No Congresso, maioria das bancadas rejeita Diretas Já

Nos bastidores, partidos da base aliada de Temer apelidaram propostas para eleição direta de “PEC do Lula”
Nos bastidores, partidos da base aliada de Temer apelidaram propostas para eleição direta de "PEC do Lula"
 
Jornal GGN – A maioria das bancadas no Congresso é contra a realização de Diretas Já, caso o presidente Michel Temer saía do poder, defendendo que eles, deputados e senadores, mantenham a exclusividade de escolher quem irá dirigir o país até dezembro de 2018, em caso de vacância da cadeira no executivo. O argumento deles é evitar mudar a Constituição Federal, causando mais insegurança no sistema político.
 
A Carta magna determina eleições indiretas, realizada pelo Congresso Nacional, após 30 dias de vacância do cargo de presidente da república. Porém os parlamentares da oposição se apegam ao artigo 224 da lei 13.165/2015 que possibilita eleição direta em caso de cassação da chapa pela Justiça Eleitoral.
 
O levantamento sobre a opinião dos senadores e deputados foi realizado pelo jornal Folha de S.Paulo entrevistando os líderes dos dez maiores partidos da Câmara e do Senado que representam, respectivamente, 397 deputados (77%) e 72 senadores (89%). As únicas lideranças partidárias favoráveis a aprovação de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que determine eleições diretas são as do PT, PSB e PDT, que representam apenas 30% das dez maiores bancadas. Para a aprovação de uma PEC seria necessário o apoio de 60% dos parlamentares. 
 
O posicionamento da maioria dos políticos pode suscitar ainda mais conflito com a opinião pública lembrando que, de acordo com o Datafolha, 58% da população avalia como ruim ou péssimo o desempenho dos congressistas.
 
Existem duas PECs sobre diretas já em tramitação no Congresso. Uma na Câmara, de autoria do deputado Miro Teixeira (Rede-RJ), e outra no Senado, de autoria de Reguffe (sem partido-DF), as duas estão na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) de ambas as Casas, porém a oposição não conseguiu, até agora, iniciar a discussão das propostas. 
 
A pressão popular pode ser o único componente capaz de mudar a opinião dos parlamentares e fazer com que as PECs saiam das comissões e cheguem logo ao plenário. Além de precisar de 60% do apoio dos parlamentares, a tramitação demora em média três meses. A Folha calcula, portanto, que mesmo que uma das PEC seja aprovada em tempo recorde, tramitando e avançando nos plenários das duas casas, seria necessário esperar mais um prazo extra para organizar a eleição direta. Logo, na melhor das hipóteses, o pleito poderia ocorrer entre dezembro deste ano ou janeiro de 2018. 
 
Ainda, segunda à Folha, nos bastidores os partidos da base aliada ao governo Temer – sobretudo PSDB e PMDB -, apelidaram a PEC das Diretas Já de “PEC do Lula”. Mesmo sendo réu em cinco ações penais da Lava Jato, o ex-presidente lidera as pesquisas com 30% das intenções de voto, segundo último levantamento do Datafolha.
 

22 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

j.marcelo

- 2017-05-29 10:42:29

A literatura constitucional
A literatura constitucional permite q o povo exija diretas já,este congresso não representa o País,muitos empresários são mesquinhos e egoístas, gostam de assistir o JN para meter o pau no povo,Lula,PT,Dilma, NUNCA ESTÃO SATISFEITOS e ao final do dia vão pagar FELICÍSSIMOS suas faturas extorquíveis dos empréstimos bancários,VIVA O BRASIL! Obs:Sugiro uma pauta no ggn sobre o "lucro Brasil",as margens altíssimas ganhas pelo empresariado e cito como exemplo o setor automobilístico!

Valéria Miguez

- 2017-05-29 05:47:57

Anular o impeachment e já!

Devolvam o cargo da Dilma!

Carlos de Paula Pereira

- 2017-05-29 00:30:05

TSE...

Se o TSE tiver 0,1 % de honestidade, já existe jurisprudencia DESTE ANO para Diretas...o Estado do Amazonas está obrigado a isso.

Andre Araujo

- 2017-05-28 23:11:06

Diretas Já é um slogan

Diretas Já é um slogan transplantado dos anos 80, época cujas condições politicas eram completamente diferentes.

Hoje

1.Apresentação de uma PC  se HOUVER CONSENSO no COngresso, o que não há : 30 dias

2.Votação da PEC pela Camara e Snado, tramitação, debates, voto na Comissão, nas duas Casas : 60 dias

3.Convencções dos Partidos para escolha de candidatos: 60 dias

4.Organização de eleições nacionais pelo TSE : 120 dias, na melhor das hipoteses

Ttotal do tempo EM CONDIÇÕES DE EXCEPCIONAL RAPIDEZ  : 270 dias

Mas antes haverá uma CAMPANHA DIRETAS JÁ  para consegui impactar o Congresso : 60 dias

Toral : 330 dias , ou seja 11 meses, as eleiçõs se darão em Maio de 2018

Até então o Presidente Temer fica no cargo e agradece o esforço da turma dos DIRETAS JÁ

j.marcelo

- 2017-05-28 22:33:32

AA é um empresário,tá
AA é um empresário,tá explicado,ele é daqueles q dizem q a CLT acaba com as empresas e fica quietinho quanto as margens de lucro ALTÍSSIMAS praticadas no Brasil! Obs: Seus artigos são brilhantes, obrigado!Mas ninguém é perfeito !

jose carlos vieira filho

- 2017-05-28 22:07:20

ouro

é muita ingenuidade achar que os bacanas vão entregar o ouro sem briga.

e, se a briga não será com rosas, podemos usar cravos.

Gilberto Bueno

- 2017-05-28 20:23:43

A constituição esta já foi
A constituição esta já foi rasgada há muito tempo. Eu penso que parlamentares deveriam era de estar a serviço do bem da nação. Mas sabemos que o que realmente acontece é o contrário! Por isso, defendendo uma greve geral até que aconteça eleições gerais, pois este congresso e senado que aí está não tem moral para nada.

James Gressler

- 2017-05-28 20:20:00

pec

Para autor do apelido vejo mais chance em onyx e perondi na Câmara, e ana amélia e lasier no Senado...

Luis Armidoro

- 2017-05-28 19:04:23

Caro André, permita-me a

Caro André, permita-me a audácia de discordar (seus post não são menos que brilhantes)

Não vejo como o colapso da análise política, justamente o contrário:

Parte da sociedade, ao pedir por diretas, faz extamente politica: deixa claro que este congresso representa os joesleys que tomaram dinheiro aqui para nos insultar, torrando lá fora. Não representa a população, tanto que temos quase 90% de rejeição às mudanças na CLT e Previdência - que estes caras teimam em prosseguir, porque prestam contas aos seus eleitores, o capital financeiro.

Então, já estamos em campanha, porque há candidatos na pista

Andre Araujo

- 2017-05-28 18:36:55

Alem do colapso da politica,

Alem do colapso da politica, há tambem um colpaso da ANALISE POLITICA, como essa manchete.

Porque o Congresso iria abrir mão de seu PODER CONSTITUCIONAL de escolher o Presidente para aprovar a aventura tresloucada de eleições diretas fora de tempo? Em nome de que e porque certos comentaristas inisistem nessa ideia surreal?

Não há motivo algum para o Congresso aprovar, se alguem apresentasse, uma PEC de eleições diretas. Não há logica material, ideologica, de conveniencia ou de operacionalidade. Se houvesse essa PEC qual o tempo de apresentação, defesa, debate, votação? Na Camara e no Senado? So na fase legislativa se chegaria ao fim do ano.

Depois seria judicializada no Supremo, se atravessasse todas as barreiras e se aprovada, teria que haver campanhas e preparação material do pleito pelo TSE, isso levaria meses e chegariamos perto de outubro de 2018, tempo das eleições

periodicas. Nesse meio tempo oque aconteceria com o Pais, com a economia? É uma ideia maluca e sem nexo.

 

 

Antonio C.

- 2017-05-28 17:43:29

Comentário.

Quem rejeita a PEC constitui a Bancada da Bandidagem.

O raciocínio é esse, né, Jucá?

Marcos Videira

- 2017-05-28 16:55:39

Eu e minha inocente ignorância

Vejam como eu sou um tolo. Eu acreditava em duas coisas:

(1) acreditava que os deputados e senadores eram apenas REPRESENTANTES do povo. Se o povo quer eleições diretas, então os parlamentares votariam a favor da "Diretas Já".

(2) acreditava que a Constituição de 88 não tinha mais validade alguma, tantas as vezes em que foi rasgada, ignorada, desrespeitada... Mas, para minha surpresa, os parlamentares estão patrioticamente querendo fazer valer a Constituição...

Eu sou mesmo um néscio, que nada entende de Política e muito menos sou capaz de reconhecer o patriotismo de nossos nobres parlamentares, que estão impedindo o povo de cometer um erro histórico...

Aldir Blanc publicou hoje: " Não se derruba um governo sujo com rosas." Pois eu, um irrecuperável idiota, não entendi a metáfora do poeta...

romulus

- 2017-05-28 16:33:50

“Eleições in-Diretas”: o PT deve ou não compor?

“ELEIÇÕES IN-DIRETAS”: O PT DEVE OU NÃO (RE)COMPOR COM OS... “GOLPISTAS”?!

Por Romulus & Núcleo Duro

- À primeira vista, a resposta parece evidente, não?

Contudo...

- Se levadas em consideração todas as possíveis implicações de tal decisão, trata-se, sem dúvida nenhuma, do maior dilema ético-político desde o grande pacto que antecedeu a redemocratização.

- Parábola:

“Assaltavam o Jararaca grandes dúvidas: o que seria melhor para ele? E para sua família? E para toda a tribo?

Teria de escolher entre:

(1) a "cruzada", justíssima e moralíssima, ou

(2) aquele pacto que faria até sua mãe cuspir em seu rosto quando voltasse com a "boa" nova”. 
 

LEIA MAIS »

 

André Oliveira

- 2017-05-28 16:14:40

Isso é uma não notícia. Até
Isso é uma não notícia. Até as carpas do lago do Palácio do Planalto sabem que o congresso será contra eleições diretas. Se pudessem eles escolheriam sempre os presidentes sem a "interferência" desagradavel do povo e sua mania de querer votar.

Orlando Soares Varêda

- 2017-05-28 16:12:03

  O inacreditavel é aceitar

 

O inacreditavel é aceitar como verdade, todo o depoimento desses bandidos de colarinhos aparentemente brancos. O que afirma cafajestes dedo-duros em conluios com investigadores desonestos. Em especial, no depoimento montado pelos grupos políticos da PF/PGR e juizecos de piso, muito pouco, é dígno de fé pública. Sobretudo, na patranha encenada pelos açougueiros corruptos da Friboi.

A mutreta se torna mais evidente, quando na gravação que flagra o medíocre e estúpido marido da Marcela comendo merda, na sequência da mesma gravação, tenta livrar a cara do outro senvergonha, o tal do meireles, o capacho bem remunerado de banqueiros. Aquele que, na verdade, é um dos  principais atores da patifaria em tela.

Portanto, os safados da friboi mentem quando afirmam ter corrompido deus e o mundo. Neste particular, estou de pleno acordo com o comentário de AA.

Orlando

 

Celso Paulo da Silva

- 2017-05-28 15:55:13

É óvio que essa jagunçada do

É óvio que essa jagunçada do congresso é contra as diretas. Que novidade há nisso? Alguém com um mínimo de sanidade mental imagina que por um milagre gigantesco   essa galera do mal vai se transformar em gente do bem, abrir mão do restante do seu mandado e passar automaticamente a correr o risco de, sem foro privilegiado, descer da cãmara federal e e do senado e cair dentro de uma cela? 

De tudo que li nesse fim de semana, a única coisa viável  é o tal acordo dando foro privilegiado aos ex-presidentes. O traíra terá condições de protelar o seu processos no stf. Sacanagem? Sim, mas se ficar na presidência como está, cai no julgamento do tse; O Lula, não adianta se  enganarem os progressistas, foi condenado quando mandaram os prcessos para o imparcial de curitiba. Além do mais, o tf4 é unha e carne com a garotada de curitiba; diretas é utopia. A globo contém qualquer tentaiva de vingar esta proposta. Basta ver o que aconteceu na cobertura da quarta passada. colocaram o povo contra os seus verdaeiros defensores. Ou seja, manipularam a informação de tal forma que o povo ficou contra si mesmo. Supondo que a idéia de pacto sobressaia, o Pt teria a favor de si odesgaste do governo que substituiria o temer a seu favor, porque  do jeito que a economia está, dificilmente alguém  conseguirá com propostas conservdoras (psdb e pmdb) recuperar em pouco mais de um ano  e estrago feito pelo golpe.

Fatores negativos sem a proposta:

Lula fora de 2018;

Tucanos no comando do brasil;

Fim do estdo social;

Fatores positivos com a proposta:

Lula em 2018;

Crescimento da esquerda com a luta pela presrvação dos direitos sociais;

Possibilidade de uma eleição majoritariamente progressista no congresso.

 

Joubert

- 2017-05-28 15:05:59

Eleições diretas somente em 2018?
Eleições diretas somente em 2018! Então, já que o processo que resultou no impeachment da presidenta eleita Dilma foi claramente um Golpe parlamentar, o que levou o ilegítimo, e bandido, Temer ao poder; e também, todo o processo é questionável, seja do ponto de vista ético ou jurídico, devido as razões envolvidas e a sua condução parcial e partidária; portanto, Dilma deve ser restituída à presidência até concluir seu mandato, após então, realizar ELEIÇÕES DIRETAS GERAIS em 2018

Luis Armidoro

- 2017-05-28 14:30:53

Prezados Camaradas Depois que

Prezados Camaradas

Depois que aquele canalha (o crime compensa, o safado está se esbaldando nos EUA, que mostram que são uma sociedade ordinária: basta aplicar sua grana aqui que vc é bem vindo, não importa o bandido que seja - viu dallagnol?) caguetou (antigamente os bandidos tinham um código de honra, o neoliberalismo perverteu até o crime, é cada um si. Individualismo total) seus cupinchas; ele não disse que elegeu uns 167 deputados e 28 senadores?

Estes caras não se lembram da Argentina, no eclipse do plano cavallo? Quando puseram para correr uns 4 presidentes? 

Realmente, essa escória, a ganga da espécie humana, mostra que representa eles mesmos. É por isso que surgem coisas como Dória, Bolsonaro e outros trastes

Renato Lazzari

- 2017-05-28 14:29:12

Esse é o Congresso que

Esse é o Congresso que queremos que indique novo presidente?

""Eu gostaria de deixar registrado que oferecemos suborno para 28 partidos (políticos). Esse dinheiro foi distribuído para 1.829 candidatos", sublinhou.Aisha conta com total tranquilidade em seu depoimento que, graças a esse dinheiro foram escolhidos "167 deputados federais" e, além disso, deram subornos para "28 senadores", que se apresentaram em vários comícios eleitorais."

https://jornalggn.com.br/blog/meublog/jbs-apresentou-inventario-de-propina-de-1829-candidatos-de-28-partidos-por-anderson-b-da-ssilva

 

Jaime Balbino

- 2017-05-28 14:19:21

Só consultaram os líderes, não os senadores

Um pouco de criticidade ao GGN quando transcrever essas notícias de terceiros. A Folha extrapola para o Congresso todo a opinião das lideranças dos partidos. A reportagem pega uma via possível e legítima, porém mais fácil, para "queimar" todos os parlamentares.

Chamar de "PEC do Lula" é só pejorativação de uma demanda legítima. Se diretas é isso, o que será a indireta? "Conluio de ladrões"?

dirval

- 2017-05-28 13:47:48

NUNCA representaram o povo.

NUNCA representaram o povo. Representam o deus Mercado e os bandidos comandados pelo Cunha, o verdadeiro governante do Brasil.

Bruno Cabral

- 2017-05-28 13:36:24

Deixaram de representar o povo faz tempo...
Gostei do termo "PEC do Lula", vou divulgar apoio rsrs

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador