Número de mortos pela Covid-19 é “macabro” e reflete “crise de gestão”, diz Gilmar Mendes

Para o ministro do STF os impactos da doença no país poderiam ter sido amenizados se governo tivesse agido de outra forma

Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Jornal GGN – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, criticou a posição do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) frente a pandemia do novo coronavírus, ao afirmar que há uma “crise de gestão” no sistema de saúde e classificou como “macabra” a quantidade de mortes no Brasil em decorrência da doença. 

As declarações foram dadas durante debate virtual realizado pelo IDP sobre “Finanças Públicas e Saúde: Responsabilização estatal na Crise”. 

Para o ministro é clara a existência da “crise de gestão” no Sistema Único de Saúde (SUS), braço do Ministério da Saúde. “É claro que nós vamos ter que debater no pós-covid-19, nós temos que discutir a sustentação desse sistema de saúde. E, claro, estamos vivendo também crises de gestão muito graves na cabeça do próprio sistema”, afirmou.

“Estamos nos avizinhando dessa marca bastante triste, e eu diria até mesmo macabra, de 90 mil mortes causadas pela covid-19. Acho que isso por si só fala da gravidade da pandemia”, declarou.

Ainda, de acordo com Gilmar Mendes os impactos ocasionados pela Covid-19 no país poderiam ter sido amenizados, se o governo de Bolsonaro tivesse agido de outra forma.

“Há um consenso entre os especialistas de que nós poderíamos ter tido um outro manejo dessa crise, que talvez pudéssemos ter reduzido significativamente os danos causados por essa pandemia entre nós”, disse.

Com informações do UOL. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Após pressão de Moraes, Facebook bloqueia perfis bolsonaristas fora do Brasil

1 comentário

  1. Segundo GM: “Há um consenso entre os especialistas de que nós poderíamos ter tido um outro manejo dessa crise, que talvez pudéssemos ter reduzido significativamente os danos causados por essa pandemia entre nós”
    (E continuamos esta contagem macabra.)

    Mas a percepção de que procedimentos diferentes poderiam reduzir a tragédia, conforme destacado na afirmação, não configura um massacre ou genocidio?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome