Lira tenta acordo com oposição após ato autoritário

Em primeiro ato, novo presidente da Câmara retirou oposição da Mesa Diretora; agora, líder do centrão oferece dois dos 6 cargos inicialmente obtidos

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados. Foto: Reprodução

Jornal GGN – Depois de retirar a oposição do comando da Câmara dos Deputados e rebaixar o cargo obtido pelo PT, o deputado Arthur Lira (PP-AL), novo presidente da Câmara dos Deputados, tenta fechar um acordo com seus opositores.

A proposta apresentada ao bloco de Baleia Rossi (MDB-SP) considera dois dos seis cargos na Mesa Diretora, que integra a cúpula da Câmara e é responsável pelas decisões administrativas ou mesmo políticas da Casa.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a oposição e aliados de Rossi não pretendem aceitar a proposta, e defendem o adiamento da sessão que vai definir os demais cargos da Mesa, que deve ocorrer às 18 horas desta terça-feira (02/02).

Lira assumiu o comando da Câmara com 302 votos, vencendo a eleição no primeiro turno. Contudo, o discurso de conciliação foi deixado de lado praticamente em seguida e, na noite de segunda-feira, o deputado baixou um ato que excluiu todos os seus adversários dos cargos de comando.

O deputado aliado do presidente Jair Bolsonaro argumentou que o PT perdeu o prazo para registro de seu apoio a Baleia Rossi por seis minutos. Desta forma, ele rebaixou o partido da primeira-secretaria (terceiro cargo mais importante da Mesa) para a quarta-secretaria (o último posto), enquanto PSDB e Rede perdem os postos a que teriam direito (segunda e quarta secretarias).

 

Leia Também
Novo presidente da Câmara muda regras de eleição, e Bolsonaro comemora
PGR arquiva sumariamente representação de ex-procuradores contra Bolsonaro
Impeachment à brasileira: cai quem as elites querem que caia, por Marcos Coimbra
“Nunca disse” que abriria impeachment de Bolsonaro, diz Maia

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. Quem tiver apoio do PT, partido perdido no culto a uma personalidade que esqueceu de morrer, decrépito, multicorrupto e multipromíscuo político se ferrará, como o Cetáceo Rossi, e como se viu no fiasco eleitoral de meses atrás nas prefeituras e se viu com o Cetáceo na câmara. E para pusilânimes bots lulopetistas como Demerval, que vomitam pelo blog, o pé frio é Caetano Veloso, deve ser porque o Gigante Caetano Veloso “é pobre, sem reconhecimento, sem talento, sem mulher e desconhecido no mundo…”

  2. O teu comentário é revelador; demonstra inequivocamente que vc morre de inveja do reconhecimento e prestígio internacionais desfrutado pelo “decrépito que esqueceu de morrer”. Otário!

  3. Lula e lulopetistas, o sonho de consumo de bolsonaro e bolsominions como adversário. “Varrer o PT do mapa”, dizia Bozo, não diz mais: descobriu que só o PT o elege!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome