Juíza suspende campanha “O Brasil não pode parar”

O fim do isolamento teria como consequência um provável colapso dos sistemas público e particular de saúde, diz a magistrada

Jornal GGN – A juíza federal Laura Bastos Carvalho, do Rio de Janeiro, suspendeu na madrugada deste sábado (28) a campanha “O Brasil não pode parar”, do governo Bolsonaro.

Se insistir em veicular peças em suas redes sociais, na TV, rádio e outros meios de comunicação, incentivando o retorno dos trabalhadores à normalidade em meio à epidemia de coronavírus, o governo terá de pagar multa diária de R$ 100 mil.

Leia também: Quem fez o vídeo “O Brasil não pode parar”? Agência oficiais negam autoria

Na decisão, a magistrada sustenta que a campanha é um risco para a saúde pública do País. “Na dita campanha não há menção à possibilidade de que o mero distanciamento social possa levar a um maior número de casos da Covid-19, quando comparado à medida de isolamento, e que a adoção da medida mais branda teria como consequência um provável colapso dos sistemas público e particular de saúde. A repercussão que tal campanha alcançaria se promovida amplamente pela União, sem a devida informação sobre os riscos e potenciais consequências para a saúde individual e coletiva, poderia trazer danos irreparáveis à população.”

Confira a íntegra:

decisao integra

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Coronavírus: Documentos da Abin contrariam Bolsonaro

4 comentários

  1. Como acabar com a Velha Política do Estado Absolutista, quando qualquer Juizeco, quando convém pode interferir em Políticas de Estado? Ainda mais se baseando no que acredita sua própria opinião e não obedecendo o escrito nas Leis. 50 países na Europa. E os números ampliados ficam na Italia e Espanha. E o restante da Europa? E África? E todo Oriente Médio? E Oceania? Já imaginaram se cada Juizeco destes Continentes inventassem de governar? Daniel Azulay estava internado em UTI com Leucenia terminal. Morreu de Covid. Sabemos. Estamos vendo em Panfletagens Ideologizadas e na Briga Política a quem interessa tamanha Histeria. Pobre país rico. Mas…..

    • FECHARAM AS CENTENAS DE PEDÁGIOS PELO BRASIL? Principalmente SP e RJ? Aquele contato sistemático, quase mecânico, entre milhares de Motoristas e Atendentes através das mãos e conversação não aumenta o contágio? Não morreram Atendentes de Pedágio com Covid? Que interessante. PEDÁGIO não precisa parar de trabalhar?

  2. Ninguém deve permitir que a irresponsabilidade e o ataque direto à saúde do povo brasileiros passem a ser vistos como essenciais para se manter a dinâmica social do capital…

    vídeo é uma propaganda criminosa, enganosa, o mesmo que incentivar a fabricação de carros que não atendam todas as recomendações e exigências legais de segurança

    FIQUEM EM CASA

  3. “Pessoas do bem”, que criticam aborto mesmo que a mulher tenha sido estuprada, incentivam um assassinato em escala.
    Valeu juíza. Melhor ir contendo esta coisa até colocarem a camisa de força nele.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome