Marina e o canto de sereia da radicalização

 
 
Acho uma análise bastante lúcida. A polarização ainda terá calda longa pois sustenta posições de lado a lado, como o lugar de FHC e outros que depenndem dela para sua sobrevivência política. Porém ela ainda terá força para envenenar o debate político. Agora mesmo, com a Marina agindo com o fígado e encontrando no petismo o verdadeiro “demo”, corre o risco de beber deste veneno, já que ela mesma não depende disso, mas se não tiver amarrada ao mastro como Ulisses pode sucumbir ao canto das sereias de nossa mídia sedutora. Como movimento da história, porém, concordo que este é o caminho e o liderará aquele que souber ler.
Leia também:  Sob o nariz de Witzel, milicianos "criam" bairro e cobram mensalidade para fazer segurança

7 comentários

  1. Acabar com essa raça

    “Vamos acabar com o chavismo” é igual “vamos acabar com essa raça”?

    Estaria explicado que ela não só conversou com seu Eduardo.

  2. A Marina está bem encrencada.

    A Marina está bem encrencada. Ela precisa atacar o Lula diretamente, explicar o que pode fazer de diferente na economia em idéia e ainda dizer que é o novo na politica  tendo se vendido do jeito que se vendeu. 

    Já Campos, qual seria a plataforma? Tenho dificuldade de entender que caminho tomaria. Atacar Lula? Falar contra corrupção tendo gente da pior qualidade no partido? Falar a favor do mercado tomando espaço do PSDB?

    Para eles só sobrou o discurso do “novo”.que está bem capenga. 

    Mas precisamos lembrar que a onda pró Marina foi devido ao total desconhecimento do que seria Dilma. 

    O mundo não acabou e mesmo Dilma não sendo a perfeição, teve comportamento sério, e conseguiu contornar situações difíceis sem sair pro bate boca e para a bravata.

    E o Lula está quieto.  

    • “E o Lula está quieto”:
      Deve

      “E o Lula está quieto”:

      Deve estar deliciado com sua capacidade hipnotica.  Ate hoje o Noblat menciona Lula duas, tres vezes mais do que menciona Dilma…

  3. A Marina se insere na galeria

    A Marina se insere na galeria de inimigos do Lula pela via do ressentimento, a exemplo do Cristovão Buarque e alguns outros desafetos, cujos interesses e projetos pessoais foram cofrontados pelo ex-presidente. A Blablarina, como gosta tanto o PHA, foi demitida do Ministério do Metalúrgico por estar se opondo ao interesse nacional, em nome de uma suposta proteção do meio ambiente,  retardando a concessão de licenças ambientais e praticando outros entraves ao nosso investimento em hidrelétricas e  obras importantes, sem as quais ficaríamos à mercê de situações fortuitas negativas. O mencionado chavismo, nada mais é do que uma opinião contrária e dominante à dela. Fico imaginando a Marina Presidente da República, vetando a construção de estradas, pela necessidade de proteger pererecas (as verdadeiras), colocando-se contra a extração de petróleo do pre-sal, para proteção de arrecifes.  negando implantação de polos petroquímicos, para evitar possível poluição atmosférica, enfim se opondo a qualquer iniciativa de melhorar nossa economia, para preservar (será) um meio ambiente destinado apenas a uns poucos brasileiros que sobreviveriam à miséria e à fome que certamente nos assolariam. Nos discursos eleitorais do passado ela nunca deixou bem claro quais seriam seus projetos e nos debates sempre falou em sustentatibilidade, sem esclarecer como levar a efeito tal política utópica e antidesenvolvimentista. Nunca se negou, entretanto a absorver em suas hostes  empresários suspeitos de degradação ambiental, como é o caso do Dono da Natura, e a receber recursos de empresas suspeitas de corrupção e responsáveis por obras danosas ao meio ambiente. Atualmente Marina não é mais novidade e ficou claro que quando serve aos seus propósitos, mesmo assinaturas falsas e apoio de mortos, são justificados. Acredito que seu apoio ao Eduardo Campos só servirá para enfraquecer mais ainda a candidatura do Aecim.

  4. O governo, na minha opinião,

    O governo, na minha opinião, só precisa de uma coisa para uma reeleição tranquila da Dilma: que seja votado na câmara rapidamente o projeto de direito de resposta do Requião. Com tempo para destruir o que resta de credibilidade da mídia venal no seu nicho, ou seja, nos seus leitores/espectadores. Três ou quatro esclarecimentos expondo as suas mentiras e ninguém acreditará nas denúncias de última hora, as vésperas de eleições.

    Para mim, é simples assim.

    • Tb concordo

      Foi examente nisso que estava pensado!

      A um grupo que fala do tempo de tv de dudu campos por ser pequeno, mas será pequeno só no programa eleitoral, pois a mídia vai abrir muito espaço com materias tendenciosas sobre o governo e alusões positivas ao dudu e marina.

      Ora, só o direito de resposta é que poderia restaurar o equilibrio ao algo próximo disso. É vital para a democracia que o projeto seja votado a ponto do direito de resposta poder ser exercido no próximo ano.

  5. Marina e Campos, dois

    Marina e Campos, dois ex-ministros que pulam do barco do PT…. isso diz mais do que todo o resto…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome