Governo à distância: mesmo exilado separatistas catalães querem reconduzir Puigdemont

Partidos que conquistaram 66 das 135 cadeiras no parlamento regional decidiram reconduzir governador ao cargo; legislação é ambígua e pode abrir possibilidade para administração a distância 
 
Carles Puigdemont, governador exilado da Catalunha Foto: Divulgação
 
Jornal GGN – Após conquistar a maior parte das cadeiras do Legislativo regional, os partidos que defendem a separação da Catalunha – Esquerda Republicana da Catalunha e Juntos pela Catalunha – decidiram reconduzir o governador local destituído Carles Puigdemont, exilado em Bruxelas desde outubro fugindo da prisão decretada pelo primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajov, sob acusação de promover sedição, ou perturbar a ordem pública no país.
 
Os dois partidos vão assumir 66 das 135 cadeiras no parlamento, duas a menos que o necessário para obterem a maioria absoluta. Mas, segundo informações do Estado de São Paulo, existe a expectativa de conquistarem a adesão do Candidatura de Unidade Popular (CUP), outro partido independentista com 4 cadeiras. 
 
Apesar da força política dentro do Legislativo, não há garantias que Puigdemont conseguirá governar a distância. As normas legais para esse caso não são claras abrindo discussões ambíguas. A líder do partido Ciudadanos, contrária à separação da Cataluna, Inés Arrimadas, chegou a ironizar a tentativa: “É evidente para todo o mundo que para governar na Catalunha é preciso estar na Catalunha. Isso não pode ser feito por WhatsApp, por Skype ou por um holograma.”
 
A crise separatista foi reforçada no final de 2017 quando Rajov dissolveu o Parlamento catalão após os deputados separatistas votarem a favor da declaração da independência unilateral da Catalunha. Considerando o artigo 55 da Constituição o primeiro-ministro convocou novas eleições antecipadas para aquela região. 

1 comentário

  1. Nunca se espere sensatez

    Nunca se espere sensatez politica na Espanha, só uma alucinação completa explicaria escolher esse ferrabraz Puigmont

    auto exilado, o mesmo que pos fogo no circo com um plebiscito ilegal e inoportuno, vão escolher esse mesmo mico para

    presidir a Catalunha? Provocação é pouco. vão liquidar com a economia catalã, outrora prospera, hoje em completa derrapada POR CAUSa dessa estupidez de independencia.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome