Governador interino do RJ cogita sair do PSC

Além de acenar à classe política, Cláudio Castro pretende se afastar de Witzel e Pastor Everaldo e mostrar governo “acima de questões partidárias”

Cláudio Castro, governador interino do Rio de Janeiro. Foto: Reprodução

Jornal GGN – O governador interino do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, cogita sair do PSC como forma de se desvincular dos nomes de Wilson Witzel e do Pastor Everaldo, ambos acusados de esquemas ilícitos dentro da administração estadual.

Segundo informações do jornal O Globo, Castro não pretende se filiar a nenhum partido nos próximos meses, embora tenha sido sondado por partidos como DEM e PSL, e que seu movimento busca mostrar que o governo estará “acima de questões partidárias”.

O governador em exercício pode deixar o PSC sem sanções uma vez que disputou eleição majoritária. Sua saída sinalizaria ao governo Bolsonaro que rompeu de maneira efetiva com qualquer projeto político compartilhado com Witzel – o que facilitaria a obtenção de verbas federais, já que o presidente brasileiro e o governador afastado são desafetos.

Além de acenar à classe política, Castro sinalizaria o fim de seu vínculo com Witzel e Everaldo ao eleitorado fluminense, ao mesmo tempo em que seus aliados acreditam que os elementos apresentados contra ele pela Procuradoria-Geral da República não o atingem com gravidade.

 

Leia Também
Investigações sobre Witzel indicam esquema de propina no Judiciário no RJ
Operação contra Witzel detém operador de Ricardo Barros, líder da bancada de Bolsonaro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Uma análise pós-eleições e o que esperar para 2022

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome