Jobim Sinfônico – Orfeu da Conceição Overture – 2002 – OSESP

Álbum “Orfeu da Conceição”

Foi um LP lançado pela gravadora Odeon, considerado como primeiro álbum com músicas da lendária dupla Tom Jobim e Vinícius de Moraes: os dois escreveram as sete composições deste disco da trilha sonora da peça de Vinícius, “Orfeu da Conceição”. As músicas foram orquestradas e regidas por Antonio Carlos Jobim, que comandou a Grande Orquestra Odeon, composta por 35 elementos, segundo o texto de contra-capa assinado por Vinicius de Moraes.[2] O disco também conta com a participação de Luís Bonfá no violão e de Roberto Paiva, que interpreta “Um nome de mulher”, “Se todos fossem iguais a você”, Mulher, sempre mulher”, “Eu e o meu amor”, “Lamento no morro”. Vinicius declama e teatraliza (com uma flauta pastoral ao fundo) o “Monólogo de Orfeu”. Em relação à parte técnica do álbum, foi uma gravação já no sistema de Alta Fidelidade, lançada em um LP de 10 polegadas, como era comum à época, pela Odeon (MODB 3.056), contando com pintura de Raimundo Nogueira na capa.

Faixas do álbum

  1. Overture – 06:45
  2. Monólogo de Orfeu – 02:52
  3. Um nome de mulher – 02:05
  4. Se todos fossem iguais a você – 03:31
  5. Mulher, sempre mulher – 01:56
  6. Eu e o meu amor – 01:41
  7. Lamento no morro – 02:06

 Ficha técnica

Filme

O diretor de cinema e escritor francês Marcel Camus filmou no Rio de Janeiro “Orfeu Negro” (1959)—uma adaptação da peça de Vinícius—. O filme foi escrito por Marcel Camus, Vinicius de Moraes e Jacques Viot e dirigido por Marcel Camus, que foi premiado com a Palma de Ouro no Festival de cinema de Cannes, na França.[2] Marcel Camus também recebeu o Oscar de melhor filme de 1959 em língua estrangeira com Black Orpheus—título do Orfeu Negro pelo qual foi premiado nos EUA.[3] Luís Bonfá, que toca violão em “Orfeu da Conceição”, comporia “Manhã de Carnaval“, usada no filme de Camus junto a outras canções, e que nos anos que seguem é lançada em várias compilações diferentes para discos, ainda pelo mesmo título de Orfeu Negro; compilações em discos que não foram necessariamente a trilha sonora do filme oficial, nem da peça teatral de Vinicius.

Peça

Orfeu da Conceição é uma adaptação em forma de peça musical do mito grego de Orfeu transposto à realidade das favelas cariocas. O espetáculo estreou no Teatro Municipal do Rio de Janeiro em 25 de setembro de 1956. A peça teve cenários de Oscar Niemeyer.[1]

http://pt.wikipedia.org/wiki/Orfeu_da_Concei%C3%A7%C3%A3o

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora