GGN Covid Brasil: disparam os casos e óbitos no Rio Grande do Norte

Nos gráficos, tomando-se por início o dia 1o de maio, percebe-se uma notável aceleração do Rio Grande do Norte e de Santa Catarina, o primeiro a partir de meados de junho, o segundo a partir de início de julho.

Balanço do Covid-19 no Brasil:

  1. Como sempre ocorre, nos finais de semana há uma redução nas notificações de novos caos ou óbitos, devido às folgas de técnicos nas Secretarias da Saúde. Por isso a melhor média é a média diária semanal. Por aí se percebe uma pequena redução no número diário de notificações – 43.992 novos casos contra 44.941 do dia anterior; e também no número de óbitos -0 1.007 contra 1.014 do dia anterior.
  2. O gráfico do aumento de casos dos últimos 7 dias mostra um crescimento vigoroso no Rio Grande do Norte (+42,1%) e a manutenção do crescimento em Santa Catarina, Amapá, Acre e Tocantins. Rio Grande do Norte também dispara em óbitos.
  3. Nos gráficos, tomando-se por início o dia 1o de maio, percebe-se uma notável aceleração do Rio Grande do Norte e de Santa Catarina, o primeiro a partir de meados de junho, o segundo a partir de início de julho.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

  1. comentário sobre a legibilidade dos gráficos: a GGN escolheu um método próprio de mostrar a evolução do estado das coisas com gráficos de linhas sempre crescente, então o único jeito de interpretar é ver detalhadamente quem é quem nesses gráficos, eles tem cores diferentes, ótimo, mas a legenda de cada cor esta num tamanho ilegível mesmo para míopes sem óculos, nariz encostado na tela. A solução é clicar no gráfico e esperar que aumente. resultado: uma pagina com os gráficos somente, todos, no mesmo tamanho de antes !. Seria uma solução melhor deixar cada gráfico numa imagem separada que ao ser clicado aparecesse sozinho, portanto maior e mais legível. Do jeito que esta eu só fico pensando: quem é o azul mesmo ? e o laranja nesse gráfico ? Nao sei se dá trabalho, mas deixa as imagens serem uteis. Outra coisa, essa apenas estética: uma tabela com 6 cores fortes pra separar os elementos trás muita distração e pouca informação ou destaque, sugiro algo mais suave e de fundo, nao de destaque. Minhas gotas de apreciação, obrigado pelo trabalho até agora. Abs.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome