Medalhista, Joanna Maranhão diz que não deixará de falar de política

Jornal GGN – Após conquistar a medalha de bronze na prova de 200 metros borboleta na natação nos jogos Pan-Americanos de Toronto, a atleta Joanna Maranhão disse que não vai mudar sua postura e não deixará de falar de política. “Não vou deixar de falar de politica nunca, é minha parte. E não é porque minha opinião não é a da maioria que vou deixar de falar”.

No começo do mês, a nadadora publicou um vídeo em seu perfil no Facebook, onde criticava o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e os parlamentares que votaram a favor da redução da maioridade penal.

Este foi o sexto pódio de Joanna em quatro participações em Jogos Pan-Americanos.

Do Uol

‘Não deixarei de falar de política nunca’, diz Joanna Maranhão após bronze

Poucos dias antes de embarcar para Toronto para representar o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, Joanna Marnhão publicou em seu perfil nas redes sociais um vídeo no qual teceu duras críticas contra o deputado federal Eduardo Cunha e os que votaram e defenderam a redução da maioridade penal em uma segunda votação na Câmara.

A nadadora foi vítima de uma enxurrada de críticas por conta de seu posicionamento. Mas mudar a postura e deixar de falar de política nem passa pela cabeça da nadadora que nesta terça-feira conquistou a medalha de bronze nos 200m borboleta com o tempo de 2min09s38, contra 2min07s68 da medalhista de ouro Audrey Lacroix, do Canadá.

“Não vou deixar de falar de politica nunca, é minha parte. E não é porque minha opinião não é a da maioria que vou deixar de falar”, afirmou a nadadora logo após receber sua medalha.

Este foi o sexto pódio de Joanna em quatro participações em Jogos Pan-Americanos. Ela nunca ganhou uma medalha de ouro.

Leia também:  Temer fala do caso Joesley e diz que Bolsonaro "continua" seu governo

Nesta terça-feira ela bateu o recorde sul-americano dos 200m borboleta.

“Estava buscando bater muito este recorde, não só por ele. Mas porque quero fazer todas as marcas melhores do que quando usava os trajes (tecnológicos). Se veio com medalha, melhor ainda. Sabia que era uma competição aberta”, afirmou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

15 comentários

  1. Isso é condenável em todos os

    Isso é condenável em todos os sentidos. 

    Porque ficam lá do altar do pódio com a bandeira falando o que pensam do Brasil, como se representassem o Brasil. E representam…

    Uso do esporte como plataforma política. Um perigo isso! Vale para os dois lados…

     

    Eu sempre acho estranho alguém falando sobre política enrolado na bandeira nacional.

    Alguém corte as asinhas da menina! Não é assim não!

     

    Editado:

    Bom, não lembrava quem era. Ela de fato tem direto a opinião sobre o assunto em questão por sua história. Há ali envolvimento pessoal com  tema e aí é outro caso.

  2. Avante Joanna!…

    Athos, vc  é o famoso quem?….

    Torço que para cada babaca do tipo Lobão apareçam mais e mais Joannas. O Brasil merece!…

  3. Enquanto a brasileira Joanna Maranhão encanta o Brasil …..

    A empregada da Globells expele o que seus patrões sonegadores pensam sobre o nosso País :

    PARADA NA RECEITA AO ENTRAR NO BRASIL, ATRIZ SE REVOLTA: ‘PAÍS DE MERDA’

     

    A atriz Thaila Ayala não gostou de ser parada na Receita Federal, ao desembarcar no Brasil, pois teve que pagar uma taxa pelo seu computador que equivalia ao valor do produto; nas redes sociais, ela se revoltou; “Parabéns Brasil. Parabéns você que mora nesse país de merda, é parada na Receita Federal e tem que pagar pela segunda vez seu computador! Você chega já desesperada para ir embora porque é um país de muita injustiça! Simplesmente somos assaltados diariamente!”, disse

     

    15 DE JULHO DE 2015 ÀS 14:16

     

     

    47 – A atriz Thaila Ayala não gostou de ser parada na Receita Federal, ao desembarcar no Brasil, pois teve que pagar uma taxa pelo seu computador, que equivalia ao valor do produto. Nas redes sociais, ela se revoltou. 

    “Parabéns Brasil. Parabéns você que mora nesse país de merda, é parada na Receita Federal e tem que pagar pela segunda vez seu computador! Você chega já desesperada para ir embora porque é um país de muita injustiça! Simplesmente somos assaltados diariamente!”, disse.

    A artista se posicionou novamente para responder às críticas de seus fãs por ter xingado o Brasil. “Quando eu falo país de merda, é porque a gente está na merda. Isso é real, não é algo da minha cabeça, está no nosso cotidiano, todo mundo sabe isso. O mundo, aliás, sabe disso. É a maior história de corrupção! Quem paga essa conta é a gente, isso é muito revoltante!”, completou.

    Ela se defendeu e alegou que o problema surgiu por causa de um funcionário que escreveu a sua declaração da forma errada. Segundo a atriz, o computador foi comprado em novembro do ano passado nos Estados Unidos. Ao vir ao Brasil em dezembro, ela teria pago os impostos do equipamento, mas o funcionário da Receita Federal teria se enganado na ocasião e colocado a taxa como se fosse referente à compra de cosméticos. A atriz afirmou que não sabia disso.

     

  4. Uma boçal né?
    Nessa idade nao

    Uma boçal né?

    Nessa idade nao entende que jamais poderia relacionar sua condição de atleta com suas convicções politicas?

    Talvez quando voltar das olimpiadas pense em se candidatar para pegar uma boquinha…rs

    Patético… 

    • Verdade

      BOÇAL mesmo ! Vc sabe quem é, né não? Só pensa em boquinha e analisa os demais por vc mesmo. Se até os boquirrotos concurseiros, que deveriam se calar s/ política, já que são funcionários públicos federais, vivem de boca aberta ! uma atleta não pode ? Vc passa das medidas, sabia. Eu até tinha certa simpatia por vc, mas agora que o conheço melhor…

      • Ué Lenita lamento…rs
        Mas

        Ué Lenita lamento…rs

        Mas atleta enquanto tal tem que guardar sua opinião para sí.

        Ele é atleta pq quis, ninguem pediu pra ela, e quanto a ganhar medalha é obrigação nao é favor nenhum…

    • E por que não poderia expor

      E por que não poderia expor suas convicções políticas? Não só pode, como deve. Demonstra nobreza de espírito, tão jovem ajudando o povo brasileiro a desenvolver sua consciência e aprender a usar seu lívre arbítrio, ao invés de engolir tudo que a grande mídia oligopolizada diz. Seria muito bom mesmo se mais para frente ela entrasse para a política. É de políticos assim que o Brasil precisa. 

    • Boçal é você, que acha que
      Boçal é você, que acha que as pessoas que discordam de ti não podem ter opinião.

      TODOS têm o direito de falar de política. Viva com isso.

  5. Nõa há mistura alguma

    Joana não está “misturando política com esporte”, estaria se estivessse emitindo suas opiniões dentro dos locais de competição, durante suas participações em competições oficiais, “do alto do pódio”…

    Más não é este o caso, em absoluto, ela vem se manifestandopor meio das rede sociais,  entrevistas concedidas,etc… em seu tempo livre, não na “beira da piscina olímpica”!

    E como cidadã brasileira, ela ten todo o direito de manifestar suas opiniões…

    • Olhe para frente…
      Ninguém disse que ela NÃO PODE. Eu disse que ela não deve.
      O que é completamente diferente.

      E se vc ficou feliz Porque uma atleta tem opinião similar a sua, qual será sua opinião quando a Globo começar a recrutar atletas para, enrolados a bandeira , dizer como deveria ser o futuro.
      Sua ponta da corda e mais fraca!

      Não conseguem enxergar ali na frente.
      Vão acabar num buraco assim…

  6. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome