Hacker debocha invade sistema do Ministério da Saúde e diz: ‘Este site está um lixo!’

A pasta afirmou que, apesar do ataque, não houve vazamento de informações nem danos ao sistema

Foto: Reprodução

Jornal GGN – A rede virtual do Ministério da Saúde foi atacada novamente na semana passada. A pasta afirmou que não houve vazamento de informações nem danos ao sistema. O hacker, no entanto, deixou um recado no FormSUS, um serviço do DataSUS para a criação de formulários: “ESTE SITE ESTÁ  UM LIXO!”, afirma a mensagem, escrita em letras maiúsculas, que ficou visível na última sexta-feira, 29.

“Qualquer criança consegue invadir este excremento digital, causar lentidão e até estragos maiores”, escreveu o hacker. “Favor levar a sério os assuntos de segurança da informação. Bolsonaro !, dá um jeito aí ! (sic)”, continuou.

O invasor ainda deixou dicas para a melhora do site. “A solução é muito simples de ser implementada, com 1 semana de trabalho de uma empresa séria + custo de aproximadamente R$15 mil é possível fazer um site com a melhor tecnologia disponível no mercado e trazer segurança e agilidade a todos os usuários da plataforma no Brasil, não é caro é ? (sic).”

O Ministério da Saúde informou que a invasão usou uma técnica conhecida como “defacemet”. “Comparada a uma pichação, que consiste na realização de modificações de conteúdo e estética de uma página da internet”, afirmou a pasta.

Esta não é primeira vez que houve falha de segurança no sistema virtual da pasta. Descoberta em novembro, uma invasão expôs na internet, por pelo menos seis meses, dados pessoais de mais de 200 milhões de brasileiros.

Ainda, no final de 2020, outros sistemas virtuais de órgãos públicos sofreram ataques, como o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Com informações do Estadão.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora