Greta Thunberg é eleita personalidade do ano pela Time

A jovem sueca é responsável por influenciar cerca de quatro milhões de pessoas na luta pelo clima

Capa da revista Time com Greta Thunberg, a personalidade do ano 2019. | Imagem: Reprodução

Jornal GGN – A ativista sueca Greta Thunberg, com 16 anos de idade, responsável por iniciar um movimento estudantil internacional na luta contra as mudanças climáticas foi eleita personalidade do ano pela revista americana Time. O anúncio foi feito nesta terça-feira, 11 de dezembro, e acontece um dia depois de Jair Bolsonaro ter chamado Greta de “pirralha”, após ser questionado sobre o assassinato de dois indígenas no Maranhão.  

Segundo a revista, a justificativa da escolha se dá pelo movimento de Greta com adesão de quatro milhões de pessoas na busca por ações a favor do clima. Tudo começou em uma sexta-feira de agosto do ano passado, quando Greta não foi à escola para se manifestar em frente ao Parlamento da Suécia contra as mudanças climáticas, alegando os efeitos graves da situação para seu futuro e tanto outros jovens. 

A manifestação de Greta pressionou as autoridades na adoção de medidas em favor da estabilidade climática e inspirou jovens de diversas partes do mundo, incluindo o Brasil. O movimento mundial passou acontecer sempre às sextas-feiras, ficando conhecido como “Fridays for Future”, ou “sextas-feiras pelo futuro”. 

A influência do movimento, levou Greta a cúpula do clima da Organização das Nações Unidas (ONU), em setembro. No discurso, durante a abertura do encontro, a ativista não hesitou e afirmou: “Estamos no início de uma extinção em massa, e a única coisa que vocês falam é sobre dinheiro e o conto de fadas de crescimento econômico eterno. Como se atrevem?”. 

Escolhida como personalidade do ano, Greta desbancou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, além de Jair Bolsonaro que também foi indicado ao título. 

Em 2018, os escolhidos pela Time como personalidade do ano foram os jornalistas perseguidos no mundo, intitulados “Os Guardiões”. A nomeação acontece desde 1927. 

A “pirralha”

Leia também:  Famosa reunião ministerial confirma fraqueza e indigência de todo o governo, por Álvaro Miranda

Jair Bolsonaro insultou a jovem Greta Thunberg nesta segunda-feira, 10 de dezembro. O mandatário chamou a ativista de “pirralha”, depois de ser questionado sobre o assassinato de dois indígenas da etnia guajajara, no Maranhão.  

“Qual o nome daquela menina lá? De fora, lá? Greta. A Greta já falou que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí. Pirralha”, disse Bolsonaro, no Palácio do Alvorada ao falar com um grupo de eleitores. 

Greta ironizou o insulto e inseriu na descrição de seu perfil oficial no Twitter a palavra “pirralha”. O episódio também aconteceu em agosto deste ano, quando a ativista utilizou a descrição da rede social para dar uma resposta a Donald Trump, que criticou seu discurso na cúpula do clima da ONU.

Na época, o presidente do Estados Unidos ironizou e se referiu a Greta como  “uma jovem muito feliz à espera de um futuro brilhante e maravilhoso”. Após a declaração, Greta incluiu na descrição a menção “muito feliz”. 

Com informações da Folha de S. Paulo. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora