Investidores acusam Instituto Sensus de participar de jogadas de mercado

Jornal GGN – Investidores ouvidos pelo jornal O Valor suspeitam que as pesquisas do Instituto Sensus – dando vitória a Aécio por larga margem – visariam favorecer manobras especulativas no mercado. ““Alguém ganhou muito dinheiro com isso. Não faz sentido soltar pesquisa com mercado aberto e a pesquisa mostrar uma vantagem de votos desse tamanho”, disse a fonte do jornal.

Essas suspeitas expõem o Instituto a investigações da CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Do Valor

Bovespa acelera ganhos no fechamento com divulgação de pesquisa

Por Téo Takar | Valor

SÃO PAULO  –  Uma onda de especulação eleitoral atingiu a Bovespa nos cinco minutos finais do pregão desta sexta-feira. A movimentação ocorreu devido à divulgação da pesquisa Sensus/IstoÉ ainda com o mercado aberto. Assim como na pesquisa da semana passada, o Sensus mostrou larga vantagem de Aécio Neves (PSDB) sobre Dilma Rousseff (PT), de 12,8 pontos percentuais. Porém, essa vantagem era ainda maior na pesquisa anterior, de 17,6 pontos.

A divulgação da pesquisa era aguardada para hoje, porém não é usual que os números saiam ainda com o mercado aberto, o que despertou a atenção dos operadores. “Alguém ganhou muito dinheiro com isso. Não faz sentido soltar pesquisa com mercado aberto e a pesquisa mostrar uma vantagem de votos desse tamanho”, disse a fonte, ao lembrar que os levantamentos feitos por Ibope e Datafolha nas duas últimas semanas apontam empate técnico na corrida ao Palácio do Planalto.

Apesar da euforia dos últimos minutos, a bolsa brasileira operou no azul durante todo o pregão desta sexta-feira, de carona nos mercados internacionais. Uma rodada de dados positivos nos Estados Unidos trouxe alívio aos investid ores, que passaram a semana tensos com sinais de fraqueza da economia mundial. Embora hoje seja véspera de vencimento de opções sobre ações, operadores relataram que os principais ativos da bolsa brasileira passaram a maior parte do tempo “comportados”.

Leia também:  Os diálogos imaginários entre Deltan e Janot, por Luis Nassif

A primeira prévia da confiança do consumidor americano, elaborada pela Universidade de Michigan, su biu para 86,4 pontos em outubro, acima dos 84,6 pontos de setembro. Outro dado positivo foi o de construção de casas novas nos Estados Unidos, que subiu 6,3% em setembro, após queda de 12,8% em agosto.

Aqui, investidores ainda comentavam a troca de farpas entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) no debate promovido no fim da tarde de ontem pelo SBT, quando os números do Sensus piscaram nas telas. A próxima semana já começa com três levantamentos no radar: Datafolha, MDA e Vox Populi, além do debate da TV Record, no domingo.

O Ibovespa subiu 2,63%, aos 55.723 pontos, com volume de R$ 9,348 bilhões. A bolsa brasileira terminou a semana com leve alta de 0,74% e acumula ganhos de 2,97% no mês e de 8,19% no ano.

“Os movimentos estão em linha com o esperado, em dia de cenário externo mais favorável para ativos de risco”, comentou a Guide Investimentos em nota. “Sem dados macro relevantes, investidores seguem atentos aos desdobramentos políticos.” A Guide destaca que Dilma cancelou compromissos no fim de semana para se preparar para o debate de domingo com Aécio, na TV Record.

Entre as ações do “kit eleição”, apenas Eletrobras ON (6,71%, a R$ 6,99) apresentou alta mais acentuada e liderou o Ibovespa. Os demais papéis ficaram em linha com o mercado, embora tenham ampliado ligeiramente os ganhos no fechamento com os números do Sensus: Petrobras PN (2,35%, a R$ 19,09), Itaú PN (2,91%, a R$ 36,70), Bradesco PN (3,86%, a R$ 37,60) e Banco do Brasil ON (2,66%, a R$ 31,99).

Leia também:  Fora de Pauta

Além de Eletrobras ON, a lista de maiores altas trouxe Cielo ON (6,40%), TIM ON (5,66%) e Eletrobras PNB (4,94%). Na ponta oposta ficaram Eletropaulo PN (-2,72%), CSN ON (-2,41%) e Souza Cruz ON (-2,02%).

(Téo Takar | Valor)

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

40 comentários

  1. Manipulação

    Nassif,

    É um vale-tudo nunca visto, agora com a participação do mercado.

    Deram espaço para os manipuladores, disseram que eles estavam preocupados com a eleição presidencial, pois tem muita gente que acredita em tudo, e taí o resultado.

    E a respeito desta pesquisa canalha da Sensus / Isto É, que nem mesmo o mercado respeita, ninguém faz nada ? Já é a segunda vez. 

  2. Estranho, de manhã estava

    Estranho, de manhã estava ouvindo o radio e deram uma noticia de uma pesquisa que a Dilma estava empatada com o aecio mas na frente com 45 pontos, durante o dia todo ninguem mais falou dessa pesquisa e derepente sai essa do sensus, a manuipulação com pesquisas chegou a um descaramento sem tamanho, enquanto isso no tse estão bolando mais uma propaganda supimpa………………… 

  3. Investigação da CVM? Isso

    Investigação da CVM? Isso existe? E o Ibope? E os operadores que explicitamente “pautaram”, com a juda dos veículos de comunicaçao, essa de dilma subiu a bolsa cai, dilma cai a bolsa sobe? Se alguém “soltar” uma “pesquisa” em que correntistas  afirmam temer que seu banco não tenha dinheiro pra pagar os correntistas, tudo bem?

  4. Vou repetir o que ja disse: 

    Vou repetir o que ja disse:  isso ta vindo de “brasileiros” que moram nos Estados Unidos.  Primeiro, porque os “movimentos” de bolsa deles nao sao verificados pelo governo daqui se nao se referem aa bolsa dos Estados Unidos.  Segundo, porque eu disse aqui que estava encomendando uma investigacao sobre eles “em 5 segundos” exatamente no dia que a media disse que Obama viria aa minha cidade…  alguem tem alguma duvida que eu latiria no ouvido de Obama ate ele ficar surdo?  Terceiro, porque…

    Subitamente aparece essa “suspeita” sobre o Census no Brasil – que nunca foi flor que se cheire mas isso eh outra historia.

    Em outras palavras, esse “investidores” estao mentindo.

    Tou doido pra corrigir uma historia que eu contei antes pois ela foi com injusticas analiticas minhas a respeito dos EUA que nao vai dar pra deixar sem correcao.

    Me segurem.  ME SEGUREM.  SEGUREM MINHA MAAAAAOOOOO…

    Ok.  So pra espiritas, que sabem que eu nao teria razao de inventar isso:

    O governo dos Estados Unidos foi informado com QUATRO meses de antecedencia a respeito da morte-com-hora-marcada de Eduardo Campos.  Sei disso porque eu fui o informante.  As circunstancias da morte de Eduardo Campos podem ter sido minha armacao e de mais ninguem.

    Como eu nao me lembrava de nada ate hoje, vou recontar pra voces, corrigindo o que eu falei antes:  o acidente original era em um aviao comercial com seus 200 e tantos passageiros.  So que ele ia cair em cima de um edificio enorme e quase 600 pessoas iam morrer.  Eu pedi “ao meu carro” (voces ja sabem…) pra tirar Campos desse aviao;  porque nao lhe enfiar em um teco-teco?

    No dia anterior ao acidente, exatamente 21 horas antes, o numero de mortos ainda estava errado.  Eu nao lembro mais se o que eu contemplei foi 11 mortos ou 9 mortos (9 mortos eh o que eu disse no blog ha poucos dias mas nao soa certo hoje).

    Entao, 21 horas antes da morte, “eu” reclamei de novo e “vazei” a noticia de novo.  Sim, “eu” reclamei.  Nao sabia disso tudo ate agora e nao lembrei de varios dos detalhes ate DEPOIS da morte de Campos. Ela era inevitavel.

    So que o numero de mortos foi de quase 600 mortos a 11 mortos OU 9 mortos (nao sei mais) a 7 mortos conta total.

    Se for provado documentalmente, mais tarde, que a presenca de um teco-teco na morte de Campos teve influencia dos EUA no futuro distante, nao se surpreendam muito, eu garanto com todas minha credibilidade que EU, e EU somente, tive a ver com a presenca deles e eu, e eu somente, pedi esse teco-teco.

    E estou satisfeitissimo com “meu” trabalho.  Eu sou somente responsavel por ele e nao tinha e nunca terei obrigacao de “saber” merda nenhuma.

    Como voces estao vendo, eu nem sei o que esse “trabalho” eh ou significa ja que “saber” -no sentido estritamente mediunico e tecnico- nao tem a ver com “contemplar”.  Eu so so, e somente, e nada mais que, um contemplador.  Um dia eu vou falar pra voces sobre memoria memetica ou condicional, agora simplesmente nao eh a hora.

    O que isso tem a ver com o assunto eh que eu nao sou responsavel pelo que eu esqueco mas so pelas minhas acoes.

    Minhas analises do que os bancos dos EUA estavam fazendo nao estavam aa altura porque eu nao tenho memorias do futuro exceto no inexistente tenso verbal -futuro mais que perfeito.  Eh verdade, esse tenso existe, e eh so depois dos fato eh que eu tenho memorias…

    Memorias de mim.

     

     

    PS:  Nesse meio tempo, Obama:  TOQUE FOGO NO CU dos “investidores brasileiros” que moram nos EUA.  A culpa eh deles, e deles somente.  Obrigado por tomar uma unica decisao NAO canalha a respeito de Ivan Moraes depois de 6 anos.

  5. Reforço pra meu voto, se o

    Reforço pra meu voto, se o Mercado, diga-se os tubarões e jogadores a maioria com dinheiro alheio,  não são favoráveis a Dilma, aí eu confirmo mais uma Vez. DILMA 13

    • Eh, so que o que a gafiosa

      Eh, so que o que a gafiosa gafiou foi…

      Advinhe…

      Uma pergunta jornalistica.

      Coisa com a qual os patroes dela nao tem muito sucesso ultimamente…

  6. Cadeia nesses

    Cadeia nesses pilantras!

    Alias, depois da acusação de Dilma de ter praticado nepotismo, empregando seu irmão na prefeitura de BH, entre os anos de 2003 e 2008, quando ela ainda nem sonhava que se tornaria presidenta do Brasil, para mim Aécio e qualquer um que vote conscientemente nele tem um nível moral tao baixo quanto o pior torturador da ditadura militar.

    Eh o que sempre pensei. Venderiam a propria mãe, se isso lhes trouxesse dinheiro.

  7. Eu li isso? É SÉRIO mesmo?
    O

    Eu li isso? É SÉRIO mesmo?

    O instituto  Sensus tem a mesma credibilidade que o Vox Populi. Ninguém toma conhecimento dos dois,

        A bolsa não cai e sobe por causa deles. Nem te ligo pra eles;

                Mas aí vem a pergunta: Por que postar o Sensus e não o inacreditável Vox Populi?

                 Vox erra há uns 25 anos desde a época Collor.— Sensus é umhorror  tbm, mas é mais jovem.Consequentemente, erra em menos rempo. Sorry: ‘erra”

                   Além de postar o Vox ,volta e meia tbm temos que ler Marcos Coimbra.

                    É de doer a alma.

                           É penitência pra nós.Prefiro a masmorra.

  8. É um velho personagem: O aécionista !!

     O  “aécionista”  é aquele  que aproveita qualquer oportunidade  para se dar bem, não importando se o prejudicado seja uma velhinha, ou um país paupérrimo.

    O  ” aécionista” aproveita  a  titubeação do mercado mundial para  apoiar  candidatos que lhe trarão benefícios  e  grandes lucros….

    Para o  ” aécionista”, o Deus aqui na terra é o mercado  e seu santo se chama Soros !!!

    Fora ” aécionistas ”   !!!!

  9. Agora se sabe como está sendo

    Agora se sabe como está sendo custeado os 200 mil da pequisa Sensus, visto que ninguem assumiu a contratação.

    Após o fechamento da bolsa, o fim-de-semana será gordo para estes pilantras.

  10. Mercadoria

    No capitalismo, tudo é mercadoria. Inclusive a informação, falsa ou verdadeira.  É o “livre mercado” do Aliança e do Leônidas em ação. Por que a surpresa?

    Quem não leu Marx, paga mais caro. E pior: Não aprende. Bons negócios, otários.

    • BOVESPA E ELEIÇÕES

      Ora, eu voto Aécio aqui no RJ. Investidores da Bolsa acreditam se quiserem, em qualquer pesquisa. Desde quando pesquisa é algo absoluto, perfeito e oficial ? IBOPE e Data Folha não erraram feio a favor de Dilma, em relação ao 1º Turno ? Deram bem mais para Dilma e bem menos para Aécio.

  11. Esse Instituto de pesquisa pertence a mensaleiro tucano

    É do tal Clésio de Andrade, carne e osso de Aécio, é dono da Sensus…foi a esposa do tal Clésio que tirou do ar o site do TCE-MG, ela é esposa do sujeiro,  após ter Dilma ter indicado o site para consultar as falcatruas do Aecio ela(esposa do Clesio) tirou o site do TECe do ar..,e tudo fica por isso mesmo, imagina só se não vão aprontar com a Sensus…alô Justiça Eleitoral kd vcs

  12. Globo censura

    A pedido da Rede Globo, o Facebook determinou ontem a retirada de um vídeo publicado pela campanha da presidente Dilma Rousseff, com uma reportagem do Jornal Nacional.

    A emissora reivindicou direitos autorais sobre a reportagem, que só poderia ter sido publicada mediante autorização. O vídeo ainda pode ser acessado no site do PT e em outras redes sociais.

    A reportagem fazia parte de uma série especial do Jornal Nacional sobre a fome no Brasil, realizada em 2002 – último ano do governo tucano de Fernando Henrique Cardoso. Na publicação, a campanha petista exaltava a saída do país do mapa da fome, anunciada pela ONU em setembro.

    http://poderonline.ig.com.br/index.php/2014/10/17/globo-proibe-dilma-de-usar-reportagem-sobre-fome-no-facebook/

  13. SENSUS – Pesquisa Fraudulenta
    PESQUISA FRAUDULENTA – VEJAM OS DADOS A SEGUIR

    Dados extraídos no TSE (Pesquisa BR 01094/2014): A própria empresa é a contratada e contratante , A referida pesquisa foi registrada dia 10/10/2014 e prevê sua divulgação para 15/10/2014, sendo que o período pesquisa é de 14/10/2014 e término em 17/10/2014 e não detalha os bairros/municípios pesquisados. Trata-se portanto de Pesquisa Fraudulenta) – Segue abaixo dados extraídos do Site do TSE.

    O instituto Sensus/IstoÉ é de Clésio Soares de Andrade, ex-vice de Aécio, e réu no mensalão tucano

    Histórico de Clésio: O dinheiro e a influência da CNT permitiram que Clésio ingressasse na vida pública, pelas portas do PFL. Também em 1998, tornou-se vice na chapa do ex-governador mineiro Eduardo Azeredo, do PSDB. Mas só chegou ao posto em 2003, como vice de outro tucano, Aécio Neves. Clésio construiu seu caminho na política com a ajuda do lobista Marcos Valério Fernandes de Souza, o carequinha do mensalão. Marcos Valério era um desconhecido consultor financeiro quando abordou Clésio em uma caminhada na orla da Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte.

    Pesquisa Eleitoral – BR-01094/2014

    Dados da Pesquisa
    Número do protocolo: BR-01094/2014

    Data de registro: 10/10/2014

    Data de divulgação: 15/10/2014

    Empresa contratada: Sensus Data World Pesquisa e Consultoria S/C Ltda

    Eleição: Eleições Gerais 2014

    Cargo(s): Presidente

    Abrangência: BRASIL

    Contratante: Sensus Data World Pesquisa e Consultoria S/C Ltda

    Origem dos recursos: Sensus Data World Pesquisa e Consultoria S/C Ltda

    Pagante do trabalho: Sensus Data World Pesquisa e Consultoria S/C Ltda
    Valor (R$): 110.000,00

    Estatístico responsável: Felipe Abrahão Coelho Fantauzzi

    Registro do estatístico no CONRE: 8429 / 5ª Região

    Registro da empresa no CONRE: 022 / 5ª Região

    Data de início: 14/10/14 Data de término: 17/10/14 Entrevistados: 2000

    Metodologia de pesquisa: 2000 Entrevistas estratificadas para 5 Regiões e 24 Estados, com o sorteio aleatório de 136 Municípios pelo método da Probabilidade Proporcional ao Tamanho – PPT. Probabilística sistemática até o Setor Censitário para Urbano e Rural, com cotas para Sexo, Idade, Escolaridade e Renda no Setor Censitário.

    Plano amostral e ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução e nível econômico do entrevistado, margem de erro e nível de confiança: a) Ponderação sexo, idade, instrução, nível econômico. Sexo: 48,3% Masculino; 51,7% Feminino. Idade: 4,8% de 16 a 17 anos; 16,9% de 18 a 24 anos; 12,1% de 25 a 29 anos; 21,0% de 30 a 39 anos; 17,6% de 40 a 49 anos; 27,6% 50 anos ou mais. Instrução 28,2% até 4a Série do Ensino Fundamental 22,8% da 5a a 8a Série do Ensino Fundamental; 33,0% da 1a a 3a Série do Ensino Médio; 16,0% Superior completo ou incompleto. Nível Econômico: 22,7% até 01 SM; 56,0% Mais de 01 até 05 SM; 13,6% Mais 05 até 10 SM; 5,3% Mais de 10 até 20 SM; 2,3% Acima 20 SM. b) Intervalo de Confiança = 95%, Margem de Erro = ± 2,2%

    Sistema interno de controle e verificação, conferência e fiscalização da coleta de dados e do trabalho de campo: A equipe de trabalho de campo é formada por entrevistadores e coordenadores. Os entrevistadores aplicam as entrevistas individuais domiciliares em Setores Censitários do IBGE previamente sorteados pelo Instituto, dentro de um prazo pré-definido, enquanto os Coordenadores fiscalizam o trabalho dos Entrevistadores. É atribuição dos Coordenadores: 1) Garantir o cumprimento correto das entrevistas; 2) Anular questionários que não cumpram a amostra através da conferência das cotas; 3) Anular questionários preenchidos e/ou aplicados incorretamente; 4) Fazer cumprir o trabalho de campo dentro do prazo especificado. Após conclusão do trabalho de campo é realizada uma checagem de cerca de 15% dos questionários aplicados, através de verificação in loco: 1) Confirmação da existência do entrevistado; 2) Verificação de cotas (Sexo, Idade, Escolaridade e Renda); 3) Verificação da aplicação integral do questionário.

    Dados relativos aos municípios e bairros abrangidos pela pesquisa. Na ausência de delimitação do bairro, será identificada a área em que foi realizada a pesquisa (conforme §6º. do art. 1º. da Resolução-TSE nº. 23.400/2013, o pedido de registro será complementado pela entrega destes dados ao Tribunal Eleitoral em um prazo de até 24 horas, contado da divulgação do respectivo resultado):

    Questionário completo aplicado ou a ser aplicado (formato PDF): Questionário Pesquisa Isto É Sensus BR.pdf

    Arquivo com detalhamento de bairros/municípios (formato PDF): Não há arquivo para detalhamento de bairros/municípios.

    (UMA FRAUDE SEM TAMANHO)

  14. Ex-presidente do PSDB teria recebido R$10 mi, diz delator

     Ex-presidente do PSDB teria recebido R$10 mi, diz delator
    Costa denuncia esquema de propina na direção de partido

    Depoimento. Segundo Costa, o ex-senador Sérgio Guerra teria participado de negociação em 2009
    PUBLICADO EM 17/10/14 – 21p0

    Brasília. Num dos depoimentos da série da delação premiada, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa afirmou que o então presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra – morto em março desse ano –, o procurou e cobrou R$ 10 milhões para que a Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras, aberta em julho de 2009 no Senado, fosse encerrada.

    Segundo Costa, o dinheiro foi pago pela Construtora Queiroz Galvão (citada no caso de superfaturamento e desvios da Abreu e Lima) e seria usado para a campanha de 2010.

    Histórico. Naquele período, a CPI foi criada a partir de um requerimento do senador Alvaro Dias (PSDB-PR) para investigar desvios na construção da refinaria de Abreu e Lima e terminou sem qualquer resultado concreto.

    No início, a CPI provocou desgaste no governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas depois começou a ser vista como um problema por integrantes de vários partidos. As investigações naquele momento estariam afugentando importantes doadores de campanha. E apesar da oposição ser minoritária na CPI, as empreiteiras temiam prejuízos que poderiam sofrer com a repercussão na mídia.

    A CPI criada em 2009 para investigar a Petrobras não foi adiante. Foi instalada em julho e acabou em novembro. E Sérgio Guerra e o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) abandonaram a comissão no fim de outubro, alegando que o governo, por ser majoritário, impedia qualquer investigação.

    As informações sobre o ex-presidente do PSDB e dos demais políticos mencionados por Costa foram encaminhadas ao ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Caberá ao ministro decidir se manda a Polícia Federal abrir inquérito sobre cada um dos políticos mencionados pelo ex-diretor da Petrobras.

    Nota

    PSDB. É a primeira vez que um nome do partido aparece no escândalo da Petrobrás, e a direção divulgou nota defendendo que o caso seja investigado. “O PSDB defende que todas as denúncias sejam investigadas com o mesmo rigor, independentemente da filiação partidária dos envolvidos e dos cargos que ocupam”.

    Já a construtora Queiroz Galvão afirmou, via assessoria, que só repassa dinheiro a políticos por meio de “doações rigorosamente dentro da lei”.

    Senado

    2009. Dos 11 membros, três eram da oposição: Guerra, Dias e Antônio Carlos Magalhães Filho (DEM-BA). A CPI acabou desacreditada e terminou em novembro de 2009, sem que nada de concreto tenha sido apurado.
     

  15. Esse instituto é caso de

    Esse instituto é caso de polícia. Três instituto, após os 17% da semana passada, mostraram empate técnica. As pesquisas internas aponta subida de Dilma, ele esse instituto ainda me vem com 12% de vantagem prol aécio. Onde está a “justiça” deste País? Cadéia no dono do instituto que foi vice do próprio aécio e tem ficha suja.

  16. A verdade Nassif é que

    A verdade Nassif é que pesquisas não tinham que exister pois há muito, que essas pesquisas, só servem para enganar/desviar/inflar candidato.. resumindo, enganar o povo!!  Que cada um pague pelo seu  tracking, e que seja proibido divulgá-los.  A palhaçada que fizeram aqui em SP foi um exemplo clássico do porquê não se deve ter pesquisas.  Padilha aparecia como nanino e portanto não foi chamado para nada mas,  para nossa surpresa, ao final, tinha 20% ou algo parecido.  Que raio de pesquisa é essa que dá essa margem de erro??  E reparem que soltaram pouquíssimas pesquisas para o governo de SP…portanto nada mais servem que fazer o jogo de quem quer o poder a qualquer preço, ou seja, a direita!!  Agora, estamos ilhados, essa é a verdade… TSE, MP, Procuradoria….aquele abraço!!  Os caras não querem nem saber.  Nossa justiça tá podre…completamente podre…putrefada!!

      • Exatamente.  Se o voto é

        Exatamente.  Se o voto é livre e vivemos em uma democracia, a quem interessam as pesquisas?  Apenas aos candidatos, ao meu ver.  O povo/eleitor não precisa de pesquisa ele precisa de programa, só isso. Pesquisa se tornou um meio para influir nas eleições.

  17. Pesquisas e mercado.

    Pesquisas determinando o andamento do mercado? Ora! vamos parar de igenuidade, as pesquisas que determinam o andamento do mercado, são as pesquisas de perfomances das empresas e no caso das eleições são as pesquisas para consumo interno, às quais, nós, simples mortaais, não temos acesso.  

  18. Nassif, isso só pode ter sido

    Nassif, isso só pode ter sido trnsmissão de pensamento, pois pensei a mesma coisa quando vi a pesquisa sensus.

     

  19. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome