Guedes minimiza impacto do coronavírus em negócios com a China

“Chinês vai comer com coronavírus ou sem coronavírus”, disse o ministro da Economia

O ministro da Economia, Paulo Guedes. Foto: Alan Santos/PR

Jornal GGN – Mais uma vez, o ministro da Economia, Paulo Guedes, minimizou o impacto que o surto de coronavírus pode causar à economia brasileira no ano de 2020.

“O Brasil vende soja para a China. Chinês vai comer. Com coronavírus ou sem coronavírus, chinês come soja. Chinês come carne, com coronavírus ou sem coronavírus”, afirmou Paulo Guedes, segundo informações do jornal Correio Braziliense.

Embora a epidemia afete o fluxo global de comércio – em especial, o fluxo de materiais da cadeia produtiva, da cadeia de valor – , Guedes acredita que isso não vai comprometer com tanta intensidade os negócios entre Brasil e China, uma vez que o Brasil exporta carne e soja para o país asiático.

“O coronavírus vai impactar mais quem é o foco, que é a China. E quem é mais aberto. O Brasil não deve ser o maior impactado porque é o último da fila. É o 139º [país] no grau de abertura [econômica]”, afirmou o ministro, após reunião com empresários em São Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora