Home Editoria Justiça Matérias sobre Abin e Flávio levam Jair Bolsonaro a atacar imprensa

Matérias sobre Abin e Flávio levam Jair Bolsonaro a atacar imprensa

Matérias sobre Abin e Flávio levam Jair Bolsonaro a atacar imprensa

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro voltou seus ataques contra a imprensa nesta sexta-feira, incitando policiais a agirem contra jornalistas após a publicação de matérias envolvendo  seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), e o caso das “rachadinhas” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

“Em uma fração de segundo, está em risco a sua vida, a de um cidadão de bem ou a de um canalha defendido pela imprensa brasileira. Não se esqueçam disso. Essa imprensa jamais estará do lado da verdade, da honra e da lei. Sempre estará contra vocês. Pense dessa forma para poder agir”, disse o presidente, durante formatura de PMs no Rio de Janeiro, afirmando ainda que a mídia “defende canalhas” e “sempre estará contra” os agentes públicos de segurança.

“Contamos com o povo maravilhoso e a liberdade das mídias sociais, que essas sim trazem a verdade para vocês. Uma fábrica de fake news está em grande parte da imprensa brasileira. Isso é uma vergonha para o mundo”, disse o presidente.

Os ataques de Bolsonaro ocorrem no mesmo dia em que a revista Época publicou uma entrevista com a advogada Luciana Pires, que trabalha na defesa do senador Flávio Bolsonaro, onde afirma que recebeu recomendações da Abin para tentar anular o inquérito onde o parlamentar é investigado por desvios de dinheiro durante seu mandato enquanto deputado estadual – segundo a advogada, os conselhos não foram seguidos por estarem fora de seu alcance.

Além disso, reportagem publicada pela revista Crusoé diz que mensagens comprovam que Alexandre Ramagem, diretor da Abin (e aliado do clã Bolsonaro) encaminhou os relatórios com recomendações para o senador, e que o material foi preparado por uma unidade que atua de forma paralela, sob o comando de Marcelo Bormevet, apontado como amigo do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) e ex-integrante da equipe de segurança do presidente na campanha de 2018. As informações são do portal UOL.

 

 

Leia Também
Denunciado por corrupção advogado que mais conquistou benefícios da Lava Jato
Na fatídica live de quinta, Bolsonaro critica STF, diz que tem pouca vacina e elogia Nunes Marques
Para ex-chanceleres, Ernesto Araújo sai derrotado de veto à embaixador na ONU
A cordialidade de Bolsonaro, por Manuel Domingos Neto

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 COMMENTS

  1. Ataque à imprensa, polêmica inútil sobre a vacina. Pano de fundo: uso de setor de inteligência do Estado para tratar das questões particulares, incluindo o Filho.
    Com o Bozo, o jogo é de luz e sombra. Melhor vasculhar a sombra.

    • Curto e Grosso: nessa de “vasculhar a sobra” é que mora o perigo. Marielle que o diga. Até no horário dos “trabalhos” se valem da “sombra”, quando todos os gatos são pardos…

  2. O antipresidente acusou jornais e jornalistas de cometerem crimes graves, por darem proteção a bandidos ao acusarem PMs.

    O que jornais e jornalistas estão esperando para cobrar na justiça que dito mito especifique quem são exatamente os criminosos? Preferem que sejam confundidos com os bandidos?

  3. O morde e assopra, bem como a constante tática de desdizer o que disse e desmentir o que fez, já está tão rotineiro e previsível que até parece ser um grande deboche com a população e as autoridades constituídas. Quanto a imprensa golpista, seletiva, partidária, preconceituosa e capataz da elite dominante, eu não vejo nenhum problema pois ambos se merecem.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

GGN
Sair da versão mobile