OEA não identifica irregularidades nas eleições americanas

Relatório mostra que missão enviada não encontrou alegações denunciadas por Trump, e que votos por correios tinham segurança garantida

Luis Almagro, secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA). Foto: Reprodução

Jornal GGN – A missão enviada pela OEA (Organizações dos Estados Americanos) enviada aos Estados Unidos não encontrou irregularidades no processo, contrariando as denúncias feitas pelo candidato republicano Donald Trump.

Em artigo publicado no portal UOL, o jornalista Jamil Chade diz que a entidade deixou claro que a segurança dos votos enviados pelo correio estava devidamente assegurada.

O relatório da OEA foi finalizado no último dia 06, e publicado após o reconhecimento da vitória de Joe Biden nas urnas. Na ocasião, a entidade afirmou que se deve respeitar o direito a contestar o resultado, mas que o candidato precisa ter “responsabilidade” ao trilhar esse caminho.

O relatório preliminar da OEA chegou a criticar o comportamento de Trump e de seus apoiadores, onde um dos observadores em Michigan citou “perturbação fora do centro de apuração de votos em Detroit, quando membros do público se reuniram para protestar”.

Vale lembrar que, nos últimos anos, a OEA – presidida pelo uruguaio Luis Almagro – chancelou diversas propostas do governo de Donald Trump, e chegou a ser acusada de atuar politicamente em outras regiões da América do Sul, como nas eleições da Bolívia.

 

Leia Também
Legado presidencial de Trump não deixa nada a celebrar
Biden começa a planejar reversão de políticas de Trump
Quem comemora a derrota de Trump deve buscar entendê-la, por Flavio Lobo
As Eleições Americanas e seus Desdobramentos
O monstro que derreteu e outras fábulas cabeludas, por Sebastião Nunes

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Em compensação as eleições no Brasil… A bem da verdade, a presidência do TSE iluminada pelo iluminista Barroso, em sua campanha contra as fake news, resolveu contratar o bolsonarista Caio Copolla, conhecido por defender certas contradições e absurdos do bolsonarismo, faz agora campanha contra a urna eletrônica, para defender as queixas e ilações do trumpismo-bolsonarista

    https://www.diariodocentrodomundo.com.br/video-garoto-propaganda-do-tse-caio-coppola-detona-as-urnas-eletronicas/

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome