Gilmar pretende pautar a suspeição de Sergio Moro em fevereiro, diz revista

Revista diz que novo emprego de Moro, na consultoria norte-americana que lida com empresas julgadas pela Lava Jato, deve fazer "sombra" no julgamento da suspeição

Foto: Reprodução/Youtube

Jornal GGN – O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, teria dito a interlocutores que pretende retomar o julgamento da suspeição de Sergio Moro na segunda turma em fevereiro de 2021. É o que informa a revista Veja nesta terça (29).

Segundo o site da publicação, Gilmar segurou a ação em 2020 aguardando os rumos da pandemia do novo coronavírus. Mas sem vacina em perspectiva e, consequentemente, data para retomar os julgamentos presenciais, o ministro teria se convencido a julgar na sessão virtual.

Ainda de acordo com a revista, “a recente contratação de Moro como diretor da empresa Alvarez & Marsal, que atua na recuperação judicial da Odebrecht, também deve fazer sombra no julgamento. Embora nem o vazamento das mensagens [de Telegram] nem o novo trabalho do ex-juiz sejam provas a serem usadas no caso, Gilmar Mendes afirmou a interlocutores que os dois episódios servem como ‘contexto’ para o julgamento.”

A ação que pede que Moro seja reconhecido como um juiz parcial nos casos de Lula é do final de 2016. O julgamento foi iniciado no STF em dezembro de 2018, e paralisado com um pedido de vistas de Gilmar. Até agora, Moro tem dois votos a seu favor: Edson Fachin, relator da Lava Jato, e Carmen Lúcia. Gilmar e Ricardo Lewandowski tendem a reconhecer que o ex-juiz cometeu uma série de abusos. O voto de minerva deve ser o do novo ministro da segunda turma, Kassio Nunes, indicado por Jair Bolsonaro para preencher a vaga deixada pela aposentadoria de Celso de Mello.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 comentários

  1. Muito sugestiva a coluna de Eliane Tucanhênde hoje no Estadão.
    Diz a sacripanta que o STF abriu o pino da granada e faz uma reflexiva comparação entre os imóveis comprados por Flávio Bolsonaro,50 % deles com dinheiro vivo, e o triplex atribuído a Lula como seu proprietário,no conluio espúrio,assassino e criminoso entre a Globo e a República de Curitiba.
    Gilmar promete para fevereiro pautar o julgamento,segundo ele,justo para Luís Inácio.
    Como a turma dos dedinhos sabem,costumo acertar nas minhas previsões.
    Se Lula recuperar seus direitos políticos,vai sobrar muito poucos candidatos dispostos a encara-lo.Isto ele com uma mão só.
    Perguntem ao Professor Marcos Coimbra o que ele acha da minha premonição.A ele e ao Pai Ambrósio,amigo irmão de Nassif.

  2. Nassif: adivinha o que vai acontecer. O CarrascoDeDiamantino sentou-se em cima até a coisas “melhorarem”. Ora, a MatriarcaDosAddams, que parece alimenta ódio visceral contra o SapoBarbudo, e FacãoCego, tudo indica com rabopreso e não menor ódio, fato notório, já disseram a que estão votando. Como MelloMelãoMelado (que entrou pequeno e saiu menor) tinha ordens do PríncipeParisiense pra ferrar o MelianteOperárioNordestino mas não tinha coragem, deve ter combinado com o votador pra deixar a bagaça pro novato, indicado por Cavalão e, ao que tudo indica, quando muito se absterá. Então, valerá a regra “em dúbio pró réu”. Quem? Quem? nada menos que o TogaSuja, que sairá Belo$Formoso, pousando de HeroiSulista e jogando fichas numa parceria com aquele animador do JardimBotânico, filhete da Colônia, pra parceiria nas eleições garantidas pelas Baionetas… “Auriverde, Pendão da minha terra, que a brisa de Pindorama beija e balança”!

  3. Fica parecendo que em 2020 o capital, o mercado, a elite e a grande mídia conseguiram, sem esforço, imobilizar a justiça em favor de seu falso herói, Sérgio Moro, e também abafaram facilmente

  4. Isso é cenoura pra criar um clima de composição, sobretudo em tempos de eleições das mesas da Câmara e do Senado, depois, ele senta em cima de novo. Essa carta sempre esteve na mão, desde o início. A esquerda partidária deveria jogar sem contar com ela. As boçalidades de mercado já fazem a cabeça de 2/3 do Congresso, já era. O que resta agora é tentar frear as boçalidades de costumes.

  5. Provavelmente, com a chegada do indicado por Bolsonaro, está agora seguro de que Lula perde. Mas ele se exibirá com um voto em que alardeara’ as merecidas críticas aa Farsa Jato e contra Moro, para posar de garantista.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome