O mercado automobilístico desaba e não há sinal de vida inteligente no Planalto

Os próximos meses marcarão uma explosão na morte de pessoas e de empresas. E não há sinal de vida inteligente em nenhum escaninho do governo Bolsonaro.

Os dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos) mostram o mercado virtualmente parado em abril. Em relação a abril do ano apssado houve uma queda de 79,1% no licenciamento de automóveis, de 99,7% na produção e de 78,5% na produção.

É importante notar que o setor já vinha perdendo gás desde fevereiro de 2018, quando o arrocho fiscal do governo Temer já estava em andamento, assim como a flexibilização da legislação trabalhista. A linha cinza marca  comportamento de curto prazo do setor, mede a variação dos últimos três meses e antecipa os dados anuais. Pelo que se observa na ponta, há uma queda acentuada no licenciamento, principal indicador do mercado interno.

As exportações começaram a cair mais cedo, no final de 2017, especialmente devido à crise do mercado argentino, maior importador de automóveis brasileiros.


Com exportações e licenciamento interno em queda, a produção despencou. As curvas mostram a variação no acumulado de 12 meses. À medida em que entrem novos meses de isolamento e saiam os anteriores, a queda se tornará mais acentuada.

Ainda assim, os cenários futuros continuam incertos devido à falta de informações sobre o teto da doença e o fim do isolamento. O Banco Central começa a trabalhar com uma projeção de queda do PIB superior a 5%. O novo cálculo obrigará a uma revisão do orçamento, reduzindo ainda mais os recursos da União.

Nesse quadro, o Ministro da Economia Paulo Guedes continua preso aos dogmas monetários e fiscais. Os recursos que o BNDES deveria disponibilizar para pequenas e médias empresas, assumindo a parte maior do risco de crédito, sequer foram liberados.

Os próximos meses marcarão uma explosão na morte de pessoas e de empresas. E não há sinal de vida inteligente em nenhum escaninho do governo Bolsonaro.

O GGN PREPARA UMA SÉRIE DE REPORTAGENS E VÍDEO SOBRE A TRAJETÓRIA DE SERGIO MORO, CONTADA SEM OS RETOQUES DA GRANDE MÍDIA. SAiBA MAIS SOBRE O PROJETO AQUI.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora