Governo “flerta com as trevas” e pobres vão morrer nas calçadas, diz cirurgião Miguel Srougi

"O presidente, de forma incompetente e imoral, menosprezou a gravidade da pandemia", diz Miguel Srougi

Jornal GGN – Miguel Srougi, professor da USP e um dos cirurgiões mais renomados do Brasil, criticou em entrevista ao jornal O Globo a condução da crise do coronavírus pelo governo Bolsonaro.

Segundo ele, “o problema do Brasil está muito claro: existem no governo federal pessoas que estão flertando com as trevas.”

“O presidente, de forma incompetente e imoral, menosprezou a gravidade da pandemia, julgou que com palavras poderia desviar a atenção popular e impedir uma constatação óbvia: a ruína da assistência médica no Brasil, principalmente a dos mais necessitados.”

Para Srougi, é correto que prefeituras e governos estaduais movam esforços para construir hospitais de campanha e abrir novos leitos, pois esse será o principal gargalo quando o número de infectados por COVID-19 explodir no País.

“É a forma que se tem agora de rapidamente melhorar a assistência.”

Para o cirurgião, “quem vai sofrer mais são os pobres, mais vulneráveis. Eles vão morrer nas portas dos hospitais, não vão conseguir entrar, muito menos receber um tubo para respirar e sobreviver à pneumonia. O pobre vai morrer na calçada.”

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não é o Giovanni Berlinguer

- 2020-03-23 14:41:34

Mas esse é o mesmo cidadão que criticou o programa Mais Médicos. Na época, declarou que os médicos estrangeiros vinham pro Brasil pois em seus países respectivos "estavam mal". Nessa leva, os cubanos que, atualmente, estão na Itália. (Em tempo: Pepe Escobar, em uma live no dia de hoje via https://www.youtube.com/watch?v=hu3_kQdwrxs declara a possibilidade de os vírus que causam a doença sejam diferentes, vale a pena a live, mas observar o detalhe que aparece). Precisou de uma pandemia pra descobrir que os pobres existem que não têm cobertura médica adequada, doutor?

Ednaldo Crspim Dantas de Santanai

- 2020-03-23 11:32:22

Apenas uma orientaçao para os Srs do Jornal GGN. Indiquem uma c.c do Banco do Brasil ou da CEF. A maioria dos brasileiros tem conta corrente nessas Instituiçoes. Com isso facilita a modalidade transferencia sem custos para o assinante. Aguardo a indicação.

Rui Ribeiro

- 2020-03-23 11:30:53

Antes, esse governo miliciano flexibilizou a CLT com a desculpa que iria GERAR empregos. Apesar da supressão de direitos dos trabalhadores, o desemprego continua altíssimo. Agora ele alega que a nova flexibilização da CLT vai PRESERVAR os empregos A supressão dos direitos dos trabalhadores é pau para toda obra

Bozonaro Trevoso contra os pobres

- 2020-03-23 11:25:33

Momento propício para o imposto sobre as grandes fortunas, cobrança e execução compulsória pela União de dívidas milionárias de grandes empresas... Mas não.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador