O Blues o Jazz e Garoto!!!

 Muitas vezes surge a dúvida, qual a diferença entre blues e jazz.  Vira e mexe alguem sempre acaba perguntando. Já ouvi muita gente dizendo que o jazz seria um blues mais rápido.  Mas eu já ouvi blues mais rápidos que o jazz.  Já ouvi gente jurando, de pé junto, que na grande maioria das músicas o jazz é sempre mais instrumental, o blues não.  Aí volto a questionar…já ouvi muito blues instrumental e já ouvi muito jazz cantado.  E, de repente, aparecem aqueles que  realmente entendem, falam que a grande diferença está nas notas.  Bem, o problema é que aí, infelizmente, eu já não entendo mas. 

Conta a história, que os escravos africanos, para aliviar a tristeza, cantavam nas grandes lavouras de plantação de algodão dos EUA.  Esse canto, mais tarde, virou uma forma de compasso pra facilitar o plantio, os famosos work songs.  Daí surge o Blues que depois emprestou o termo para  “blue”, que quer dizer deprimido, triste.  O canto dos escravos, nas imensas plantações, era um canto triste, um canto de dor.  Com o tempo surge também  os cantos das igrejas dos negros, os spirituals e, junto com o canto das plantações passa a cantar também a tristeza do coração e  do amor perdido… …se transforma num canto típico de lamento, um canto que canta a dor que brota d’alma.

O jazz nasce do próprio blues.  São várias as histórias que contam sobre o surgimento do jazz.  Não sei dizer qual seria a verdadeira mas, conheço uma história que conta de onde surgiu o nome.  Dizem que o nome jazz surgiu pois, as mulheres da época, usavam um perfume que tinha por base o jasmim de cheiro forte e marcante, tão marcante que deixava nos bares  seu cheiro …e de  jasmim vem jass, jasz e, voilà….jazz!!!  Se é verdade, não sei, mas que é a minha história predileta, isto é. 

Surgem as big bands, como a Dixieland Jazz Band, era o tempo  das classes sociais bem definidas principalmente definidas pela cor da pele. Vem o ragtime a  industrialização, e muitos dos negros do sul, se mudam para Chicago.  Era a época do jazz dançante, do swing. Daí pra cá, muita coisa mudou, o jazz passou por vários estilos, veio o Bebop, o soul jazz, o free jazz, o cool jazz, o drum and bass….e por aí vai…ainda hoje, se modificando e se reinventando. 

O jazz também influenciou nossa bossa nova, sim senhor!!!  É ouvir Garoto,  João Gilberto e o próprio Jobim que os acordes estão lá.  Claro que os movimentos são distintos, mas não podemos negar que o jazz da época foi uma boa fonte para nossos músicos.  Assim como alguns dos nossos músicos influenciaram o jazz.  É o caso de Garoto. O nome era Anibal Augusto Sardinha, nome pomposo  para filho de imigrantes  portugueses,   que nasceu no centro de SP, época que a cidade só existia  ali. Por que virou Garoto não sei dizer.  Mas de garoto, este Garoto não tinha era nada.  Era sim, um doutor, um grande doutor da música.  Sabia tudo e de repente São Paulo ficou pequeno demais para seu talento.  Foi para o Rio, afinal era no Rio que as coisas aconteciam, rádio, shows, cassinos, mas o Rio também ficou pequeno. E então, atendendo um chamado de Carmem Miranda,nossa grande atriz/cantora brasielira, que fazia sucesso em Hollywood,  foi para EUA.  Lá, encantou músicos do tamanho de um Duke Ellington que se impressionou com o seu taleto e,   tanto foi assim que era presença quase que obrigatória nas apresentações  feitas por Garoto, depois das filmagens.  De volta para o Rio, não viveu muito para  desfrutar de todo seu sucesso.  Morreu cedo, com 39 anos, mas deixou para nós um legado de músicas que dá gosto de ouvir.

Bem, é assunto que não acaba mais.  É tanta gente boa para se falar e ouvir.  Se é  blues, jazz, bossa nova, rock no fundo, não importa.  Cada estilo  empresta um acorde um tom para uma nova música. O que realmente importa é que é música das boas e sempre vale a pena ouvir.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome