Governo Bolsonaro trava concursos públicos para aprovar reforma administrativa

Com suspensão dos concursos públicos, governo aposta que sobrecarga de trabalho fará com que a própria categoria aprove a medida

O ministro da Economia, Paulo Guedes.

Jornal GGN – O governo Bolsonaro tem provado que fará tudo para realizar seus planos, mesmo que suas atitudes possam comprometer o funcionamento do Estado. Segundo informações do Jornal O Estado de S.Paulo, o Executivo irá utilizar a aprovação de novos concursos públicos para pressionar a aprovação da reforma administrativa no Congresso e aceitação da própria categoria.

Segundo a reportagem, o governo sugere que o aumento natural do volume de pedidos de aposentadorias nos próximos anos – o que deverá sobrecarregar o trabalho dos servidores – fará com que a própria categoria aprove a medida do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Dados do Ministério da Economia apontam que só neste ano estão previstas cerca de 20 mil aposentadorias, além de 16,7 mil esperadas em 2021 e 20,8 mil em 2022, somando cerca de 60 mil servidores aposentados nos próximos três anos.

Para o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, é importante que haja aprovação da reforma administrativa para a realização de novos concursos públicos.

“Uma vez que se começa concurso público, e a pessoa entra numa determinada regra, aquilo está praticamente definido pelos próximos 30 anos. Enquanto não aprovar a reforma, não vamos ter espaço para fazer novos concursos”, disse Mansueto ao Estadão.

Neste sentido, não existe nenhuma previsão para a realização de concurso público do governo federal em 2020.

Jair Bolsonaro afirmou que a reforma deve ser enviada ao Congresso em breve. Se aprovada, o ingresso de novos servidores se dará sob as novas regras. 

Segundo as informações do Estadão, além da suspensão dos concursos públicos frente ao crescimento nos pedidos de aposentadoria, a ampliação da digitalização dos serviços públicos também será utilizada como moeda de troca para aprovação da reforma.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  O que é imunidade de rebanho e por que "não se aplica" a Covid-19

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome