Multimídia do dia

As imagens e os vídeos selecionados.

Leia também:  Clipping do dia

2 comentários

  1. O Drauzio Varella postou em seu canal hoje 5 vídeos tratando do uso adulto (ou recreativo) da maconha

    Drauzio Dichava #1 | Era uma vez uma planta
    – A Marcha da Maconha começou discreta e foi alvo de forte repressão até se tornar um dos maiores movimentos pró-legalização do Brasil. Sua trajetória encontra paralelo com a história da própria maconha, que ainda é alvo da polícia, mas também centro de um debate que aponta para a descriminalização
    https://www.youtube.com/watch?v=7fpBrVl883Y

    Drauzio Dichava #2 | A brisa
    – Estudos mostram evidências de que a maconha tem um potencial terapêutico no tratamento de algumas doenças. Mas o que sabemos sobre sua capacidade de criar dependência e sua ação sobre o cérebro quando falamos de uso adulto? No segundo episódio de #DrauzioDichava, conversamos com dois profissionais que têm visões opostas sobre o tema.
    https://www.youtube.com/watch?v=FNQl0p5Ft6g

    Drauzio Dichava #3 | Cannabusine$$
    – Apesar da proibição, a cultura e o comércio relacionados à maconha persistem tanto quanto o consumo. Dr. Drauzio visita o QG do canal Umdois, que produz conteúdo para “maconhistas” (como eles mesmos se definem) e conversa com donos de duas headshops, como são conhecidas as lojas que vendem produtos relacionados à maconha.
    https://www.youtube.com/watch?v=vynVpaBsbcI

    Drauzio Dichava #4 | Onde o bicho pega
    – A guerra às drogas no Brasil não diminuiu o consumo de maconha no país. O resultado após décadas de conflito é o aumento da violência, mas não contra todos os brasileiros. Quem arca com o ônus da repressão é a população preta, pobre e periférica.
    https://www.youtube.com/watch?v=QlJ1TABkiyw

    Drauzio Dichava #5 | O jardineiro fiel
    – No último episódio de #DrauzioDichava, conhecemos um comerciante que cultiva e vende maconha sem passar pelo” tráfico convencional”. Compradores para o seu produto não faltam, e o perfil de sua clientela está longe do estereótipo de “marginal”.
    https://www.youtube.com/watch?v=R4Nw5dgycHM

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome