Home Editoria Justiça Ministro Marco Aurélio mantém censura contra GGN, destaca Chico Alves no Uol

Ministro Marco Aurélio mantém censura contra GGN, destaca Chico Alves no Uol

Ministro Marco Aurélio mantém censura contra GGN, destaca Chico Alves no Uol
Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Jornal GGN – A decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio de Mello, de manter a censura contra o Jornal GGN, obrigando o portal tirar do ar 11 reportagens que destacam os esquemas suspeitos do banco BTG Pactual, incluindo uma licitação com cartas marcadas da Zona Azul pela Prefeitura de São Paulo, é o tema da coluna de Chico Alves, desta sexta-feira, 4, no Uol. 

Após a decisão do juiz Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves, da 32ª Vara Cível do Rio de Janeiro, a defesa do GGN entrou com recurso no STF apreciado pelo relator Marco Aurélio, que manteve a censura. No entanto, o tema ainda deve ser analisado pelo colegiado da Corte.

O BTG afirmou em nota que entrou com recurso na justiça pois não teve “qualquer direito de resposta ou abertura para esclarecimento dos fatos”, mas a coluna destaca que o GGN procurou a Allpark/Estapar pedindo “acesso ao plano de negócios apresentado na licitação pública”, no caso da Zona Azul de São Paulo, e a “empresa respondeu que não iria se posicionar sobre o tema”. 

“O jornalista recebeu a solidariedade de entidades como Associação Brasileira de Imprensa, Ordem dos Advogados do Brasil, Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, Sociedade Interamericana de Imprensa, entre outras”, escreveu Alves. 

Segundo o magistrado do Rio de Janeiro, as reportagens do GGN devem ser mantidas fora do ar por “causar dano à honra objetiva do banco” e “transborda os limites da liberdade de expressão”. Ainda, ele estabeleceu multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento. 

A coluna destaca a análise de Nassif sobre o caso, que é de interesse público. “Entraram com ação no Rio, porque se entrassem aqui em São Paulo o tribunal ia saber que o MP tinha acolhido as denúncias”, disse o jornalista do GGN. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Sair da versão mobile