Maia indica mudança na Constituição para adiar eleição de outubro

Apesar do adiamento, a ideia é manter o pleito eleitoral ainda em 2020, sem estender os mandatos de prefeitos e vereadores

Jornal GGN – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que o Congresso deve se reunir nesta semana para começar a debater o adiamento das eleições municipais.

A ideia é adiar o pleito previsto para ocorrer em 4 de outubro. Para isso, será necessário alterar a Constituição, que determina que o primeiro turno da eleição deve ocorrer no primeiro domingo do mês de outubro de um ano eleitoral, e o segundo turno, no último domingo de outubro.

Maia afirmou que a ideia é adiar mas sem estender o mandato de vereadores e prefeitos. Isso significa que a eleição deve ocorrer até o final de 2020, em sintonia com o que defende o ministro Luis Roberto Barroso, que assume o Tribunal Superior Eleitoral nos próximos dias.

“Vamos começar a discussão nos próximos dias sobre a data da eleição. O presidente Davi [Alcolumbre, do Senado] vai construir um grupo junto com a Câmara para que nós possamos discutir a questão da data da eleição, se vamos mantê-la no mesmo dia ou se a decisão do parlamento vai ser modificá-la dentro do próprio mandato, uma outra data.”

“Então seria seria o adiamento da eleição sem prorrogação de mandato. Eu vi ontem, na discussão com os líderes, que essa é uma posição de quase unanimidade. A maioria dos parlamentares entende que podemos ter o adiamento, mas não devemos ter a prorrogação de nenhum mandato”, disse Maia.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Clipping do dia

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome