Número de trabalhadores afastados pela pandemia volta a cair

Levantamento do IBGE aponta retração pela oitava semana consecutiva; taxa de desocupação atingiu 13,1% na terceira semana de julho

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O número de pessoas temporariamente afastadas do trabalho por conta do isolamento social caiu pela oitava semana consecutiva: segundo a PNAD semanal divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro Geografia e Estatística), 6,2 milhões de trabalhadores seguem afastados.

Quando a pesquisa teve início, no começo de maio, 16,6 milhões de pessoas foram afastadas por conta do isolamento necessário para o combate à covid-19. Com isso, cerca de 10,4 milhões já retornaram ao trabalho presencial.

“Como o total de pessoas não afastadas do trabalho aumentou na terceira semana de julho, isso indica que a maioria das pessoas que estavam afastadas pelo distanciamento voltaram para o trabalho que tinham antes da pandemia”, afirma a coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira. Já o grupo de pessoas que alega motivo diferente do distanciamento social para estar afastado do trabalho ficou estatisticamente estável, em 3,1 milhões.

O número de pessoas que trabalhava de forma remota (8,2 milhões) também apresentou estabilidade na terceira semana de julho – esse número diminuiu, pela primeira vez, na semana anterior. No início de maio, 8,7 milhões estavam trabalhando de casa.

O grupo de pessoas que gostaria de trabalhar, mas não procurou emprego devido à pandemia ou por falta de trabalho na localidade em que vive ficou em 18,6 milhões.

Já a taxa de informalidade recuou para 32,5% na terceira semana de julho, frente a anterior – total correspondente a 26,6 milhões de pessoas. No início de maio, 29,9 milhões (35,7%) estavam na informalidade.

A taxa de desocupação ficou em 13,1%, atingindo 12,3 milhões de pessoas sem trabalho. A ocupação pouco variou na terceira semana de julho, em relação à anterior, somando 81,8 milhões de pessoas, mas esse número é menor que o da primeira semana de maio (83,9 milhões). Menos da metade da população (48,0%) estava trabalhando na terceira semana de julho.

Leia também:  Estudo indica aumento de 78% em mortes de idosos em casa no Rio na pandemia

 

Leia Também
Covid-19: Vacina anunciada pela Rússia preocupa cientistas
Marinho contraria Guedes, e pede aumento de gastos
Paulo Guedes descarta renda básica aos brasileiros
IPCA sobe 0,36%, e atinge maior resultado para o mês desde 2016

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome