Motim policial coloca Bolsonaro e governadores em lados opostos

Debate sobre federalização das polícias volta a ganhar força; projeto de lei que muda regimentos das PMs e dos bombeiros está em andamento

Federalização das polícias está em debate. Foto: Reprodução/PMES

Jornal GGN – Os governadores estão em estado de alerta desde a última semana, tanto por conta do motim de policiais ocorrido no Ceará como pela proximidade dos policiais militares com o presidente Jair Bolsonaro.

Inclusive, existe um temor de instrumentalização das polícias que, em médio ou longo prazo, pode resultar na transferência de suas atribuições dos Estados para a União.

O tema tem sido discutido em grupos dos quais participam policiais, especialistas e secretários de Segurança Pública. Em entrevista ao jornal El País, participantes desses debates explicam que está em andamento um projeto de lei que pretende mudar os regimentos das PMs e dos bombeiros, em vigor desde 1983. E um dos pontos abordados considera a federalização das polícias, atualmente estaduais.

Embora as conversas estejam em patamares iniciais, tanto a bancada da bala como os comandos das corporações (com livre acesso a Bolsonaro) mostram-se a favor de tal iniciativa. Por outro lado, os governadores são frontalmente contra tal proposta.

Atualmente, os governos estaduais e do Distrito Federal são os responsáveis pelas polícias militares, civis e bombeiros militares, enquanto o governo federal tem sob sua responsabilidade a administração da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e da Força Nacional de Segurança Pública.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

  1. Será engraçado (embora trágico) ver a cara dos governadores ao assinarem a única resposta à altura dessa proposta de federalizar as polícias: tudo bem, assumam a despesa no nivel federal, afinal, governo cafajeste aprovou a Emenda Constitucional 95 e congelou orçamentos por 20 anos, logo nos tirou a capacidade de darmos reajuste salarial e até mesmo de repormos servidores públicos que se aposentam ou morrem. Fique com a criança pra você, boçalnaro….. E daí, preparem-se, governadores, para serem despachados de seus poderes a toque de baionetas nas bundas. Mas daí, unam-se, governadores e convoquem multidões para as ruas até derrubarem a corja que está no governo federal. Não dá mais para continuarem passando paninho na situação….tem que ir pro pau….

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome