O Dia dos Pais especial dos filhos de desaparecidos políticos

Neste domingo, em que todos consagram os seus velhos e os abraçam carinhosamente, refletimos sobre o porquê nos foi negado este direito humano

Por João F. Batista

Felipe Santa Cruz, João Carlos Batista e Ronaldo Fonteles, o que dizer senão em nome do Pai?

Neste domingo, no dia dos pais, em que todos consagram os seus velhos e os abraçam carinhosamente, refletimos sobre o porquê nos foi negado este direito humano, o que houve?

Foi porque os velhos Fernando, João e Paulo ousaram lutar pela nossa liberdade, desafiaram em nome dos menos favorecidos os poderosos e todos aqueles que têm aversão à Democracia. Suas vidas e seu sangue derramados construíram a resistência democrática.

Em tempos tão obscuros e de tantos retrocessos absurdos, me enche de esperança ter o Felipe [Santa Cruz] como nosso líder e guia, com sua altivez e resiliência, e a amizade carinhosa e revolucionária do meu irmão Ronaldo Fonteles. Por tudo o que nos fizeram e dos momentos que nos roubaram pela violência e covardia, respondemos que não trocaremos balas.

As nossas vidas estão impregnadas pelo amor e a memória que nos deixaram, seguindo este legado construiremos na luta democrática uma sociedade de paz, amor e solidariedade!

Viva Fernando! Viva João e viva Paulo! Nossos heróis do povo e de toda uma eternidade!”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Trump elimina as opções de Biden para impulsionar a economia

1 comentário

  1. puxa vida…que bonito!!!………………………….é sim
    que todos sejam as flores que elas e eles foram impedidos de receber a tempo
    que seja o amor
    em todos o sol de uma linda manhã para guiar a alma dos que morreram mas não dormiram

    mais 3 dormiram, que bom!!! sem muito o que fazer e dizer, no tempo eu passo

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome