Home Destaque Secundário Míriam Leitão afirma que parte das Forças Armadas ameaça o país

Míriam Leitão afirma que parte das Forças Armadas ameaça o país

Míriam Leitão afirma que parte das Forças Armadas ameaça o país
Reprodução/Twitter

Jornal GGN – A apresentadora do GloboNews, jornalista Míriam Leitão, afirmou neste sábado, 19, que “uma parte da cúpula das Forças Armadas está ameaçando o país”. Ela ilustra sua fala com a reportagem de Rafael Moraes Moura, publicada no site da Veja, que traz uma entrevista com General Luis Carlos Gomes Mattos, na qual ele não hesita em exaltar o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). 

“Para tirar qualquer dúvida de que uma parte da cúpula das Forças Armadas está ameacando o país. Vale ler a entrevista inteira das Amarelas da ⁦⁦VEJA”, escreveu a jornalista em seu perfil no Twitter.

À reportagem, o general Mattos, que preside o Superior Tribunal Militar (STM), responsável por julgar crimes cometidos por integrantes das Forças Armadas, defende a presença de militares no governo federal, assim como a atuação do ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello. Ele também faz elogios a gestão Bolsonaro.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 COMMENT

  1. Nassif: vindo da Miriam confesso recebo com reservas. Mesmo não achando-a pena mercenária, sua capacidade de contar como novidades o que é fato notório me impressiona. E escreve como se notícia fosse. Essa, por exemplo, do general e ministro judicial tomar partido político partidário não é novidade nem pros infantis (e iludidos) evangélicos, nem pros pobres de direita, gado eleitoral na invernada governamental. Esse pessoal curtido no resquício de ódio resultante do golpe de 64 encanta o pessoal do Pico das Agulhas tanto quanto essa parcela civil de que falei antes. Até meu vizinho, um dos caras menos politizados que conheço dia desses saiu com a mesma afirmação. Não que eu queira que ela seja de esquerda ou direita, de cima ou de baixo, disso ou daquilo outro. Adoraria ver aquela Miriam de antigamente, que conhecia o passado e interpretava o presente com uma óptica precisa em suas análises. Agora, não consegue nem mostrar o perigo de um ministro de Tribunal Militar vestir camisa partidária, coisa que de há muito vem acontecendo. Não é capaz nem de denunciar que a Democracia da Baioneta está presente até no Judiciário Militar. Triste memória jornalística dessa que já foi uma promessa…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Sair da versão mobile