“Marcha da Família… Alienada” é ópera bufa

Por: Bob Fernandes

Daqui duas semanas, os 50 anos do golpe militar que enterrou o Brasil numa ditadura de 21 anos.
 
Num país em que 55 milhões de pessoas usam internet habitualmente, há espaço para se dizer e se acreditar no que se queira.
 
Mesmo que seja algo sem pé e, principalmente, sem cabeça. Há quem pretenda reencenar no próximo sábado, 22, em 200 cidades, a “Marcha da Família com Deus”.
 
Em 64, tal “Marcha” foi uma das muitas senhas para o golpe e a instalação da ditadura.
 
Por ser democrática, a internet permite que nas redes sociais trafegue, também, muita desinformação. Muita mentira. E uma burrice que galopa.
 
A Folha de S. Paulo cita uma organizadora da “Marcha” de agora, Cristiana Peviani, 51 anos. A senhora Peviani resume e simboliza essa ópera bufa.
 
A nova marchadora diz “não saber” se houve tortura na ditadura. E comete uma frase que escancara até onde podem chegar o ignorar e a incapacidade para cognição. Disse ela:
 
-O pessoal que diz que foi torturado está tão forte, tão gordo, tão bonito. Eu vi lá na Comissão (da Verdade, de São Paulo) que eles não tinham nem uma marquinha…
 
“Marquinha” de tortura.
 
E isso na mesma semana em que se noticiou: depois de torturado, morto e enterrado, o ex-deputado Rubens Paiva teria tido seus restos mortais desenterrados e jogados no mar.
 
Com a senhora Peviani estão, por ora, umas 3 mil pessoas, em todo o país. Todas marchando… no facebook.
 
Elas creem, ou dizem crer, que há um “golpe comunista”, vejam só, sendo planejado no Brasil.
 
Desinformação, mentira, má fé ou incapacidade de raciocínio: isso, é claro, pode ser encontrado em todo o espectro da política e do debate político.
 
Nas redes sociais, por exemplo, mais do que crítica política, Aécio Neves (PSDB-MG) tem sido vítima de ataques dirigidos à sua pessoa.
 
Aécio erra se tentar interditar posts na internet. Erro tático, por não ser possível “apagar” milhares de posts; e a notícia sobre a ação multiplica ainda mais o boato.
 
Mas é obrigatório se dizer: quem espalha boato que não se pode provar como fato comete crime de difamação e/ou injúria. É o caso de boa parte dos ataques contra Aécio.
 
Muitos dos que espalham boatos contra Aécio se revoltam quando a boataria mentirosa é contra, por exemplo, Lula e sua família, e outros. Isso não é política, é esgoto.
 
Lula e família têm acionado detratores na justiça, e é lá que eles devem pagar. O mesmo deve fazer Aécio Neves.
 
Assim como a liberdade é uma característica das redes sociais, também o é o anonimato covarde. E esse lixo costuma preencher o vácuo, onde não há ideias.
 
Mentiras, má fé, o ignorar e a incapacidade de pensar. Dessa alquimia brotam marchadoras e marchadores. E essa ridícula tentativa de reeditar a “Marcha da Família… Alienada…”

Fonte: http://terramagazine.terra.com.br/bobfernandes/blog/2014/03/18/marcha-da-familia-alienada-e-opera-bufa/

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome