Gasto do governo Bolsonaro com agentes da Abin chega a R$ 8,7 mi

Em 18 meses, gastos com diárias e passagens do atual governo superam em 51% total de Temer e em 550% do segundo mandato de Dilma durante o mesmo período

Jair Bolsonaro e Alexandre Ramagem, diretor-geral da Abin. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Jornal GGN – A Presidência da República gastou R$ 8,7 milhões em diárias e passagens de agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) apenas nos primeiros 18 meses do governo Jair Bolsonaro.

O montante supera em 51,1% o gasto registrado no governo Michel Temer no mesmo período (R$ 5,7 milhões) e em 550% o contabilizado no segundo mandato de Dilma Rousseff (R$ 1,3 milhão).

Segundo o jornal O Globo, os valores confirmam a prioridade de Bolsonaro a ações de inteligência, e são um sinal de que os agentes estão se movimentando para preparar relatórios sigilosos com mais frequência.

Os gastos da Abin são sigilosos, enquanto os dados das execuções orçamentárias com diárias e passagens podem ser apurados no portal da transparência do governo.

Outros gastos relacionados com inteligência incluem R$ 1,3 milhão para serviços de consultoria e R$ 26,6 milhões para serviços de tecnologia da informação e comunicação. Os gastos da Abin são sigilosos, enquanto os dados das execuções orçamentárias com diárias e passagens podem ser apurados no portal da transparência do governo.

 

 

Leia Também
Fabrício Queiroz e esposa têm prisão preventiva decretada
A escolha de Bolsonaro: agradar Trump ou o agronegócio?
O Datafolha e a escultura do Romero Brito, por Ricardo Cappelli
Apoiadora de Bolsonaro fez MP perder prazo contra foro especial de Flávio
Homem que negociou loja a Flávio Bolsonaro afirma ter sofrido ameaças

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora