Revista GGN

Assine

O assalto ao poder e os Macunaímas do Supremo, por Luís Nassif

Quem é o Macunaíma: a empregada ou o Ministro?

Segundo o site “Congresso em Foco”, o Ministro da Justiça Osmar Serraglio decidiu demitir o presidente da ao Funai (Fundação Nacional do Índio), Antônio Fernandes Toninho da Costa, por não ter atendido às demandas do líder do governo no Congresso, deputado André Moura (PSC-CE), nomeando 25 pessoas indicadas por ele (https://goo.gl/KgAZ44) para o órgão.

Segundo a reportagem, a decisão de Serraglio teve aval do presidente da República Michel Temer. Provavelmente visa trocar as indicações por votos para o desmonte da Previdência Social.

São co-responsáveis diretos por essa tragédia os excelentíssimos Ministros do Supremo Tribunal Federal, que se acovardaram em relação a um golpe aplicado em uma presidente, não por seus erros econômicos, mas por não transigir com o loteamento do país. E nada fazem para impedir a continuação da pilhagem.

São igualmente co-responsáveis a Procuradoria Geral da República, a Lava Jato, os procuradores que saíram às ruas em estranhas passeatas destinadas a entregar o poder a uma quadrilha, em nome da moralidade. E continuam sendo responsáveis, assistindo de camarote o desmonte do país, as negociatas a céu aberto, com o ar de “isso não é comigo”.

Esses agentes “civilizatórios”, como se supõe ser o Ministro Luís Roberto Barroso, sempre empenhados em enaltecer o modelo anglo-saxão, fogem das questões centrais que ajudaram a erigir uma civilização relativamente moderna por lá: homens públicos conscientes de sua responsabilidade perante o país e o Estado, vozes que se levantavam contra os abusos, contra as ameaças à nacionalidade, contra os assaltos a céu aberto, contra os esbirros do poder, os fundadores que chamavam a si a responsabilidade pelos destinos da pátria.

O Brasil é o que é não por conta da empregada do amigo de Barroso, que não aceitou registro em carteira para não perder o Bolsa Família. É por conta de Ministros como Barroso, que assistem de camarote a essa pilhagem, os seguidores da máxima “não é comigo”, mais preocupados com os ataques que podem sofrer de blogs de direita arranhando o verniz das suas reputações, do que se valer de seu poder institucional para defender o país.

O Macunaíma não é a marronzinha que serve humildemente em casas de advogados bem-sucedidos. É o espírito que permeia sumidades, como as que habitam o Olimpo do Supremo, e que, tendo os raios de Zeus à disposição, preferem o sossego dos traques sem risco. E dormitar na rede, achando que o incêndio nunca chegará na choupana Brasil.

A razão de terem aceitado a indicação para o Supremo é exclusivamente a vaidade, o status, a liturgia do cargo, não as responsabilidades inerentes, a possibilidade de interferirem positivamente nos destinos do país, o exercício do contraponto em benefício do bem comum. Ou proteger a Nação quando submetida à pilhagem por uma quadrilha sem limites.

Média: 4.9 (77 votos)
68 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

imagem de Meire
Meire

São co-responsáveis diretos

São co-responsáveis diretos por essa tragédia: a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) que lavou as mãos em relação a um golpe aplicado em uma presidente, pelo fato dela não transigir com o loteamento do país. E deu plena liberdade a seus falsos pastores para colocarem fogo  na massa fanática e corrupta de quem tem controle e com a qual afanam lotes do Brasil. Agora percebe-se que falsos sacerdotes brasileiros, que fizeram opção pela Igreja Católica, nela tem seu sustento e mordomias e não obedecem a hierarquia da mesma, que seria abertura e cooperação e não combate dissumulado e covarde ao atual papa.

São co-responsáveis diretos por essa tragédia: a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), que deu pleno endosso ao golpe, e agora timidamente, e em cima do muro emitiu uma nota de araque, conjunta com a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) condenando a maneira como está se dando a reforma da Previdência, mas na realidade nada fazem para impedir a continuação da pilhagem, pois da mesma são agentes.

Seu voto: Nenhum (9 votos)

O mito da nação brasileira

Dilma Rousseff foi apeada do poder porque, além de honesta, era petista. Ha muito que a plutocracia brasileira queria o fim do PT no âmbito federal. Quem conhece um pouco desse meio, ja ouviu os deboches a Lula e a petistas em geral e as falas de que o Brasil não pode ser governado por "essa gente". A elite brasileira é essencialmente classista, quase separatista, ainda que não frontalmente, pois sempre precisaram das amas de leites para seus sinhozinhos e sinhazinhas.

Pelo historico da formação do que podemos denominar nação brasileira, calam-se face à quadrilha que esta no poder porque ela é parte deles. Para eles, Temer e os seus quarenta ladrões pertecem à seu meio, são "gente que fala a mesma lingua". O importante em certo substratro social é o verniz e não a essencia. O importante é o Brasil continuar sua deriva, como sempre foi, sem homens ou mulheres que queiram mudar o rumo do paiis. Os vicios são mais profundos do que possam aparentar.

A lava Jato nesse contexto tem a utilidade de desenvencilhar do PT e dessa forma liberar o caminho para que os partidos do mainstream possam voltar a fazer o que sempre fizeram com o paiis. E sendo assim, gente como Barroso dorme mais tranquilo. Afinal, o paiis esta nas mãos de gente como ele, que faz uso dos mesmos codigos, que pertence à sua "classe social".

Quanto à fabula da empregada e do advogado ela é uma das melhores explicitação sobre como funciona nossa sociedade. Recomendo a leitura das Fabulas de La Fontaine, algumas são preciosos exemplos das historias contadas por tipos como Barroso.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

A importância de matar o mito

Bastaria que o Robin Hood tivesse pegado algum dinheiro para enriquecimento próprio para que a história medieval que conhecemos fosse desacreditada, e para que muitos senhores ingleses pudessem dormir melhor nestes últimos 500 anos e os anos que virão.

Hoje, para a elite brasileira, é fundamental prender o Lula e matar o mito. Quanto menor e brega seja o delito, mais ordinário o Lula será apresentado perante a sociedade, como um batedor de carteira, um aproveitador de sobras, um catador de restos de banquetes, ou seja, delitos que o "povo" entende claramente como tais. O apartamento do Geddel na Bahia é perdoável para as elites, pois demonstra bom gosto e articulação, mas não assim aquele apartamento brega em Guarujá.

Pela cultura brasileira, o povão convive e tolera elites ricas, elegantes, articuladas e espertas, mas não perdoa ladrão de galinha dentro da sua comunidade. Assim também a “justiça”, como fez com aquela mulher que roubou um pote de manteiga em supermercado e ficou 6 meses na cadeia.

A elite avança sobre Lula como bando de meninos vândalos que, depois de aprontar e serem questionados pela professora, estes apontam o dedo justamente para o mais comportadinho da sala, aquele carinha que os envergonha, aquele “mau exemplo”, aquele que os diminui moralmente.

Lula não é o santo nem precisa ser um mito (embora parte do povo precise disso), mas, a sua presença incomoda nas urnas e nos ambientes de poder. Lula deve ser destruído para que o Aécio não “pareça” ser tão ladrão assim; para que Serra e sua filha não sejam mais incomodados; para que os juízes que compraram apartamento em Miami sejam esquecidos; para que Cunha volte aos braços da sua mulher e recuperar os “trust”; para que Temer não seja tão insignificante assim; para que os privilégios de muitos permaneçam escondidos; para que Moro possa ir a morar aos EUA e encontrar sossego; para que a Globo possa continuar mandando; para que o povo não saia para rua; para que o povo engula as reformas sem voto; para deter esta “sangria” e essa “porra”; para deixar de mentir diante as câmeras; para vender o Brasil; para voltar à “normalidade”.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Luiz Antonio Barbosa
Luiz Antonio Barbosa

Macunaíma

Meu caro Nassif, eu cá sabia que vc não aguentaria calado conforme prometera sobre Barroso. Melhor "Supremo é exclusivamente a vaidade, o status, a liturgia do cargo, não as responsabilidades inerentes, a possibilidade de interferirem positivamente nos destinos do país, o exercício do contraponto em benefício do bem comum. Ou proteger a Nação quando submetida à pilhagem por uma quadrilha sem limites." (grifei)

Seu voto: Nenhum

Off topic: pros amigos aqui no GGN


http://www.romulusbr.com/2017/04/macron-e-franca-presidente-de-uma.html

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de claudio coimbra
claudio coimbra

Assalto ao poder...

Nassif esfolou e tacou sal....clapclapclap

Seu voto: Nenhum (3 votos)

valeu, Nassif..

cara, vou te dizer uma coisa, cada texto seu é como uma respirada nesse liquidificador dos infernos.. e, via de regra, os comentários enriquecem ainda mais a página.. o conteúdo é precioso.. referência certa no futuro, vai estar na base de qualquer trabalho sério que queira narrar os dias de hoje..

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de AlvaroTadeu
AlvaroTadeu

Não imito o mito.

O problema do Brasil não é o mito Lula, evidentemente, embora haja pessoas de má-fé ou que flertam com a estupidez para regurgitar esse tipo de coisa. Lula poderia ter feito muito mais se tivesse entrado no Palácio do Planalto aravés de uma revolução popular. Eleito numa eleição tipicamente burguesa, com alianças algumas repugnantes (Sarney, Renan, Temer & Cia.), foi, Lula, o mais longe que pôde.

Conseguiu safar-se de impeachment com um Congresso hostil (Caso Mensalão), onde foi obrigado a nomear indivíduos como Barbosa para o STF. Barbosa, para quem não sabe, foi funcionário da Gráfica do Senado, famosa na Ditadura Militar por contar com mais de 20 médicos. Não sei se nas faculdades de Medicina ensinavam offset, guilhotinas automáticas, qualidade de papel de impressão e tintas. Pois então, perguntem se ele entrou na Gráfica por concurso público. Claro que não. Vingou-se de Dirceu, que não o queria no STF e disse-lhe na cara. Até eu acreditava que pegando Dirceu, Lula estava frito.

O torneiro mecânico não se intimidou e seguiu em frente. Reelegeu-se e saiu com mais de 80% de aprovação. Fez muito pouco pelo povo humilde de onde ele é oriundo? Talvez. Mas fez mais do que todos seus antecessores em 502 anos. O prestígio de Lula vem não do que não fez, mas pelo que fez efetivamente pela Nação, pelo breve prestígio que ganhamos no exterior, pelas dezenas de milhões de nordestinos que finalmente foram respeitados, etc., etc. Mito, minha gente, é o Pelé, pelos 1.284 gols, três Copas do Mundo, dois mundiais interclubes e nove anos seguidos como artilheiro do campeonato paulista, o mais difícil dos estaduais do Brasil. Lula não é mito, é um homem comum que fez o que fez dentro de suas circunstâncias e limitações. Mais foi muito melhor dos que os fluentes no idioma de Shaekespearea que vão aos EUA lamber as botas dos gringos e pedir instruções ao terceiro escalão do FBI, de como arrebentar a PETROBRAS e entregar o pré-sal aos bandidos da pré-História.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de j.marcelo
j.marcelo

Nassif,acabo de assistir o JN

Nassif,acabo de assistir o JN e a reportagem sobre o quebra quebra na Venezuela,agora entendo vc,q não apóia o NÓS CONTRA ELES, é isso q querem, radicalização,p não haver eleições,pq sabem q se as reformas passarem, haverá grande desgaste aos políticos,desculpa aí,agora volto a minha pausa de duas semanas de ausência nos comentários aqui,vaaaleu!!

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Hydra
Hydra

Comentário censurado, por que?

Bem, pode ter havido algum engano, mas eu não acredito que esse blog esteja agindo da mesma forma que critica...

Se eu estive errado, mandei de novo o comentário, por via das dúvidas...

Seu voto: Nenhum
imagem de Hydra
Hydra

Não acredito que meu comentário foi excluído...será?

Até hoje eu não li aqui, por parte do ilustre Nassif, suas desculpas ou suas reconsiderações sobre o stf, e seus juízes...

Há cinco ou seis anos, ou lá em 2006, com a ação 470, Nassif acreditava piamente que os excessos eram pontos fora da curva, e polemizou com vontade contra quem ousava desafiá-lo aqui...

Não eram, infelizmente, eram a ponta do iceberg da juristocratura paranazi...

Hoje, Nassif pode ser considerado quase um jacobino anti-stf...

É verdade que sofreu no lombo, como poucos, as desventuras e ações covardes dos que tentam calar-lhe, e tal vivência pessoal carrega um peso na mudança de pensamento, sabemos todos...nesse marafuá litigante, tem até juiz do crico supremo...

Mas um JORNALISTA (grafado assim tudo em caixa alta para destacar que Nassif é jornalistas daqueles que estão em iextinção) do seu cacife e quilate não pode mudar de ideia e de lado sem antes justificar-se e dizer: gente, errei, foi mal...

O próprio barroso, hoje alvo prefenrencial, antes era uma esperança de resgate daquele circo...

.....

Em algum tempo para frente, teremos que cobrar do Nassif em relação a Dilma...já melhorou um pouco, mas ainda engasga nas questões "de humor" e "polítcas", resvalando ainda em críticas a "política econômica"...

Francamente, caro blogueiro...

Dilma e Mantega sofreram o maior ataque midiático da história, inclusive por aqui, justamente quando precisavam do nosso apoio para continuar o rebaixamento de juros (2010/2011), o maior da História, lembra? Entre 1,5 e 2 % nominais...

Articulava com os BRICS um banco mútuo fora do eixo FMI e quetais...

Manteve U$ 120 bi como previsão decenal de investimentos da Petrobras, e acenou inclusive com a desdolarização das trocas internacionais (outra tese dos BRICS)...Botou a Graça Foster para xerife da estatal, e foi ridicularizada, tanto pelo aspecto misógino, tanto pelo aspecto da impermeabilidade com que se negava a "negociar" poltiicamente...

Bem, não ouvi Nassif dizer que os que queriam "negociar" com a Graça e com Dilma estavam querendo apenas as carteiras delas, e as nossas...e se fosse só isso, vá lá...mas eles queriam mais, queriam a subordinação completa de uma das maiores empresas e reservas de óleo do mundo aos interessse dos EUA...

Bastou um refluxo inflacionário movido a tomates da namariabrega para todos, inclusive Nassif tocar as cornetas...

Claro que Dilma não resistiu, e nem resistiria, a não ser que fechasse o Congresso, censurasse a mídia e isolasse o país como a Coreia...

E o Nassif continua a enxergar as paroquialidades e detalhes manipulados (como por exemplo, os déficits de conta corrente, e outros indicadores que são usados para torturar a realidade e fazê-la confessar a versão que mais interessa a banca)...

Sugiro a leitura do Roubini em seu A Economia das Crises, onde ensina como enxergar a questão dos déficits...

Em suma: não importa o quanto deve, mas a natureza do débito, se deve para alavancar o país e sustentar desenvolvimento, ótimo, mas se deve para alimentar a banca, aí f*deu...

Olha que Roubini não pode ser considerado petista...rs...

Nassif, quando chegará o dia para entender que no jogo capitalista, dada nossa posição relativa no tabuleiro geopolítico, e nossa dependência de comprar moeda e importar déficits dos EUA, Dilma não errou? 

Ela só não conseguiu resistir...

Parte da derrota dela pode inclusive ser creditada a gente respeitada e bem intencionada como você...

Uma pena.

Veio o siège da banca, o moço do Bradesco no ministério e o resto sabemos...

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Marcia Eloy
Marcia Eloy

Dilma

Desculpe Hydra, votei duas vezes na Dilma, mas a ingenuidade política dela em 2013 foi um fato assustador. Ver multidões de jovens de classe média nas ruas se posicionando contra tudo, educação, saúde, transporte, etc... sem ter ligações partidárias e ela entrar em cadeia nacional e dizer que estava ouvindo-os e propor uma Constituinte? É uma falta de visão politca inscreditável.Será que ele não cogitou que havia algo atrás daquele movimento? Foi ali que o golpe começou. O segundo mandato dela não existiu, todo projeto que ela mandava ao Congresso dificilmente passava, fora as pautas bombas.do Cunha;..O Brasil entrou num desgaste diário, com a mídia contra ela e não vi em hora alguma uma defesa dela contundente, com gráficos mostrando o que era e o que estava sendo gasto em cada setor do governo.Foi desanimador, ver algo dificilmente construído , sendo gradativamente destruído e com reação beirando a zero.Até o PT custou a reagir.

Seu voto: Nenhum
imagem de Elvys
Elvys

"O Brasil é o que é não por

"O Brasil é o que é não por conta da empregada do amigo de Barroso, que não aceitou registro em carteira para não perder o Bolsa Família" 

 

Alguém perguntou quanto o amigo do 'ilustre' (argh) ministro pagava à empregada? Pra ela não querer perder o Bolsa Família.....

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Se houver eleições, o novo congresso terá maioria de esquerda

As dificuldades de avançar nas reformas que reduzem os direitos trabalhista é uma indicação de que  uma parte significativa dos deputados já perceberam que não se reelegerão de votarem a favor das reformas da previdência e trabalhista.

Enquanto o PT estava no governo, o  apoio do eleitorado ao discurso liberal cresceu, principalmente em função da ação da maior parte da grande mídia.

Mas agora que o eleitorado está percebendo o que representa na verdade a politica econômica liberal, mais tempo de trabalho para aposentar, e menos direitos trabalhistas, uma grande parte do eleitorado vai votar nos candidatos da esquerda principalmente do PT e seus aliados.

Além disso boa parte dos deputados do atual congresso se elegeram em coligações com o PT e defendendo os direitos trabalhistas.

O eleitorado jovem, por não ter vividos os tempos de FHC, não sabia o que representava na prática o liberalismo econômico, e certamente vai pensar mais vezes antes de votar nas próximas eleições.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

2014---distribuição de renda

imagem de Padilha Novo
Padilha Novo

Nassif, favor tirar esse peso

Nassif, favor tirar esse peso das costas do Ceará. Lá já tem - e como tem - bastante. Sergipe que o carregue e o aguente.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Hoje 21 de abril é um dia

Hoje 21 de abril é um dia simbólico, estamos novamente as portas de 1792 e já se passaram 225 anos!

Aqueles que delataram e aqueles que julgaram o Alferes Xavier gozavam de prestígio e acreditaram que tinham matado um revolucionário...

A história ainda se lembrará deles por muito tempo, pior para suas almas e para seus descendentes que ainda conviverão com a infâmia em seus nomes!

A história está se repetindo...

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Nascemos sem trazer nada, morreremos sem nada levar...

E neste intervalo entre nascer e morrer, lutamos pelo que não trouxemos e mais ainda pelo que não levaremos...

 

imagem de ATavares
ATavares

A pior Suprema Corte de todos

A pior Suprema Corte de todos os tempos.
Nisto, tenho que concordar com os direitistas. A culpa maior é do PT.
Culpados por indicar covardes, bananas, maria-vai-com-as-outras. Seres desprovidos de ideologia, de personalidade, de brio, de nacionalismo, de senso crítico, de visão humanitária, de espírito público, de noção do que significa JUSTIÇA.

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de Jose Reinaldo B R Jr
Jose Reinaldo B R Jr

Funai desmontada

Estão a desmontar e a desmoralizar as instituições: Petrobrás,Min. da Cultura, MP, o judiciário, incluindo o STF, a CF, a PF, o IPEA, as Forças Armadas, a Funai, quem sabe, já não está na cota, o IBGE, o ICBio, a Fiocruz, o INPM etc. Eu nunca imaginei que pudesse com mais da metade de caminho andado na vida ver tanta destruiçáo por ódio de classe e estupidez ideológica perpetrada pelos velhacos Senhores de Terras e de Gentes. O peso dos mortos massacrando o presente e comprometendo o futuro. Um pouco de Marx antes que proibam citá-lo.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

O pior erro do PT, Dilma e

O pior erro do PT, Dilma e Lula, foi a escolha dos ministros do STF.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Juliano Santos

imagem de Neideg
Neideg

Ao q me consta o PT e Lula

Ao q me consta o PT e Lula nunca tiveram autonomia para escolhê-los. Dilma, não precisava, estava hipnotizada por um pavão jurídico e ela escolhia um inimigo achando q escolhia a oitava maravilha do universo.

Estou esperando autocríticas pelos Senadores q escolhemos, que, se não me engano, são os que aprovam ou não os Ministros do Judiciário e o Procurador Geral.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Antonio Lobo
Antonio Lobo

Meu caro, em tempos mais

Meu caro, em tempos mais amenos podemos fazer uma critica mais severa ou não do PT. No momento, essas "críticas" são apenas mais fogueira no assassinato de reputações.

Mas é preciso reconhecer que, mesmo sob um dos maiores ataques da historia do Brasil, o PT poderia ter acertado na nomeação dos ministros do STF. O PT teve 13 chances de acertar  e não acertou nenhum. O FHC teve uma e "acertou em cheio" com o Gilmar.

Em alguns casos é muito claro que melhores escolhas poderiam ter sido feitas. Como Toffoli, Fux, Joaquim Barbosa e Rosa Webber. Um pouquinho de trabalho só teria mostrado que estes não tem a menor condição de serem ministros do supremo.

Outros são mais dificieis - Teori, Barroso, Fachi, Carmen Lucia - mas houve excesso de republicanismo. Mesmo em um governo de concicliação, deveria ter ficado claro para o PT que para garantir as conquistas da democracia seria importante ter um STF comprometido com a democracia.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Meire
Meire

É co-responsável direto por

É co-responsável direto por essa tragédia: Conselho Federal de Economia (Cofecon), que se acovardou em relação a um golpe aplicado em uma presidente, pelo fato dela não transigir com o loteamento do país. Encobriram o BOICOTE de "empresários" brasileiros à condução da econômia, que visava atender a todos os brasileiros e não aos interesses da elite corrupta. Até isenção de impostos, para o incentivo de se investir na economia brasileira tiveram e agradeceram com uma atitude de Joaquins Silvérios dos Reis. 

Nesta quarta-feira (19), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Conselho Federal de Economia (Cofecon), divulgaram nota conjunta manifestado preocupação com a Reforma da Previdência. Mas "me engana que eu gosto" pois tudo não passa de propaganda enganosa. Na realidade é como sempre foi, nada fazem proteger a Nação quando submetida à pilhagem por uma quadrilha sem limites. São sócios.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Meire
Meire

São co-responsáveis diretos

São co-responsáveis diretos por essa tragédia: a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) que lavou as mãos em relação a um golpe aplicado em uma presidente, pelo fato dela não transigir com o loteamento do país. E deu plena liberdade a seus falsos pastores para colocarem fogo  na massa fanática e corrupta de quem tem controle e com a qual afanam lotes do Brasil. Agora percebe-se que falsos sacerdotes brasileiros, que fizeram opção pela Igreja Católica, nela tem seu sustento e mordomias e não obedecem a hierarquia da mesma, que seria abertura e cooperação e não combate dissumulado e covarde ao atual papa.

São co-responsáveis diretos por essa tragédia: a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), que deu pleno endosso ao golpe, e agora timidamente, e em cima do muro emitiu uma nota de araque, conjunta com a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) condenando a maneira como está se dando a reforma da Previdência, mas na realidade nada fazem para impedir a continuação da pilhagem, pois da mesma são agentes.

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de AMORAIZA
AMORAIZA

Especialmente a OAB

A OAB, que tem mais coxinhas que aniversário de criança, que fez o favor de vender o cadastro de todos os advogados para empresas de seguro saúde ,de previdência privada e até mesmo empresas de varejo que veiculam publicações judiciais.

A hipócrita  e venal OAB.

Da CNBB não se deve falar mal. A igreja tem antecedentes milenares tais  que nos autorizam a não exigir conduta diversa.

Seu voto: Nenhum
imagem de Ugo
Ugo

sei lá

A CNBB não se move por jn, não é órgão politico e espera que a politica com P maiúscula atue na dele esfera.

Acompanho as inquietudes desta instituição e a sua prudência, se em outros tempos apoiou apressadamente e equivocadamente outras atitudes, não é da sua índole, são humanos e falíveis nunca negaram os erros mesmo a distancia nos tempos.

Papa Francisco visceralmente ligado ao povo de Deus, o mais humilde e necessitados, não negocia compromissos.

Olhar o passado não é regra.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

E o pessoal da teologia da

E o pessoal da teologia da prosperidade, os pastores e bispos neopentecostais?

 Lutaram bravamente pela democracia e foram vencidos pela CNBB?

Por essa "lógica", faltou incluir como coadjuvantes do golpe o peesoal do candomblé e da umbanda.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de R R
R R

Fundo do poço?

Nassif,
FHC colocou na mesa a realização de novas eleições porque sabia que Lula será barrado por Curitiba através da delação de Leo Pinheiro. Era um novo passo do golpe, não uma reação a ele.

Não é que se vai chegar ao fundo do poço para depois sair dele. O fundo do poço é a nova normalidade do país.

Por que a Rússia, e não a China, é vista hoje como a maior ameaça aos EUA e Europa?
A China compete com os EUA no tamanho da economia, concentra a maior população do planeta, e em breve se equipará a Rúsia e EUA em termos militares.

Entre outras razões, é porque a Rússia é uma nação independente e rica em recursos energéticos.

Central para a era do capitalismo são o trabalho assalariado e a disponibilidade, acesso e controle de fontes abundantes de combustíveis fósseis. 

Dica de leitura para entender a nova realidade brasileira: Carbon Democracy, de Timothy Mitchell.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Perfeito!

"O Macunaíma não é a marronzinha que serve humildemente em casas de advogados bem-sucedidos. É o espírito que permeia sumidades, como as que habitam o Olimpo do Supremo, e que, tendo os raios de Zeus à disposição, preferem o sossego dos traques sem risco. E dormitar na rede, achando que o incêndio nunca chegará na choupana Brasil."

Luis Nassif in GGN, 21 de Abril de 2016

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de mz
mz

Uma vaidade que atende aos

Uma vaidade que atende aos clamores mais retrógrados da sociedade, o classismo,a mesquinharia, a corrupção e cada vez mais evidente e fortalecido dentro do órgão, o partidarismo político, que conduzirá o STF à lama e ao lixo da história. Ou seja uma vaidade boçal.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

A importância de matar o mito

Bastaria que o Robin Hood tivesse pegado algum dinheiro para enriquecimento próprio para que a história medieval que conhecemos fosse desacreditada, e para que muitos senhores ingleses pudessem dormir melhor nestes últimos 500 anos e os anos que virão.

Hoje, para a elite brasileira, é fundamental prender o Lula e matar o mito. Quanto menor e brega seja o delito, mais ordinário o Lula será apresentado perante a sociedade, como um batedor de carteira, um aproveitador de sobras, um catador de restos de banquetes, ou seja, delitos que o "povo" entende claramente como tais. O apartamento do Geddel na Bahia é perdoável para as elites, pois demonstra bom gosto e articulação, mas não assim aquele apartamento brega em Guarujá.

Pela cultura brasileira, o povão convive e tolera elites ricas, elegantes, articuladas e espertas, mas não perdoa ladrão de galinha dentro da sua comunidade. Assim também a “justiça”, como fez com aquela mulher que roubou um pote de manteiga em supermercado e ficou 6 meses na cadeia.

A elite avança sobre Lula como bando de meninos vândalos que, depois de aprontar e serem questionados pela professora, estes apontam o dedo justamente para o mais comportadinho da sala, aquele carinha que os envergonha, aquele “mau exemplo”, aquele que os diminui moralmente.

Lula não é o santo nem precisa ser um mito (embora parte do povo precise disso), mas, a sua presença incomoda nas urnas e nos ambientes de poder. Lula deve ser destruído para que o Aécio não “pareça” ser tão ladrão assim; para que Serra e sua filha não sejam mais incomodados; para que os juízes que compraram apartamento em Miami sejam esquecidos; para que Cunha volte aos braços da sua mulher e recuperar os “trust”; para que Temer não seja tão insignificante assim; para que os privilégios de muitos permaneçam escondidos; para que Moro possa ir a morar aos EUA e encontrar sossego; para que a Globo possa continuar mandando; para que o povo não saia para rua; para que o povo engula as reformas sem voto; para deter esta “sangria” e essa “porra”; para deixar de mentir diante as câmeras; para vender o Brasil; para voltar à “normalidade”.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Zenio Silva
Zenio Silva

Hoje, um colunista chapa

Hoje, um colunista chapa branca da Zero Hora/RBS/GLOBO defendeu a prisão do Lula exatamente por isso! Esse colunista, bolsista de um instituto neoliberal, está em Boston, na matriz, é de lá pede a prisão de Lula sem acusá-lo de crime. Para ele, lá de Boston, Lula deve ser preso por ter 'pedido voto'. Para o colunista Emílio Odebrecht é mais digno, isso mesmo dígno, de complacência por nunca ter 'pedido voto'. Não esquece o colunista que Emílio, por sua poderosa empreiteira é anunciante de jornal e Lula não é. Isso faz toda diferença!!!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Se me permite

"Lula deve ser destruído"..."para que os juízes que compraram apartamento em Miami sejam esquecidos"; para que Dallagnol continue podendo comprar apartamento a preço popular, destinado a suprir déficit habitacional popular, e especule, aumentando esse déficit.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Crime e castigo? Depende

Exatamente, Alexis. A coisa funciona assim (principalmente em certos meios). Roube um litro de leite no supermercado e seras castigado. Roube um milhão e teras perdão.

E isso não ocorre apenas no Brasil. Não é "coisas nossa". O caso François Fillon na França é um bom exemplo. Fillon deu um emprego publico ficticio à sua mulher (essa nunca trabalhou formalmente), muito bem remunerado. Assim como, enquanto senador, pagou 60 mil euros aos dois filhos por uma suposta prestação de trabalho ao senado francês. Quando o Cannard Enchainé denunciou tudo isso, uma pequena é verdade, porém representativa parte da burguesia francesa vestiu a camiseta do "Je suis Pénélpe" (Pénélope Fillon). Essa mesma burguesia que não hesita em massacrar uma emprega se ela pegar  5 euros de cima de uma mesa, perdoa o roubo de milhões dos cofres publicos.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Do tipo....

Mata uma pessoa e torna-se um assassino

Mata várias é um serial killer

Mata milhões e é um conquistador estadista

Seu voto: Nenhum (5 votos)

O assalto ao poder e os Macunaímas do Supremo

a atual situação de esgarçamento social e decomposição institucional é conseqüência direta do Alzheimer político provocado no Brasil pelo “mito Lula”.

é preciso uma definitiva clareza em distinguir o político Lula do “mito Lula”. um preciso ser defendido da caçada que sofre, apesar de seus erros e traições. o mito preciso ser implacavelmente destruído.

quanto mais exposto está em suas insanáveis contradições, mais se recusam a vê-lo. quanto mais desmascarado fica, mais tentam vesti-lo convenientemente. quanto mais se revela como uma esfinge sem enigmas, mais esquizofrênica é a busca por respostas.

a destruição do “mito Lula” deveria ser prioridade para qualquer Esquerda que se proponha reconstruir o Brasil. mas dito assim soa como uma repugnante heresia.

caso existisse um setor dominante brasileiro minimamente competente, Lula seria ungido como o único candidato capaz de viabilizar o grande Pacto à la Brasil. mas a lumpenburguesia prefere prender Lula, convertendo-o de grande líder pelego que tem sido desde 1989, num poderoso símbolo da luta pela libertação do Brasil.

Lula preso é a continuidade do mito. Lula solto é uma ameaça para a redemocratização e a luta contra o golpe. mas esta evidência dos fatos precisa ser negada e renegada.

marchar rumo ao bunker fascista é simultaneamente defender o político Lula, através da resistência ao golpe, e mais uma vez expor a fragilidade do mito Lula, um “cara” que jamais esteve na linha de frente da resistência ao golpe, nem mesmo sendo caçado como marreco.

quanto mais o Lulismo e seus adeptos tentar conferir sobrevida ao “mito Lula”, mas difícil se torna a superação do golpe e mais árdua a reconstrução do Brasil.

é uma situação bastante análoga ao Plano Levy de Dilma. então era óbvio que ao mergulhar o país na recessão, para tentar agradar ao mercado especulativo, Dilma cavava o fosso de seu impeachment, ao erodir sua base social. de nada adiantaram repetidos avisos e chamadas à consciência. e onde hoje está Dilma? “denunciando” o golpe em Harvard....

o Brasil escolheu o caminho feio, longo e difícil. agora terá que percorrê-lo em toda a sua extensão. portanto, não tenho a mais distante expectativa de convencer ninguém a respeito do quão nefasto é  o “mito Lula”. apenas aqui escrevo para que aqui esteja registrado.

p.s.:

o pior é que são justamente os setores médios da Esquerda, como os que aqui participam deste Blog do Nassif, os principais sustentáculos do “mito Lula”. nas bases sociais, mesmo do MST, CUT e do próprio PT, é bastante clara a visão de quanto o Lulismo (o mito Lula) tem sido nocivo ao Brasil.

.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de sabra
sabra

Não é heresia Arkx é falta de noção política

E falta de avaliação conjuntural, é falta de visão política, é falta de noção do momento político, é voluntarismo é principalmente falta de compreensão sobre a realidade brasileira. O mundo é o que é e não o que gostaríamos que fosse, e a história é feita de muitos momentos.  Não me parece que tenhas entendido a dimensão do político Lula nem mesmo do que se passa no país. Seu discurso absorveu a totalidade das cŕiticas a Lula mas se fantasiou de esquerda e reverberou a direita.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

O assalto ao poder e os Macunaímas do Supremo

-> Não me parece que tenhas entendido a dimensão do político Lula nem mesmo do que se passa no país.

o que se passa no Brasil é cristalino:

1. sofremos um golpe de Estado;

2. aquele que deveria estar na linha de frente na luta contra o golpe, foi incapaz de respeitar a morte cerebral da própria esposa, e se abraçou com seus algozes suplicando pelo Pacto à La Brasil.

este é a realidade do fatos. a vida é assim, dura! não adianta entrar em conflito com os fatos. caso contrário, apenas se aprofundará o Alzheimer político que abriu o caminho para o golpe.

o que se passará em seguida no Brasil é a iminente prisão de Lula, por favor leia meu comentário em: A importância de matar o mito

.

Seu voto: Nenhum
imagem de WG
WG

Olá Arkx. Entendo seu ponto

Olá Arkx. Entendo seu ponto de vista. Ainda preferiria Dilma a Lula, considerando que Dilma parece ter entendido onde errou. Mas tivesse Lula confrontado diretamente o poder estabelecido, o golpe não teria acontecido antes ? O fato de Lula estar em primeiro lugas nas pesquisas demonstra que o pouco que fêz pelas camadas mais pobres, gerou uma certa consciência social. Lula poderia ter feito muito mais, mas a população mais pobre teve muito mais que em outros governos. Esse efeito pode ser muito positivo para o futuro. Além disso, caso Lula venha a ser eleito, o que não deve acontecer porque provavelmente será impedido, terá a opurtunidade e capital político para atacar os verdadeiros problemas do país. O golpe de estado desnudou a plutocracia, revelou a podridão do judiciário, a traição dos militares e da polícia federal e a cumplicidade canalha da mídia tradicional. Não é pouco. Se Lula, eleito, não não cumprir seu destino histórico, diante desse cenário trágico, deixará de ser mito e se tornará um político comum, daqueles que jamais confrontam o poder estabelecido.  

Seu voto: Nenhum (1 voto)

A importância de matar o mito

a iminente prisão de Lula exige total clareza para distinguir 3 pontos: o político Lula, o mito do Lulismo e o que Lula simboliza no processo de construção nacional.

apesar de seus erros e traições, o político Lula precisa ser determinadamente defendido da caçada implacável que a Lava Jato o submete.

porém o mito do Lulismo deve ser destruído. esta falida concepção de se tentar atender algumas poucas necessidades da maioria às custas de se render a quase todas as exigências de uma minoria. como se fosse possível através da conciliação permanente com uma plutocracia predatória, viabilizar um projeto de sucessivas mudanças pequenas e graduais, mas ainda assim sustentáveis no longo prazo. o golpe do impeachment enterra definitivamente esta vã e amarga ilusão.

o que deve ser preservado e fortalecido é aquilo que Lula simboliza: a ascensão do trabalhador brasileiro ao protagonismo social e político que lhe cabe. sem o qual o Brasil já não se viabiliza como Estado, tampouco se constrói como Nação.

o Lula político é apenas mais uma etapa neste processo, no qual se cumprirá a profecia de Getúlio Vargas: “um dia será um de vocês que estará aqui no meu lugar”.

só que Lula ainda não é esse “cara”. ainda não estávamos suficientemente amadurecidos como Povo e Nação. por isto ao invés de ser a grande liderança emancipadora, o político Lula se reduziu a um pelego conciliador.

será através deste movimento atual de luta contra o golpe que emergirá esse “cara”. e esse “cara” já não será um indivíduo, e sim um coletivo.

este é o intenso mito no qual todos agora vivemos. um mito tem que morrer, para que outro mais avançado possa nascer.

.

Seu voto: Nenhum

Mitos não morrem.

Mitos não morrem.

Seu voto: Nenhum
imagem de Carlos Augusto da Silva
Carlos Augusto da Silva

Alexis

Seu último parágrafo deveria ser inscrito num letreiro e colocado no prédio da fiesp (assim mesmo, no diminutivo). Muito bom...

Seu voto: Nenhum (4 votos)

O mito da nação brasileira

Dilma Rousseff foi apeada do poder porque, além de honesta, era petista. Ha muito que a plutocracia brasileira queria o fim do PT no âmbito federal. Quem conhece um pouco desse meio, ja ouviu os deboches a Lula e a petistas em geral e as falas de que o Brasil não pode ser governado por "essa gente". A elite brasileira é essencialmente classista, quase separatista, ainda que não frontalmente, pois sempre precisaram das amas de leites para seus sinhozinhos e sinhazinhas.

Pelo historico da formação do que podemos denominar nação brasileira, calam-se face à quadrilha que esta no poder porque ela é parte deles. Para eles, Temer e os seus quarenta ladrões pertecem à seu meio, são "gente que fala a mesma lingua". O importante em certo substratro social é o verniz e não a essencia. O importante é o Brasil continuar sua deriva, como sempre foi, sem homens ou mulheres que queiram mudar o rumo do paiis. Os vicios são mais profundos do que possam aparentar.

A lava Jato nesse contexto tem a utilidade de desenvencilhar do PT e dessa forma liberar o caminho para que os partidos do mainstream possam voltar a fazer o que sempre fizeram com o paiis. E sendo assim, gente como Barroso dorme mais tranquilo. Afinal, o paiis esta nas mãos de gente como ele, que faz uso dos mesmos codigos, que pertence à sua "classe social".

Quanto à fabula da empregada e do advogado ela é uma das melhores explicitação sobre como funciona nossa sociedade. Recomendo a leitura das Fabulas de La Fontaine, algumas são preciosos exemplos das historias contadas por tipos como Barroso.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Perfeito seu comentário!!!

Perfeito seu comentário!!! Vai na essência dos preconceitos e do narcisismo perverso e infinito dessa gente.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Muito bom!

Muito bom!

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Esperar o que de pessoas que

Esperar o que de pessoas que inventam remendos em benefício prróprio para multiplicarem os seus já gordos salários? Só isso basta pra mostrar pra mim que o judiciário brasileiro está caindo de podre. 

Seu voto: Nenhum (7 votos)

...sobre a honra...

O que os senhores ministros do Supremo esqueceram, assim como janot, Moro e os procuradores da lava jato é aquela coisa antiga que quase já não existe, chamada HONRA.

É como disse o Nassif, tudo leva a crer que a maioria aceitou o cargo, falando dos ministros do STF e do próprio Janot, apenas por vaidade, sede de poder e para imporem ao país sua agenda ideológica uns, e outros inexistirem na prática, em relação aos deveres do cargo que ocupam.

É muito cargo para pouca honra, muito cargo, para pouca coragem, muito cargo, para pouca responsabilidade com a nação.

Hoje mesmo vi que há um ano, Marco Aurélio de Mello criticou pesadamente ao juiz Sérgio Moro, chegou a debochar, falando que nunca assistira no Brasil prisões provisórias sendo utilizadas como pressão sobre os presos para a delação premiada, além de outras graves distorções.  Mas ficou nisso, um blá blá blá inutil, uma crítica apenas intelectual, jurídica, sem efeito pratico algum.  Como se as aberrações da lava jato não determinassem o destino do país, a destruição da democracia, dos direitos e garantias individuais.  Moro deve rir muito desse tipo de "puxão de orelhas", que não muda absolutamente nada em relação ao direito que se outorga de fazer literalmente, qualquer coisa que queira, que esteja dentro do script da destruição de Lula, PT, os adversários do consórcio Justiça-mídia.

Não ligam esses senhores aparentemente, para o que lhes espera brevemente, uma década, se tanto: seus nomes manchados indelevelmente, motivo de vergonha em todo o planeta, quando toda a verdade vier à luz e todos souberem de sua omissão, cumplicidade e covardia com o golpe acanalhado que o Brasil foi vítima.

Um caso em que a vaidade do cargo, o sossego de não serem perturbados pela mídia ou pelos amigos, vizinhos, familiares, lhes pesou mais que a honra pessoal e profissional.  O tempo lhes mostrará.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Mutatis, zifio! Mutatis!

"A razão de terem aceitado a indicação para o Supremo é exclusivamente a vaidade, o status, a liturgia do cargo, não as responsabilidades inerentes". Esqueceste dos salários de 40 paus e mais a dúzia de benesses beneficentis bonificatis enquantum est eternum supremum autoritatis vossa excelência di boas.

Seu voto: Nenhum (7 votos)

MAF

imagem de MAAR
MAAR

CORAJOSA COERÊNCIA INSPIRADORA

A histórica defesa das causas indígenas e quilombolas registrará para a posteridade os agradecimentos à corajosa e contundente denúncia feita no breve artigo acima.

Parabéns ao Jornalista Luis Nassif por esta bela atitude, destemida e combativa, assaz inspiradora para novas gerações de brasileiros que almejem a verdadeira Justiça.

Somemos esforços em prol do resgate da tão vilipendiada legalidade constitucional, pois o futuro será o produto da construção coletiva que é dever da cidadania coerente.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Leônidas Mendes Filho
Leônidas Mendes Filho

STF

O STF é nossa Bastilha; o país só mudará quando nos livrarmos dessa quadrilha. Esse tal de Barroso é um lixo, um cínico

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Interesseiros. Desde de muito

Interesseiros. Desde de muito tempo.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

O assalto ao poder e os Macunaímas do Supremo

a infinitamente medíocre cleptocracia brasileira, da qual os Ministros do STF tem sido os grandes avalistas jurídicos, só vai entender sua incorrigível incompetência quando estiver com o pescoço na guilhotina.

enquanto policiais viram Black Blocs e “depredam” as vidraças da Câmara dos Deputados, os filhotes pródigos do laboratório Global, Dória Jr. e Luciano Huck, são condecorados com a Ordem do Mérito Militar.

ao mesmo tempo, o Almte. Othon continua agraciado com o esquecimento para apodrecer  numa masmorra das Guantánamos da Lava Jato & Associados.

a desmoralização se completou. nenhuma instituição restou incólume. não resta pedra sobre pedra.

o que pretendem? cumprir os clamores do BolsoNazi e “matarem uns 30 mil”?

o Titanic já colidiu e afunda rapidamente, mesmo assim prossegue o Baile da Ilha Fiscal.

ainda dá tempo. basta um único Ministro do STF declarar peremptoriamente a nulidade do impeachment.

.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Antonio Uchoa Neto
Antonio Uchoa Neto

Macunaíma, o herói sem

Macunaíma, o herói sem caráter, não define o povo brasileiro: é apenas uma expressão poética – e, em minha opinião, algo desesperada – da constatação de que não há essa entidade, o “povo brasileiro”.

É a versão artística do Homem cordial de Sérgio Buarque, que igualmente não define o caráter do brasileiro, ou do mulato de Gilberto Freyre.

Medir o caráter da “marronzinha” do amigo do Barroso e o do próprio – ou o do amigo, por um método comum a ambos, é impossível.

O abismo da desigualdade social em nosso país – outra abstração difícil de conceituar, se se pensa em termos de nação – não permite.

A única – e óbvia – constatação possível, é de que a integridade e honestidade da “marronzinha” – ao admitir, com toda a franqueza, uma insignificante contravenção, para a qual conta com a colaboração do patrão, a fim de manter um padrão de vida minimamente razoável, é que, em termos de dignidade, ela está milhares de furos acima do magistrado (e, possivelmente, do próprio patrão) – que, entre outras coisas, é capaz de utilizar semelhante historinha para ilustrar seus pontos de vista mequetrefes.

Tivéssemos onze ”marronzinhas” no STF, com a franqueza e senso prático demonstradas pela empregada do amigo do Barroso, e não os cadáveres ilustres que lá, de fato, estão, empolados, verborrágicos, pretensiosos, venais, e talvez as coisas estivessem tomando outro rumo.

Depois do professor da Sorbonne, tivemos um torneiro mecânico.

Quem sabe, um dia, uma marronzinha chega lá.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Tadeu Silva
Tadeu Silva

"Brown"

O que me pergunto é porque o patrão não cobriu o Bolsa Família, uma "mixaria".

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.