Home Editoria Luis Nassif Online O futuro de Bolsonaro sem Trump, por Oliver Stuenkel

O futuro de Bolsonaro sem Trump, por Oliver Stuenkel

O futuro de Bolsonaro sem Trump, por Oliver Stuenkel

Jornal GGN – “Bolsonaro precisa do trumpismo para reunir sua base, mas pode precisar ainda mais da América de Biden”, resumiu Oliver Stuenkel, para o Foreign Policy, analisando os impactos da derrota de Donald Trump para um de seus maiores apoiadores mundiais, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

“A vitória de Joe Biden roubou do presidente brasileiro suas principais cartas. Seu aliado número 1 se foi, assim como seu acesso direto à Casa Branca”, ironizou o colunista, lembrando que Bolsonaro atuou amplamente para conceder apoio total a Trump. “Mas, agora, seus cálculos terão que mudar”, completou.

“A decisão de Bolsonaro de não parabenizar Biden até que Trump o reconhecesse representa o dilema que o presidente brasileiro enfrentará nos próximos anos: como estabelecer uma relação de trabalho produtiva com o novo presidente dos EUA e preservar uma importante parceria econômica e política (desde o ano passado, o Brasil foi um grande aliado não-OTAN) sem trair o trumpismo, que é um ingrediente importante da narrativa política geral do presidente brasileiro e que o ajudou a mobilizar seus seguidores mais radicais.”

E, para isso, “não há saída fácil”, destacou Stuenkel. Enquanto que os bolsonaristas radicais insistem nas teorias de conspiração de que os democratas roubaram a eleição estadunidense, Bolsonaro correrá o risco de sofrer retaliação deste eleitorado, se tiver uma boa relação com Biden. Mas a contrapartida seria pior: condenar a parceria “causará uma reação feroz das elites econômicas, que estão se cansando da incerteza criada pela política externa radical de Bolsonaro”.

“Já tendo atacado vários parceiros econômicos importantes como Argentina, China e União Europeia, aplaudido por ardentes fãs anti-globalistas do Bolsonaro, ofender o presidente eleito dos EUA pode ser um passo longe demais para o presidente do Brasil”, concluiu.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Sair da versão mobile