promissora realidade! Sua criação, em 1953, só foi possível graças à maior campanha cívica que esse país já assistiu, “O Petróleo é Nosso!”.

 A Petrobrás chega aos 62 anos de idade sem jamais deixar faltar combustíveis e derivados de petróleo em todo o território nacional. Esse é um dos motivos que a tornam uma empresa estratégica e que deve ser mantida sob controle do estado brasileiro.

Mas o relevante papel da Petrobrás para o Brasil não é lembrado pela maior parte da mídia. Ao contrário, cotidianamente só se fala em corrupção, massacrando e fazendo uma verdadeira lavagem cerebral no povo, como se na companhia só existisse sujeira.

Acordem, brasileiros! Não se deve acreditar em tudo o que a mídia corrompida diz. A imprensa é tão tendenciosa que a Petrobrás precisou pagar matéria para divulgar um importante prêmio internacional que recebeu, por sua excelência. Só viram manchete as notícias negativas sobre a empresa, oriundas da Lava Jato. Fica pergunta: que sórdidos interesses se escondem por trás dessas práticas?

 

Porque estamos em greve

-Porque temos orgulho de trabalhar na empresa que impulsiona o crescimento do país, financiando, com seus impostos, 80% das obras do PAC. Essa empresa deve valorizar os seus trabalhadores, primeirizar os terceirizados, garantir os empregos e direitos de todos nós para a superação das dificuldades que o país atravessa.  

- O Brasil é o segundo maior canteiro de obras do planeta, só perdendo para a China. A Petrobrás gera milhões de empregos diretos e indiretos. A solução para o país não é botar o pé no freio nem andar de marcha à ré. É apostar no avanço social e na empregabilidade.

- Exigimos a conclusão das refinarias do Maranhão e do Ceará que permitirão ao Brasil alcançar a autossuficiência no refino. Exigimos a retomada do braço petroquímicos, um dos mais lucrativos do setor petróleo. Se a Petrobrás, sozinha, é responsável por 13% do PIB nacional,  a expectativa é que esse percentual dobre com a conclusão dessas obras.

- Lamentavelmente, o governo Dilma segue na contramão da nossa autonomia.   Devia investir na Petrobrás, mas escolheu reduzir seu tamanho, colocando em pauta a venda de ativos (ou seja, a venda de setores da empresa altamente lucrativos, como dutos, terminais, a  BR Distribuidora e uma lista sem fim que vem sendo mantidas a sete chaves: o que estarão negociando?

- A redução dos salários e dos direitos dos trabalhadores petroleiros é parte desse “pacote de maldades”, embora a Petrobrás gaste com a folha de pagamento de seus empregados cerca de 4% de seu faturamento, o equivalente à metade do que gastam suas concorrentes.

A greve dos petroleiros é pela retomada dos empregos, do crescimento do país e da nossa soberania. É uma greve que representa interesses maiores que os da categoria. Precisamos do seu apoio e solidariedade. Exatos 20 anos depois da célebre greve de 1995, que impediu a privatização da empresa por FHC, retornamos com o mesmo slogan e a mesma luta:

Somos todos petroleiros!

 

Rio de Janeiro, 05 de novembro de 2015 

Emanuel Cancella é coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP). 

http://emanuelcancella.blogspot.com.

 

 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de anarquista sério
anarquista sério

Eu não sei dar e nem tirar

Eu não sei dar e nem tirar estrelas.

  Esse negócio de estrela é uma furada.

  Quando Nassa adotará a política\ que todos blogs estão adotando ?

   Aquela que cadastra nome e mail.E não precisa ser do ''clube''

    Não é súper seguro, mas melhora muito.

   Quanto as estrelas, desde que uma pessoas tenha poder de tira-las, é uma babaquice.

   O governo aparelhou tudo. Até os blogs.

    Basta escrever contra o governo, que um funcionário regiamente pago pro ''serviço'' de vagabundo ,diminui.

          Isso não é uma pedalada fiscal.

            É uma pedalada  fascista-- muito embora, os mesmos que praticam  acusam os outros do mesmo nome que não praticam.

            Nassa, acabe com essa besteira de estrelas em comentários.

Seu voto: Nenhum
imagem de anarquista sério
anarquista sério

Essa seria pra amanhã. Mas

Essa seria pra amanhã. Mas amanhã não sei se estou com apetite pra escrever;

      TEOREMA DE UM CARA RAZOAVELMNTE FAMOSO:

   Vc convida 32 pessoas pra passar um fim de semana na sua casa. Essas pessoas não acordam em nem dormem no mesmo horário.

     Não há nenhuma possibilidade de seus 16 banheiros estar ocupados.

      VC convida 16 pessoas, a possibilidade de seus 8 banheiros estar ocupado beira a zero.

    Vc convida 8 pessoas , a possibilidade de seus 4 banheiros estar ocupado é mínima, quase zero.

    Vc convida 4 pessoas , a possibilidade de seus 2 banheiro estar ocupado beira a 1 por cento.

          Vc convida 2 pessoas, a posibolidade de seu UM banheiro estar ocupado é de 30 porcento

                          Por que ?

Seu voto: Nenhum
imagem de Pedro Rinck
Pedro Rinck

STJ firma tese sobre o

STJ firma tese sobre o momento da consumação de crimes de furto e roubo

Ao julgar dois recursos especiais representativos de controvérsia, sob o rito dos repetitivos, a Terceira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) firmou entendimento sobre o momento da consumação dos crimes de furto e de roubo.

O primeiro deles, REsp 1.499.050, de relatoria do ministro Rogerio Schietti Cruz, tratou do crime de roubo. O colegiado firmou a seguinte tese: “consuma-se o crime de roubo com a inversão da posse do bem, mediante emprego de violência ou grave ameaça, ainda que por breve tempo e em seguida a perseguição imediata ao agente e recuperação da coisa roubada, sendo prescindível a posse mansa e pacífica ou desvigiada”.

A tese foi registrada no sistema de repetitivos com o tema916. Nele, a vítima foi assaltada à mão armada e teve sua mochila e celular roubados. Ao tentarem fugir em uma moto, o acusado e o comparsa caíram e foram presos policiais militares que estavam nas proximidades. A vítima, imediatamente recuperou seus objetos.

O acusado foi condenado na primeira instância pelo crime de roubo consumado; porém, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) reconheceu que houve apenas a tentativa de roubo, já que o celular e a mochila não saíram do poder de vigilância da vítima.

No STJ, os ministros restabeleceram integralmente a sentença. Segundo Schietti, a jurisprudência pacífica do tribunal e do Supremo Tribunal Federal (STF) considera que o crime de roubo “se consuma no momento em que o agente se torna o possuidor da coisa subtraída, mediante violência ou grave ameaça, ainda que haja imediata perseguição e prisão, sendo prescindível que o objeto subtraído saia da esfera de vigilância da vítima”.

Celular furtado

O segundo recurso (REsp 1.524.450) tratou do crime de furto. Sob a relatoria do ministro Nefi Cordeiro, foi definida a seguinte tese: “consuma-se o crime de furto com a posse de fato da res furtiva, ainda que por breve espaço de tempo e seguida de perseguição ao agente, sendo prescindível a posse mansa e pacífica ou desvigiada”.

A tese foi registrada no sistema dos repetitivos com o tema934 e vai orientar a solução de processos idênticos, de modo que caberá apenas recurso ao STJ quando a decisão de segunda instância for contrária ao entendimento firmado.

O crime que serviu de base para a fixação da tese aconteceu no Rio de Janeiro, quando o acusado abordou mulher que caminhava pela rua, pegou seu telefone celular e correu em direção à praia, mas foi preso em flagrante. A sentença afirmou que o furto foi consumado, pois o telefone celular saiu da vigilância da vítima, “ocorrendo a inversão da posse do objeto, com a retirada, ainda que por pouco tempo, do poder de disposição sobre o mesmo”.

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) afirmou, porém, que houve apenas tentativa de furto e diminuiu a pena aplicada. No STJ, os ministros decidiram restabelecer a sentença que condenou o acusado por furto consumado.

Entendimento pacificado

De acordo com Nefi Cordeiro, o Supremo Tribunal Federal (STF) adotou teoria que considera consumado o furto quando a coisa furtada passa para o poder de quem a furtou, ainda que seja possível para a vítima retomá-lo, por ato seu ou de terceiro, em virtude de perseguição imediata. 

O ministro explicou que esse entendimento é pacificado também nos tribunais superiores, que consideram “consumado o delito de furto, assim como o de roubo, no momento em que o agente se torna possuidor da coisa subtraída, ainda que por breves instantes, sendo desnecessária a posse mansa e pacífica ou desvigiada do bem, obstada, muitas vezes, pela imediata perseguição policial”.

Leia a íntegra da decisão do REsp 1499050 e do REsp 1524450

 

 

Seu voto: Nenhum

A alemã de 23 anos que morreu após acidente no Jockey Club de SP

Sandra Eichenhofer veio a SP participar do Mundial de Aprendizes na categoria raça árabe. Durante a prova, caiu do cavalo.  Foi medicada e liberada. Um dia depois, faleceu.

Leia mais

http://www.osul.com.br/morre-a-moca-que-caiu-do-cavalo-em-sao-paulo-durante-uma-prova-hipica/

 

 Reprodução)

 Reprodução)

Seu voto: Nenhum

Esquerda Comportamental e Esquerda Ideológica

O PT tinha 1/3 de votos, em qualquer eleição, apenas para começar (já não mais). A maior parte desses votos era de gente comum, inclusive conservadora em termos de família e nação, que acreditava no avanço social da sociedade como um todo (incluindo minorias). A tese aqui exposta expõe que, provavelmente, exageros comportamentais (algumas vezes por ingenuidade) poderiam estar trabalhando contra o sentido mais amplo e plural da esquerda brasileira e, com isso, também contra o nosso sonho de nação autônoma.

Muitas pessoas (na sua maior parte de esquerda, que aqui chamamos de esquerda comportamental) - acredito que de forma inconsciente, estão trabalhando na destruição de valores importantes da nação; valores estes que foram ficando nestes últimos anos, gradativamente, em mãos da direita (pelo menos, no olhar desatento de muitos eleitores imparciais): nação, bandeira, disciplina, autoridade, ética, mérito. Até os valores mais simples, como família e religião são convictamente defendidos pelos pastores e os partidos apoiados por estes, que, afugentados pela aparente veemência ou agressividade das posições da esquerda comportamental, terminam transitando pela direita.

Perante o eleitor comum, a esquerda comportamental simboliza apena um grupo caricato de desajustados, e essa percepção é extrapolada para a esquerda, como um todo. Estamos esquecendo que é a maioria quem define as eleições, num estado democrático.

O Brasil está parecendo cada vez mais com a imagem daquele menino de quase 5 anos que apareceu na TV, destruindo a sala de aulas, e a professora sem saber o que fazer.

Alguns podem estar confundindo liberdade com libertinagem e, numa aparente modernidade, estão arrastando o país para um modo de vida incompatível com a sua história e cultura; arrastando a família brasileira para o consumo fútil, para a educação com pouquíssima autoridade sobre os filhos, uma posição exagerada em favor de minorias (tão exageradas que agridem as maiorias) e até para a transformação radical do conceito de “família”, coisa sagrada para a população brasileira. Enquanto no mundo real, estamos sendo devorados por interesses colonialistas.

Não deve ser tão difícil tirar das mãos da direita, representada por um sujeito como Aécio, e trazer de volta para o PT (e para a esquerda ideológica em geral), toda essa serie de valores nacionais acima listados, que são os mais importantes para o cidadão comum, embora desse algum trabalho (nação, bandeira, disciplina, autoridade, ética, mérito). Mas, com certeza, um bom começo seria trabalhar no nosso lado do problema, desestimulando a gente que faz chacota da sociedade, extrapolando as suas amarguras e desajustes sociais, familiares e/ou sexuais, aplaudindo a destruição moral da família, minando a autoridade dos pais sobre os filhos ou dos professores sobre alunos, em suma, brincando com a nação e a família brasileira.

Seu voto: Nenhum
imagem de anarquista sério
anarquista sério

Por que o nosso governo gosta

Por que o nosso governo gosta de paises esquisitos ?

Atrizes iranianas fogem do país após publicar fotos sem véu islâmico

  • A atriz iraniana Sadaf Taherian sem o véu islâmico, em foto divulgada em redes sociais

    A atriz iraniana Sadaf Taherian sem o véu islâmico, em foto divulgada em redes sociais

Sadaf Taherian e Chakameh Chamanmah foram chamadas de imorais pelas autoridades do país

Duas atrizes iranianas foram obrigadas a deixar seu país depois que as autoridades as chamaram de "imorais" e as proibiram de atuar. Seu crime? Ter publicado na internet várias fotos em que aparecem sem o véu obrigatório.

Sadaf Taherian, que se refugiou no vizinho Dubai, admitiu que se tratou de um gesto de protesto, mas declarou-se surpresa pelo grau de assédio de que foi vítima. Chakameh Chamanmah, que aparentemente se encontra nos EUA, não fez comentários.

"Não esperava isto da população iraniana, de minha própria cultura, ouvir tantos insultos", declarou Taherian no programa "Tablet", do canal em língua persa de A Voz da América. "Só posso sentir pena por sua reação, não tenho mais o que dizer", acrescentou a atriz, depois de admitir que "estava nervosa e preocupada sobre como as pessoas reagiriam a suas fotos".

A atriz, que participa do filme recém-lançado "Asre Yakhbandan" (Idade de gelo), contou em entrevista a Masih Alinejad que publicou as fotos sem véu em seu perfil no Instagram e no Facebook, "em protesto pelas estritas leis do Irã, que obrigam as mulheres a cobrir a cabeça".

Não é a primeira que o faz. Desde que Alinejad, uma conhecida ativista no exílio desde 2007, lançou sua campanha Minha Liberdade Oculta nas redes sociais, numerosas iranianas publicaram imagens com os cabelos soltos.

Alguns dias depois, Chamanmah também divulgou em seu Instagram várias imagens com os cabelos à mostra. Embora ela não tenha falado diretamente, alguns parentes manifestaram que "optou por essa roupa de acordo com a cultura social do país ao qual emigrou". Imediatamente, grupos de pressão na internet começaram a postar comentários ofensivos e machistas.

No Instagram, uma das redes favoritas dos jovens iranianos, há garotas muito mais à vontade e provocativas que elas, inclusive a filha de um vice-ministro. Mas a maioria das contas é privada e só circula entre um pequeno número de contatos. As fotos das atrizes, porém, chamaram a atenção do Ministério da Cultura e Orientação Islâmica, do qual dependem as licenças para livros, filmes, peças de teatro e meios de comunicação.

A reação foi fulminante.

"Do ponto de vista do ministério, estas duas atrizes já não são consideradas artistas (...) Não serão mais autorizadas a continuar atuando", declarou o porta-voz Hosein Noushabadi. Por enquanto, o nome de Chamanmah foi retirado dos créditos da série de televisão "Baran-e-man", transmitida pelo canal 3.

Desde um ano após a instauração da República Islâmica, em 1979, a lei obriga todas as mulheres do Irã, seja qual for sua nacionalidade ou religião, a cobrir os cabelos e as formas do corpo em público. O hijab, também conhecido como véu islâmico, transformou-se em um símbolo do regime instaurado pelo aiatolá Khomeini e em campo de batalha entre feministas e conservadores.

A mudança de geração experimentada desde então (60% dos iranianos nasceram depois da revolução) tornou a norma obsoleta.

Embora as mais piedosas ainda usem o austero chador (que envolve totalmente seus corpos em tecido preto), os lenços da maioria das mulheres urbanas se reduzem ao mínimo imprescindível para cobrir o exigido, exceto na universidade ou nos departamentos governamentais, onde o controle da vestimenta é mais rígido.

"Usei o hijab por amor a minha carreira e exigência dos filmes. Mas quero viver em um lugar e de uma forma que me façam feliz", resumiu Taherian na entrevista, durante a qual também denunciou o assédio sexual que sofreu nos estúdios. A atriz ficou conhecida há dois anos com "Hich Koja Hich Kas" (Ninguém em lugar nenhum).

Há justamente um ano também foi divulgada a condenação a seis meses de prisão e 91 chicotadas de vários jovens que publicaram um vídeo dançando ao ritmo de "Happy", de Pharrell Williams. Um dos problemas, além de mostrar rapazes e moças dançando juntos, é que elas se livraram dos lenços de cabeça.

Outra conhecida atriz, Golshifteh Farahani, também foi obrigada a se exilar há alguns anos depois de mostrar os seios em um curta-metragem.

Seu voto: Nenhum

17 megaobras do Governo Dilma

17 megaobras do Governo Dilma que você provavelmente nunca ouviu falar

 

Quais dessas obras você já conhecia?

 

1- PONTE RIO NEGRO, AMAZONAS



Ponte Rio Negro, no estado do Amazonas. Com 3,6 km de extensão, é a segunda maior ponte fluvial do mundo e a maior estaiada do Brasil. Conecta Manaus ao município de Iranduba e demorou três anos e 10 meses para ficar pronta. O concreto e o aço utilizados na obra seriam suficientes para construir três estádios do Maracanã.


2- FERROVIA NORTE-SUL, EM CINCO ESTADOS


O trecho de 682 km da Ferrovia Norte-Sul, situado entre as cidades de Ouro Verde (GO) e Estrela do Oeste (SP), está com 70% das obras concluídas. Em outro trajeto da obra, já finalizado entre Tocantins e Goiás, são 855 km de ferrovia já em operação.


3- FERROVIA TRANSNORDESTINA, CEARÁ, PERNAMBUCO E PIAUÍ


Integrada à Ferrovia Norte-Sul, liga o Porto de Pecém, no Ceará, ao Porto de Suape, em Pernambuco, além do cerrado do Piauí, no município de Eliseu Martins, num total de 1.728 km.


4- PONTE SOBRE O RIO MADEIRA

Obras na ponte sobre o rio Madeira, na divisa do Amazonas e Rondônia, na rodovia BR 319.


5- USINA EÓLICA ARIZONA, RIO GRANDE DO NORTE


Estado atinge 1.163,39 MW de potência instalada por meio de 42 parques eólicos em funcionamento e lidera o ranking eólico no Brasil.


6- BRT TRANSCARIOCA, RIO DE JANEIRO


A TransCarioca tem 39 km de extensão e 45 estações entre o Terminal Alvorada e o Aeroporto do Galeão. Atende 450 mil pessoas por dia.


7- METRÔ DE SALVADOR, BAHIA


Dilma inaugurou, em junho, o primeiro trecho da primeira linha do metrô de Salvador. Com 7,4 km de extensão e 5 estações. O projeto prevê 41 km e 22 estações terminadas até 2017.


8- AMPLIAÇÃO E REFORMA DE 13 AEROPORTOS


Em Salvador, São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Natal, Belo Horizonte, Porto Alegre, Manaus, Fortaleza, Maceió, Cuiabá e Curitiba os aeroportos foram reformados e ampliados. A capacidade dos aeroportos triplicou e todas as pistas foram reformadas, estacionamentos ampliados e terminais ampliados e modernizados.


9- MEGA PORTO DA BAHIA, O TERCEIRO MAIOR DO BRASIL


Começam as obras do terceiro maior porto do Brasil, em Ilhéus, Bahia. O investimento será e R$ 2,2 bilhões neste que será um dos portos mais modernos do mundo.


10- PONTE ANITA GARIBALDI, SANTA CATARINA


A ponte Anita Garibaldi em Laguna (SC) será a primeira ponte estaiada em curva do mundo e a terceira maior ponte do Brasil, com 2.830 metros de extensão. A obra faz parte do PAC-2 e impressiona pela sua magnitude.


11- UM MILHÃO DE CISTERNAS

Em todo o semiárido, foram entregues 545,7 mil cisternas e 54,7 mil tecnologias de apoio à produção agrícola. O governo tem a meta de distribuir, até o final de 2014, 750 mil unidades para consumo familiar e 76 mil de apoio à produção. Com as 350 mil entregues por Lula, são mais de um milhão de cisternas ajudando a combater a seca.


12- SUPERPORTO DO AÇU, RIO DE JANEIRO


O Superporto do Açu está localizado no município de São João da Barra, norte do Estado do Rio de Janeiro, mais especificamente no distrito de Açu. Sua localização é estratégica para a indústria do petróleo, por ser próximo às bacias de Campos e do Espírito Santo, podendo ser utilizado de base também a operação da Bacia de Santos.

13- PERÍMETRO IRRIGADO DE NILO COELHO, PERNAMBUCO


O perímetro irrigado de Nilo Coelho, localizado na cidade de Petrolina, no semiárido pernambucano, é o maior do Brasil em produção. Em 2013, o valor bruto de produção foi superior a R$ 700 milhões, com destaque para a fruticultura. Com área irrigável de 18.563 hectares, Nilo Coelho beneficia cerca de 2.200 famílias. O perímetro também prevê a geração de 20 mil empregos diretos e 30 mil indiretos. 


14- 2,75 MILHÕES DE MORADIAS ENTREGUES PELO MINHA CASA MINHA VIDA

Lula entregou 1 milhão de moradias na primeira etapa do programa Minha Casa Minha Vida. Na segunda etapa, Dilma já entregou 2,75 milhões de casas e o projeto da terceira etapa prevê mais 3 milhões a partir de 2015. Na foto o Residencial Viver Melhor, em Manaus.


15- 23 UNIVERSIDADES E 152 CAMPI CRIADOS


Na foto, a Universidade Federal do ABC, criada por Lula e ampliada por Dilma, considerada a melhor do Brasil. 


16- USINA HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE, PARÁ


Terceira maior hidrelétrica do mundo, a Usina de Belo Monte terá capacidade energética para atender a 60 milhões de pessoas.

17- USINA HIDRELÉTRICA DE ESTREITO, MARANHÃO


Com capacidade de geração energética de 1.077 MW, a usina de Estreito foi inaugurada em maior por Dilma Roussef.



Além dessas obras mais 22 usinas eólicas e 3 hidrelétricas foram construídas. Ainda há em andamento as obras de dez hidrelétricas (que agregarão mais 18.340 MW ao sistema), 14 termelétricas (3.871 MW), 95 eólicas (2.472 MW) e seis pequenas centrais elétricas (118 MW).

http://www.plantaobrasil.com.br/news.asp?nID=82252

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Ivo Miter
Ivo Miter

Humberto Costa e os ratos de esgoto da oposição

Seu voto: Nenhum
imagem de Pedro Rinck
Pedro Rinck

Do STF

Plenário inicia julgamento de recurso sobre validade de busca sem mandado judicial

 

O Plenário do Supremo Tribunal Federal começou a julgar nesta quarta-feira (4) o Recurso Extraordinário (RE) 603616, com repercussão geral reconhecida, no qual se questiona a licitude de provas obtidas mediante invasão de domicílio por autoridades policiais sem mandado judicial de busca e apreensão. O relator é o ministro Gilmar Mendes.

O autor do recurso afirma que sua condenação por tráfico de drogas baseou-se apenas nas provas obtidas na fase de inquérito policial. A sentença foi mantida pelo Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia (TJ-RO), com o entendimento de que, nos casos de crime permanente, as autoridades policiais estão autorizadas a efetuar buscas sem a apresentação de mandado judicial.

No recurso, o réu alega violação a três incisos do artigo 5º da Constituição Federal: inciso LVI, que não admite provas obtidas por meio ilícito; inciso XI, que considera inviolável a casa do indivíduo, salvo em situações específicas como caso de flagrante delito ou desastre, para prestar socorro ou, durante o dia, por determinação judicial; e inciso LV, que garante o direito ao contraditório e à ampla defesa.

Na sessão desta quarta-feira, o defensor público Denis Sampaio, representante da Defensoria Pública do Estado do Rio de janeiro – admitida no processo na condição de amicus curiae – afirmou que, sobretudo nas comunidades carentes, há uma banalização da prática de invasão de domicílios pela polícia sem respaldo judicial, e que tal situação afeta não apenas os investigados, mas todas as demais pessoas que moram no mesmo local. “Trata-se praticamente do dia-a-dia do defensor público na área criminal no Rio de Janeiro, e certamente isso ocorre também em outros estados”, afirmou. Ele pede que o STF estabeleça critérios objetivos para os casos de flagrantes permanentes. “Não estamos defendendo o afastamento de qualquer flagrante permanente”, esclareceu o defensor, lembrando que há situações em que a medida é coerente, como o caso de extorsão mediante sequestro.

Depois da leitura do relatório pelo ministro Gilmar Mendes e a sustentação oral do representante do amicus curiae, o julgamento foi suspenso e deve ser retomado na sessão desta quinta-feira (5).

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Caio Neto
Caio Neto

Chuva de dólares sobre Eduardo Cunha

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Mailson
Mailson

Por que tanta saudade de Paulo Francis?Veja quem são seus amigos

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de anarquista sério
anarquista sério

Mobilidade social!

Mobilidade social!

Seu voto: Nenhum (4 votos)

o direito çenal nao combate a

o direito çenal nao combate a corrupçao, diz Zaffaroni

http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Principios-Fundamentais/-e-mentira-d...

Seu voto: Nenhum

 

...spin

 

 

Conheça o sistema de fiança

Conheça o sistema de fiança nos EUA, para que presos como Marim, respondam em liberdade

 

http://jus.com.br/artigos/17129/bounty-hunters-e-bail-bondsm

Seu voto: Nenhum

 

...spin

 

 

imagem de Free Walker
Free Walker

O triste fim de nosso

O triste fim de nosso primeiro porta-aviões

O Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais (A-11), que serviu em três marinhas de guerra ao longo de cinquenta e seis anos e foi primeiro porta-aviões da Armada brasileira, encontrou seu fim ao lado de tantos outros bravos guerreiros do mar: nas impiedosas praias de Alang, na Índia, maior centro mundial de sucateamento de navios.

http://papodehomem.com.br/o-triste-fim-de-nosso-primeiro-porta-avioes/

 

Seu voto: Nenhum

Cemitério de Navios

É um trabalho para o Sebastião Salgado:

Cemitério de navios – Toda verdade em um filme sobre AlangPosted on 14 maio 2012 by Danubia Nori

Por Erik Azevedo

Uma reportagem investigativa em português, feita por uma equipe da TV portuguesa, viajou até a Índia e Paquistão, e mostra toda a verdade que tentam esconder. “Aqui é proibido fotografar ou filmar” – diz um agente de segurança numa praia tomada de cascos e restos de navios em Alang Índia, a equipe é convidada à se retirar do local, visitantes não são bem vindos nestes locais. A equipe de longe tenta mostrar algo que fazem questão de esconder. Ao fundo o famoso navio de cruzeiros Norway (ex France), ele havia sido rejeitado em Bangladesh, as autoridades locais não aceitaram que ele fosse desmanchado por lá.

Porem na Índia a força dos sucateiros foi maior, não conseguiram impedir que grupos ambientalistas e dos direitos humanos e dos trabalhadores embargassem o corte do navio nas praias de Alang. Todos os anos centenas de navios varam as praias da Índia, Bangladesh e Paquistão, custa apenas 100 vezes menos cortar um navio nestes lugares, ao invés de faze lo nos EUA, ou Europa, aonde há leis ambientais pesadas, sindicatos e mão de obra “cara”.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

É de solicitar-se ao André Araújo para nos contar a história, a formação ou como foi criado esse cemitério.

Free, voce transformaria o "nosso" porta-aviões em escola? Prisão?

Não foi o primeiro não:

http://www.pepeh.com.br/blog/?p=9001

 

 

Seu voto: Nenhum

Complementando

O negócio do desmanche de navios é bilionário, tudo começa através de corretores de navios (brokers) que anunciam os navios destinados ao corte, geralmente navios com problemas nas máquinas, ou com todos os certificados já vencidos, ou com problemas estruturais graves. Sucateiros compram em leilões estes navios as vezes aos lotes, estes shipbreakers fazem fortuna com o negócio, compram navios por preços bem baixo, as vezes mais baixo do que a cotação da tonelada do aço. Uma vez desmanchados, tudo é reaproveitado! Os cabos elétricos são reciclados, motores, bombas válvulas, geradores, peças dos motores e máquinas, são revendidos para estaleiros na China, aonde serão remanufaturados e montados em “novos” navios Made in China. O resto do aço é vendido para siderúrgicas. Nesta operação toda, o lucro é enorme, de 3 à 4 vezes o valor pago no “navio”. Porem nesta operação toda, produtos químicos, materiais contaminados, amianto (toneladas de amianto), não recebem destinação correta, e nem há qualquer manuseio seguro destes materiais altamente tóxicos presentes em navios. Milhares de trabalhadores e grande parte são crianças, são expostas à todo tipo de risco, o filme destaca isto, o drama social envolvido. ” Se não for morrer no desmanche, a gente morre de fome” – Diz um trabalhador. Na reportagem é mostrada uma aldeia em que todas as famílias à casos de morte ou mutilação de parentes.

Os trabalhadores não tem qualquer registro, muita gente morre, e os corpos nunca foram encontrados. Vemos no filme uma cena em que um capataz da um tapa na cara de um adolescente, os trabalhadores são tratados em condições de escravidão, não tem direito à pausas ou qualquer benefício ou indenização legal, em caso de morte ou mutilação. Unica parte do casco que restou do histórico S/S France ex Norway, foi o bico de proa, que foi despachado de Alang para Paris, e se encontra em uma praça em memória do navio que levava o orgulho frances.

“Quando morre alguém durante o desmanche, eles jogam o corpo no mar, as vezes com um pedaço de chapa amarrado para o corpo afundar, muitas vezes esqueletos são encontrados na água, ninguém se importa com isso aqui” – Diz um pescador, que afirma já ter pescado corpos.”

Seu voto: Nenhum

... da farsa social enquanto

... da farsa social enquanto estratégia de PODER....

A maior e melhor estratégia de poder é criar uma ilusão, um mundo fantasioso, onde as pessoas enxerguem o que não existe e não vejam o que é real....

Quando a mídia de um país e os setores com o poder de formar as opiniões prevalecentes (as "verdades....") atingem esse alvo, é a perfeição para seus interesses: seus inimigos passarão a ser olhados e sentidos como "O MAL", a energia social será toda canalizada, em ódios e "reflexões" sobre "como nos livrarmos desses que estão destruindo nossas esperanças e nosso futuro..." e, o oposto também acontece: todos os grupos identificados como de oposição a esse "SATANÁS COMUM", são olhados com simpatia e empatia! Algo do tipo: "não pode ser verdade o que essas pessoas do lado do mal falam destes, eles são do nosso lado, portanto, são do "BEM"... - Está criado o mais básico e funcional fanatismo social, para o exercício do poder, ou sua retomada....

Um discurso cresce, torna-se monocórdico (a "única voz da razão..."), é assumido pelas instituições, por juízes, procuradores, elite, e classe média, as pessoas passam até a sentir vergonha, asco, se estiverem "do outro lado", "imagina, eu????" - porque a rejeição, críticas, viriam fortes, todos intuem isso, todos querem "estar do lado certo" - o lado dos aplausos, dos tapinhas nas costas, uma imensa fraternidade é formada, só por estar desse lado, o certo.....

Nesse ambiente, banqueiros impõem sua agenda, corruptos "do lado certo" são aplaudidos, bem quistos, políticos de oposição podem cometer barbaridades, nada lhes será imputado, cobrado, julgado aos olhos da razão.

O maniqueísmo tosco, reducionista, fundamentalista ("povo brasileiro, acorde, fiquem do lado do "bem", ali está o nosso "satanás...." ) é arma de alcance brutal, quando a sociedade é desinformada, deseducada e preconceituosa..... Nesse aspecto, somos um prato cheio para os oportunistas e cínicos de plantão.

Os detentores DE FATO dos cordéis que manipulam nossas vidas, devem rir e rir e rir, com a facilidade de tanger seu gado.

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.