Kataguiri, o novo colunista da envelhecida Folha de São Paulo

Não sou nem leitor, nem admirador de Reinaldo Azevedo. De fato, passei a chamá-lo de “esgotífero” depois que fui pessoalmente atacado por ele em seu blogue.

Este pequeno episódio anedótico ocorreu quando Reinaldo Azevedo publicou um texto ofendendo Oscar Niemeyer http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/morre-oscar-niemeyer-metade-genio-e-metade-idiota/. O texto foi reproduzido em vários websites. Num deles coloquei um comentário comparando a irrelevância de Azevedo à imortalidade de Niemeyer. Irritado com os comentários que recebeu, Azevedo publicou um novo texto, mas desta vez ofendendo os comentaristas http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/niemeyer-e-os-zurros-dos-100-idiotas/#comment-2404048

Em postagem recente, Reinaldo Azevedo noticia que Kim Kataguiri – um militante de extrema direita que faz discursos afirmando que petista tem que levar tiro na cabeça – se tornou comentarista da Folha de São Paulo:

“A Folha passa a contar em seu site, a partir desta terça-feira (19), com coluna semanal de Kim Kataguiri (foto), 19, coordenador do MBL (Movimento Brasil Livre), um dos organizadores das manifestações pró-impeachment. O próximo ato pela saída de Dilma Rousseff da Presidência está marcado para 13 de março.”

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/folha-online-passa-a-publicar-coluna-semanal-de-kim-kataguiri/

O tom da publicação é elogioso. O esgotífero Reinaldo Azevedo não perdeu a oportunidade de fazer propaganda do ato em favor do golpe de estado protagonizado pelo líder do MPL. Sobre Kataguiri já escrevi algumas linhas http://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/dilma-rousseff-e-o-terrorismo-por-fabio-de-oliveira-ribeiro e http://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/kin-kataguiri-o-capitao-lamarca-e-a-hquizacao-da-politica-brasileira. Não voltarei a falar dele.

A ligação entre Folha de São Paulo e Kataguiri, contudo,  é uma novidade que merece alguns parágrafos. Na década de 1980 fui assinante na Folha. Naquela época o jornal contava com pesos pesados do jornalismo brasileiro e era um periódico bem diferente do que se tornou nos últimos 10 anos. Há Há 30 anos, a Folha de São Paulo era comprometida com a democracia, tinha uma linha editorial mais equilibrada, não hostilizava sistematicamente nenhum partido e publicava notícias verificadas com o necessário rigor jornalístico. Nos últimos anos, por razões que são ignoradas, o jornal aderiu ao golpe de estado, virou uma espécie de “diário da corte tucana”, ataca doentiamente o PT e inventa notícias que se recusa a desmentir mesmo depois de comprovada a falsidade do material em que se baseou (caso da ficha falsa de Dilma Rousseff que poderia ser verdadeira segundo o jornal).

Leia também:  Bolsonaro cede a Trump, e zera imposto sobre etanol dos EUA

A contratação de um colunista da envergadura de Kim Kataguiri não seria nem mesmo cogitada pela Folha nos anos 1980. Nos dias de hoje, isto não chega a ser um fato surpreendente. A decadência do jornal é evidente. Há 30 anos o jornal tinha mais de 1 milhão de leitores, hoje imprime pouco mais de 300 mil cópias http://www1.folha.uol.com.br/institucional/circulacao.shtml. A versão on line da Folha disputa a atenção dos internautas com diversas outras publicações maiores e menores, dentro e fora do país.

Se por um lado o mercado editorial mudou e se tornou mais diversificado, por outro os leitores se tornaram mais exigentes. Isto parece ter produzido um efeito curioso nas empresas de comunicações tradicionais. Elas passaram a depender mais e mais de colunistas e comentaristas caricatos que não fazem outra coisa além de disseminar o ódio irracional ao PT e aos petistas. O sucesso de Reinaldo Azevedo é prova da decadência do jornalismo da Veja.  A contratação de Kataguiri é mais uma prova da decadência da Folha?

Há 30 anos ser colunista da Folha era um cargo que angariava prestígio para o jornalista/intelectual. O professor Renato Janine Ribeiro escrevia regularmente na Folha de São Paulo nos anos 1980. Ele foi ministro da educação de Dilma Rousseff e é um firme adversário do golpe de estado em curso:

“Fórum – Você acredita na possibilidade real disso?

Janine – Duvido que aconteça um golpe paraguaio. Como duvido que aconteça uma impugnação da chapa. A bem da verdade, não acredito também na possibilidade de impeachment. Porque não há base constitucional e jurídica para isso. Não tem um único ato que ela tenha cometido que seja criminoso. A Dilma é extraordinariamente decente. Não sei o que vai acontecer se a economia continuar ruim e se as pessoas não sentirem nela uma esperança. Mas não vejo chance para o quadro de impeachment. A situação brasileira no momento está muito delicada.”

http://www.revistaforum.com.br/semanal/renato-janine-dilma-e-alvo-de-injustica/

Leia também:  "Sem dúvidas há uma crise no bolsonarismo moderado", diz Esther Solano ao GGN

A posição de Janine é diametralmente oposta a de Kataguiri. O novo vate da Folha não só apóia o golpe de estado como prega abertamente a violência política contra os petistas.  Otavinho substituiu a tolerância esclarecida de um pela intolerância irracional do outro? Renato Janine Ribeiro ainda é colaborador eventual do jornal http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u68751.shtml. A editora da Folha publica e distribui suas obras http://publifolha.folha.com.br/catalogo/autores/570/. Impossível dizer o que ele sente ao se tornar colega de Kataguiri.

Escrever na Folha pode, contudo, civilizar um pouco Kataguiri. Não creio que o jornal vá se comprometer com a divulgação de fotos da bunda dele ou, pior, publicar e endossar discursos como o que ele fez na Av. Paulista em favor do assassinato de petistas com tiros na cabeça. A partir do momento que Kim Kataguiri se tornar colunista da Folha o jornal poderá ser criminal e civilmente responsabilizado pelo que for publicado na coluna dele. A conferir. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome