Mais uma liderança indígena morre em decorrência do coronavírus

José Carlos Arara, cacique de tribo da Volta Grande do Xingu, faleceu na manhã desta terça-feira após rápida piora no quadro de saúde

José Carlos Arara. Foto: Reprodução/Instituto Socioambiental (ISA)

Jornal GGN – José Carlos Ferreira Arara, uma importante liderança da região da Volta Grande do Xingu, faleceu na manhã desta terça-feira (09/06) com suspeita de Covid-19.

Com dificuldade para respirar e cansaço, Zé Carlos foi removido de sua aldeia na segunda feira (8) para receber tratamento em Altamira, no Pará. Seu quadro piorou rapidamente e foi transferido para o Hospital Geral de Altamira (HGA) já com bastante falta de ar, tosse forte e muita dor de cabeça.

Sem vagas disponíveis na UTI do Hospital Regional Público da Transamazônica, não conseguiu ser transferido e faleceu por volta das 10 horas da manhã aos 41 anos. Com um quadro típico de Covid-19, o resultado do exame deve sair nos próximos dias.

Zé Carlos era cacique da aldeia Guary Duan, na Terra Indígena Arara da Volta Grande, e atuou contra a hidrelétrica de Belo Monte e deixa um legado de resistência para os povos do Xingu.

“Zé Carlos estava muito preocupado nas últimas semanas com andanças de indígenas de seu povo em vilas próximas à Terra Indígena com forte trânsito de garimpeiros ilegais e grandes áreas desmatadas. Chegou a endereçar uma carta ao Ministério Público Federal solicitando apoio na articulação de parceiros para conter essa movimentação”, segundo informações do Instituto Socioambiental (ISA).

Apesar de todo esforço de instituições governamentais e não governamentais, e alertas das próprias lideranças, não foi possível conter a chegada do vírus nas aldeias. A Covid-19 já está na Volta Grande do Xingu, no Território Indígena do Xingu e nas Terras Indígenas Cachoeira Seca, Arara, Xipaya, Kuruaya, Trincheira Bacajá e Kayapó.

 

Leia Também
É preciso conter o otimismo com a vacina acelerada contra COVID-19, por Frederico Rochaferreira
Esconder números e desaparecer com os corpos, por Joana Rozowykwiat
A vida pregressa de Sergio Moro: saiba como ajudar o projeto do GGN

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome