Garotinho e o padrão Globo de crueldade

Do jornal Valor:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Assista: Xadrez da apoteose mental da Bolsonaro e do fim da Lava Jato

40 comentários

  1. Crueldade ? Fiquei sem

    Crueldade ? Fiquei sem entender.

    Não se vê em destaque dona maria em capropó do mato dentro esperando marcar uma consulta há seis meses no posto de saúde.

    Bom, guardemos o clamor quando, sabe-se pouco provável, para grandes caciques de PSDB forem concedidas permanênias no Sirio para “tratamento crítico de saúde”.

    • Todos são a favor da

      Todos são a favor da justiça.Expor qualquer ser humano se chama barbárie!

      A culpa do garotinho é evidente, ele é aliado do cunha, tentou chantagear a Dilma, para conseguir a presidencia do BB.

      Para que a justiça seja feita, não preciso defender que ele seja amarrado a um poste e linchado, com seus famíliares assistindo.Fiz uma metáfora, inclusive quando assisti este video comparei a estes programas policiais, reality shows que expõe pobres, favelados, dependentes de alcool e negros….como se fosse o verdadeiro papel da segurança pública.Defendo a dignidade para todos.

  2. E não é só essa a questão

    Como o Estado, que supostamente mantém o hospital, permitiu uma ação deste nível por parte da imprensa. Todos com medo de confrontar a imprensa.

  3. Não é tão simples assim…

    Que a globo é escrota ninguém duvida…

    Mas o ex-governador está recebendo o mesmo remédio (amargo) que usou contra seus adversários na sua cidade natal e em seu Estado.

    Não custa lembrar que foi condenado no artigo 288 (quadrilha ou bando) junto com seu ex-chefe de polícia civil álvaro lins, por instrumentalizar os recursos policiais para perseguir desafetos.

    Assim como sempre utilizou seus indicados no TJ-RJ.

    Perseguiu blogs e os censurou e processou utilizando-se da mesma desproporção de meios (recursos) que agora reclama estar sendo vítima, colocando seu exército de advogados (em deles recentemente levado a desembargador) contra a informação independente.

    Que ele está sendo alvo de algo parecido com a lava jato é verdade, mas no caso dele, como eu disse, é merecido!

    Seus escândalos são famosos, ou vocês se esqueceram da “greve de fome” quando foi implicado em outras denúncias…?

    A globo é cruel? Óbvio que sim, mas com uma deixa dessas é difícil reisistir…

    O ex-governdaor cansou de desafiar a todos, dizendo-se não temer nada, caluniando e difamando várias pessoas, agora deveria mostrar que é homem ao entrar na grade…

    • Nada a comemorar

      O problema é que esse tipo de abuso de poder e arbitrariedade acaba virando um padrão que é utilizado contra todos, envenenando toda a sociedade e atingindo todos os cidadãos independentemente que mereçam ou não.

      Então é importante ir contra o arbítrio, o abuso de poder e a espetacularização policial e judiciária sempre que ela é exercida, independentemente da vítima desse abuso ter utilizado ou não o mesmo expediente. Linchar um culpado não torna os linchadores menos assassinos nem menos perigosos. Em um sistema onde a polícia e o judiciário praticam o arbítrio até pode ser que um ou outro culpado seja atingido, mas com certeza muito mais inocentes o serão, então não há o que comemorar nessas prisões espetaculosas do Garotinho e do Cabral.

      Seria sim de se comemorar o resultado de um processo legal de acordo com a lei e a ação arbitrária de um juiz que está abusando de sua autoridade ao arrepio da lei, em ações com objetivos político-partidários.

       

      • Prato que se come frio…

        Meu amigo, estás coberto de razão, do ponto de vista público, institucional, político até…

        O meu comentário cita apenas a esfera privada da vingança e do direito de se divertir com ela (a vingança) daqueles que sofreram os mesmos ataques patrocinados pelo agora atacado.

        Não esqueçamos que esse sentimento também faz parte da construção das relações humanas e por consequência, das instituições…

        Eu tenho certeza de que se o super juiz do Paraná (e/ou seus familiares) sofresse ele mesmo na pele os revezes que inflingiu às suas vítimas, seríamos tomados de um sentimento de satisfação, embora nosso ethos público nos obrigasse a dizer o contrário…

        Eu não choraria se o deputado brucutu que desrespeita as mulheres e outras minorias sofresse um estupro coletivo praticado por esses grupos…ou se fosse torturado…

        Acho que seria voluntário, se fosse o caso.

        Revoluções e rupturas institucionais para garantir mais direitos ao povo tambem carregam em si um certo sadismo, e precisam de alguma dose de vingança, senão seu esforço “pedagógico” se esvai, e não haverá imposíção de novas ordens…

        Não se combate animais com razão, assim como não se janta com canibais…

        Portanto, embora concorde que uma injustiça não justifica a outra, não posso deixar de sentir certo prazer em ver o sofrimento de quem causou tanto a outros…

        E nesse caso, sei do que estou falando, e não é por ouvir dizer…

        “quem com ferro fere, com ferro será ferido”.

  4. tá complicado

    Tá complicado comentar no blog, quando vou salvar o comentário entra uma página de verificação o procedimento é feito e o comentário não é salvo

    • Não permite

      O blog não permite que se copie e cole uma reportagem para a divulgação.

      Estou tentando colocar o post de Brenno Tardelli – Prisão de garotinho é grotesca e grave ao estado de direito

      Garotinho é um antigo denunciante das práticas do juiz Luiz Zveiter no RJ, práticas de favorecimento ilegal a empresas e amigos, inclusive aqui já público pelo Nassif no post Xadrez da guerra mundial do poderes.

      Aproveitando, a prisão de Cabral também se caracteriza por ilegalidades do juiz que a decretou, o do Rio, poruqe também foi decretada por Sérgio Moro, ou seja, um processo que corre em duas Instâncias distintas.

      O juiz, Marcelo Costa Bretas utilizou como base em sua sentença a Convenção da Nações Unidas contra a corrupção, interpretada de forma errônea porque ela se aplica a pessoas já culpadas e condenadas e não á pessoas que ainda não tiveram seu processo de culpa julgado.

      O excelentíssimo juiz ainda mencionou  a Bíblia na sua decisão (Eclesiastes – cap 8 vers. 110) “POR QUE SERÁ QUE AS PESSOAS COMETEM CRIMES COM TANTA FACILIDADE? É PORQUE OS CRIMINOSOS NÃO SÃO CASTIGADOS LOGO”

      Ou seja, entramos na era da Justiça Evangélica ou será a volta da Santa Inquisição?

      • Marcas de formatação

        Experimente colar o texto em um editor simples, sem formatação (como o Notepad do Windows o Gedit do Ubuntu) e em seguida copiar do editor para somente então colar no comentário. Esse procedimento irá “limpar” as marcas de formatação que podem estar provocando o problema.

         

  5. Triste

    Triste o “senso de vingança” que muita gente expressa ao ver isso. A revolta contra a classe política, nessas situações, se manifesta em sadismo. Me faz lembrar de um episódio de Black Mirror, “White Bear”.

  6. Não simpatizo com o

    Não simpatizo com o Garotinho, mas a mim parece claro que está se formando um estado de exceção. E pior, sob a conivência de todo mundo. Parte da esquerda está preocupada se as empresas estão fazendo brinquedo rosa para meninas e azul para meninos, e que isso seria a grande revolução. Enquanto isso, qualquer um pode ser preso no Brasil.

  7. Vingança?

    Foi vingança por ter sido chamada por ele, ao vivo e na própria Globo, de SONEGADORA?

    Aliás, a quem serve essa sociedade do espetáculo em que a mídia e o judiciário alimentam diariamente os urubus com carniça e linchamentos? Sem contar que essa prisão do Garotinho, por mera convicção de crime eleitoral, sem julgamento e sem condenação, foi ilegal. As práticas da República fascista de Curitiba estão virando padrão no restante do país. É o estado de exceção em nome do combate à corrupção. 

    • Parabéns Maria Eduarda !

      Parabéns Maria Eduarda ! Nunca tantas verdades foram ditas com tão poucas palavras.Parabéns!!!

  8. Quer dizer então que as

    Quer dizer então que as prisões de Garotinho e Sérgio Cabral foram injustas?

    Fica difícil reconstruir uma alternativa de esquerda neste país, enquanto setores desta mesma esquerda teimarem em não adimitir os erros,  chegando ao absurdo de defender abertamente a impunidade.

    • São ilegais

      As prisões de ambos são ilegais e evidenciam o estado de exceção em que vivemos. A Lei está acima da Justiça, a Justiça é a cumpridora das Leis. 

      Não posso eu, juiz, mesmo sabedor que uma pessoa cometeu um ato ilícito prendê-lo sem provas ou indícios fortemente embasados na Legislação.

      O caso de Garotinho é mais grave, sua prisão foi determinada por um Juiz Eleitoral e a pena em caso de sua culpabilidade não é a prisão.

      Vejo que o excelentíssimo juiz Sérgio Moro está fazendo escola e ditando os novos trâmites da justiça nacional, prende-se primeiro, atribui-se um crime e depois se investiga, caso a investigação não de em nada, inicia-se uma nova investigação, enquanto isso o “réu” é mantido encarcerado pelo bem da reputação do meritíssimo, que se acha infálivel.

    • Analfabetismo funcional

      O Nassif não disse isso.

      Ele está criticando, corretamente, a mesquinharia, crueldade, sordidez da Globo.

      Ninguém está defendendo abertamente a impunidade, estamos, me incluo, criticando a justiça aplicável conforme os designios do grupo político dominante, por vingança e retaliação. O garotinho, em que pese seus aspectos negativos, tinha alguma postura de enfrentamento com relação a Globo.

      Voce acaso viu a Globonews afirmar que Cabral era aliado político da Dilma? Voce viu a foto publicada no UOL do Cabral ao lado da Dilma e o Pezão? Voce ignora a má fé dos grupos de mídia? Ignora o  fascismo do judiciário?

      A esquerda não vai consertar o mundo. O objetivo é torná-lo um pouco menos injusto. 

      E ao contrário do que voce parece pensar, não há espaço para Justiça e Rede Globo  na mesma frase.

       

    • Impunidade? Desde quando

      Impunidade? Desde quando prisão temporária ou preventiva é punição de alguma coisa? Existem limites bem definidos para esse tipo de prisão e que não tem nada a ver com punição. É para o caso de fuga iminente, ou de crime continuado, destruição de provas, ameaça a testemunhas ou caso o preso ofereça perigo para a sociedade.

      Punição é quando o sujeito é julgado, condenado e aí sim, cumpre pena. Garotinho foi acusado de crime eleitoral. Se fosse durante a época da campanha, até dava para aceitar. Mas que eleição está acontecendo agora? Que “crime continuado” ele está cometendo?

      É o judiciário jogando para a galera. E a turba delira. O que menos interessa aí é a justiça.

    • Artigo 5:

      “Ninguém será submetido a tortura, nem a tratamento cruel, desumano ou degradadante”.

      É uma conquista civilizatória, serve para defesa do indivíduo humano, perante os detentores do monopólio da violência; um princípio liberal, acredite, quando foi lançado, alguns governantes da época, como foi o caso do camarada Stálin, não quiseram ratificar.

    • A Questão Não é de Justiça, é de Compreensão, de Justiça.

      O “Chapadão do Bugre” que infelizmente estamos vivendo, com moro no papel do Capitão Evaristo, só é possível pela binaridade por ti expressa e que infelizmente grassa no raciocínio da maioria quase absoluta dos brasileiros, em função de dois motivos principais, um de raiz genética e outro de perda de oportunidade em começar a modifica-la.

      O de raiz, através dos genes de incompetência e de inapetência nacional, dessa elite do atraso que nos coube, para dar norte a esse latifúndio abençoado por deus e a natureza, mas no qual até tomate considera-se comunista.

      O de perda de oportunidade, quando Lula atendeu o “às falas”, do coronel Toga Falante, e rifou o delegado Lacerda, e quando Dilma resolveu governar com Mercadante e Zé Cardozo e defender-se, não através da utilização e da reordenação, da comunicação, mas sim através da utilização do Controle Remoto ou o que mais signifique isso.

  9. Que sirva de lição aos que

    Que sirva de lição aos que achavam que a arbitrariedade e a violência se restringiriam ao PT. Quando o STF violentou a constituição no julgamento do mensalão, onde estava a família Garotinho para defendê-la? Surfando no moralismo anti-PT. Agora pagam pela sua omissão.

     

  10. O ex Governador Garotinho,é

    O ex Governador Garotinho,é flor de mandacaru,é certo,mas antes de tudo trata-se de um ser humano.A Globo vai pagar com lagrimas de sangue,todo mal que entranhou no seio da sociedade.È cientifico,bate e volta.Quem viver,verá.

  11. Mulher do Garotinho disse que a prisão é injusta e que “gente gr

    Mulher do Garotinho disse que a prisão é injusta e que “gente grande vai cair”.

  12. Seguramente

    a Rede Globo de televisão é o maior inimiga do Brasil e do povo, portanto Ela deve ser ocupada e destruída.

  13. Os Dzi Croquettes, com uma

    Os Dzi Croquettes, com uma lógica explicitamente nua, diziam em plena ditadura militar, “nós não somos homens nem mulheres, nós somos gente”. 

  14. Porque a mídia alternativa

    Porque a mídia alternativa não condena os donos da Globo por terem contas em paraísos fiscais e não pagarem o imposto ao estado? Fora as mutretas com FHC? Estes tipos que são os verdadeiros assaltantes de nossos impostos..

  15. Luis Nassif comenta Garotinho e “Crueldade da Globo”

    Boa matéria, concordo literalmente, mas… Voce aproveitou para dissimuladamente espalhar o vídeo. Além de cruel você é falso. Ser gente, ser humano é coisa que vc jamais entenderá. Garotinho merece madeia, mas merece consideração e respeito. Se pelo menos o senhor respeitasse a dor da família  não exibiria o vídeo. Envergonhe-se Luis.

  16. Operação Globo

    Onde quer que eu esteja. Qualquer que seja a hora. Em qualquer circunstância. Eu sempre mudo de canal. E se não for possível, eu baixo o volume. Globo nunca mais!

  17. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome