Marcola e outros membros do PCC são transferidos para presídios federais

Decisão decorre de descoberta de um plano de resgate de presos que estão na penitenciária estadual de Presidente Venceslau

Jornal GGN – Marcos Willians Herbas Camacho, mais conhecido como Marcola, o líder do PCC, está sendo transferido, na manhã desta qyarta (13), da Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, para um presídio federal. Segundo O Globo, outros 21 membros da facção também estão passando pelo processo.

O destino dos presos do PCC não foi divulgado por questões de segurança, mas a expectativa é que sejam direcionados a pelo menos 3 unidades federais diferentes, em Brasília, Mossoró e Porto Velho.

A decisão decorre da descoberta de um plano de resgate de presos de Presidente Venceslau, ainda no final de 2018. O então governador Márcio França era contra a transferência dos líderes do PCC, temendo nova onda de violência e criminalidade no Estado.

“Em 2006, a intenção de remover 765 presos para prevenir outro grande motim deflagrou uma onda de violência no estado. Edifícios públicos e privados foram depredados e destruídos. Ônibus foram incendiados e 439 pessoas foram assassinadas com armas de fogo, entre civis e agentes públicos”, lembrou O Globo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Cerimônia em memória de Paulo Henrique Amorim é marcada na Capela Nossa Senhora de Sion

3 comentários

  1. Queira Deus, não haja um salve geral em Sampa, em represália à essas transferências. O salve geral em Fortaleza/CE foi motivado pela mistura de presos de facções diferentes na mesma cela e também por causa de transferência.

  2. Hoje saiu um decreto presidencial autorizado o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem, no período de 13 a 27 de fevereiro de 2019, no Estado do Rio Grande do Norte e no Estado de Rondônia, para a proteção do perímetro de segurança das penitenciárias federais em Mossoró e em Porto Velho, em um raio de dez quilômetros, considerado a partir do muro externo da unidade prisional.
    http://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/63210106
    Também, o Min. Sergio Moro editou portaria regulando a visita a presos nos estabelecimentos penais federais de segurança máxima.
    http://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/63210175
    Espero que essa portaria não inspire um regulação de visitas a presos nas dependências da Polícia Federal.

  3. Haverá reação. Forte.
    Quem tem o mínimo de conhecimento de Segurança Pública sabe disso.
    Uma medida dessas tem que ser precedida de todo um planejamento estratégico de prevenção.
    Espero que o governo tenha se precavido para proteger a população e o patrimônio público e privado.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome