OCDE projeta queda de 7,4% para o PIB brasileiro em 2020

Cenário mais pessimista da entidade considera uma retração de 9,1% em caso de segunda onda na pandemia de coronavírus no país

Foto: Reprodução

Jornal GGN – A OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) projeta um quadro de “profunda” recessão para o Brasil em 2020 por conta das consequências da pandemia de coronavírus.

Segundo relatório divulgado pela entidade, a queda do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro em 2020 será de 7,4%, mas poderá chegar a 9,1% caso exista uma segunda onda de covid-19 no país durante o último trimestre do ano.

No cenário pós-pandemia, a OCDE diz que o PIB brasileiro deverá de forma “gradual e parcial” em 2021, partindo do pressuposto de uma flexibilização gradual de grande parte das medidas adotadas a partir da primeira metade de junho.

A OCDE também apresentou dois cenários distintos para a economia brasileira: o mais pessimista, que considera uma segunda onda da pandemia, considera um retorno das medidas de isolamento no final do ano e uma contração econômica de 9,1% em 2020. Nesse quadro, a retomada em 2021 seria moderada, com 2,4% de crescimento. No cenário sem uma segunda onda, a contração para o PIB brasileira chega a 7,4% em 2020 e um crescimento de 4,2% em 2021.

Segundo informações do jornal O Estado de São Paulo, a entidade elogiou as respostas do governo à crise, mas destacou que a reação fiscal deve ser claramente “temporária”.

 

Leia Também
Bolsonaro vai criar programa de renda mínima após a pandemia, diz Guedes
Governo vai pagar R$ 300 de auxílio emergencial por mais 60 dias, anuncia Guedes
Os cenários de difícil previsão para a balança comercial
A vida pregressa de Sergio Moro: saiba como ajudar o projeto do GGN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora